FANDOM


Outras versões
ALERTA DE SPOILER: Detalhes do enredo a seguir. Aconselhamos atenção!
Magnus disse que fui um herói. E quando você me olha, vejo no seu rosto que está procurando aquele cara. O cara que conhecia e que era um herói, que fez coisas incríveis. Não me lembro de ter feito essas coisas. Não sei se esse meu novo jeito fez eu deixar de ser herói. Mas gostaria de tentar ser aquele cara outra vez.

–Simon para Isabelle, Cidade do Fogo Celestial

Simon Lovelace, nascido Simon Lewis, é o melhor amigo de Clary Fairchild. Quando ele, um mundano, foi introduzido no Mundo das Sombras, logo foi transformado em um vampiro, e mais tarde em Diurno. Depois de uma sucessão de eventos, a imortalidade de Simon foi tirada dele, assim como suas memórias. Para ajudá-lo a recuperar essas memórias, Simon Ascendeu e se tornou um Caçador de Sombras.

Biografia

Vida Pregressa

Simon nasceu em em uma família judaica em Nova York. Ele é o segundo e o filho mais novo de Elaine Lewis e seu falecido marido Levi e nasceu depois de sua irmã mais velha, Rebecca.[3] Quando tinha seis anos, ele conheceu Clary Fray e os dois se tornaram amigos inseparáveis. Ele logo começou a se interessar amorosamente por ela e a ansiou pelos próximos 10 anos sem manifestar seus sentimentos.

Simon também era o baixista da banda que havia formado com seus amigos em seu segundo ano: Eric, Matt, Kirk[4] e, mais tarde, Jordan.

Mundo das Sombras

Simon vinha planejando há muito tempo contar a Clary como se sentia por ela, mas nunca encontrou o momento certo. Uma noite, no Clube Pandemônio, as coisas ficaram piores quando Clary afirmou ter visto pessoas que ele não podia; uma delas particularmente interessada em Clary. Quando a mãe de Clary desaparece e os Caçadores de Sombras finalmente se revelaram, ambos foram lançados no estranho Mundo das Sombras.

Dias depois que as Fray desapareceram, Simon foi até Luke, que alegou que elas estavam hospedadas com um parente doente do norte do estado. Simon, no entanto, sabia que elas não tinham parentes e decidiu investigar. Quando ele viu que Luke estava empacotando armas, ele ficou por perto e acabou sendo visto por Clary e Jace Wayland – um dos homens no Pandemônio que ele não viu.

Clary decidiu contar a Simon sobre o Mundo das Sombras, e ele e Jace imediatamente começaram a se estranhar. Depois de invadir a casa de Luke e encontrá-lo falando com os homens que Jace reconheceu como as pessoas que mataram seu pai, todos foram para o Instituto de Nova York. Ele foi apresentado a Isabelle Lightwood, a quem Simon mostrou interesse em ter esperanças de deixar Clary com ciúmes.

O conteúdo recolhido aqui precisa ser revisado e editado para estar em conformidade com os padrões wiki e mostrar continuidade com o restante deste artigo.

Durante o jantar, Simon também conheceu Hodge Starkweather e Alec Lightwood. Na manhã seguinte, depois que Clary e Jace se encontraram com os Irmãos do Silêncio, o grupo se encontrou para o café da manhã no Taki's, incluindo Simon, que apareceu no Instituto. Depois disso, Simon e Isabelle foram ao Central Park para ver os círculos das fadas.

Após conhecer os outros, Simon teve seu primeiro gostinho do Submundo em uma festa dada por Magnus Bane que eles comparecem em busca de respostas para Clary. Depois de beber uma bebida azul, Simon foi transformado em rato e levado por um vampiro, achando que ele era um dos deles. Jace e Clary vão até o covil dos vampiros, Hotel Dumort, para salvar Simon. Enquanto estavam lutando contra os vampiros, os Lobisomens invadem o hotal procurando por Clary. Durante a ação para salvá-lo dos vampiros, Simon morde Raphael Santiago, um vampiro, involuntariamente fazendo dele um noturno. Jace, Clary e Simon retornam para o Instituto, onde um furioso Hodge esperava por eles. Ele os repreendeu por suas ações e acabou cuidando de seus ferimentos.

Simon logo percebe o crescimento da afeição de Clary por Jace. Após uma discussão acalorada com ela, Simon finalmente disse o que sentia e saiu antes que ela pudesse responder. Quando Clary precisou de sua ajuda posteriormente, entretanto, mesmo forçado, ele pegou a van de sei amigo Eric emprestada e os conduziu até Madame Dorothea. Ele também salvou os Caçadores de Sombras do Demônio Maior Abbadon, o demônio do Abismo, atirando uma das flechas de Alec na clarabóia e deixar a luz do sol afastá-lo.[4]

Quando Simon e sua turma foram levados a crer que Clary e Jace eram irmãos, Simon finalmente tentou formar um relacionamento romântico com Clary. Até esse momento, Simon constantemente se sentia mal e logo chegou à conclusão de que poderia estar se transformando em um vampiro. Depois que a Rainha Seelie fez Clary e Jace se beijarem, Simon, inconscientemente e cheio de raiva, vai para o Hotel Dumort e é mordido e quase morto por vampiros do clã, mas é salvo pelo então líder, Raphael. Ele leva o que restava de Simon para o Instituto e passa para Clary, Jace, e Isabelle a opção de deixar Simon morrer ou tê-lo ressuscitado como um vampiro. Clary decide que é melhor enterrá-lo em um cemitério judaico e deixá-lo voltar como um vampiro.

Simon tinha acabado de ser Transformado em vampiro quando ele é sequestrado por Valentim Morgenstern e levado para seu navio junto com Maia para o ritual da Conversão Infernal. Valentim drena o sangue dele, mas não o suficiente para matá-lo. Ele é encontrado por Jace que acaba dando a Simon seu sangue, inconscientemente dando a ele a habilidade de andar a luz do sol, ganhando o título de "Diurno".[5]

Preso em Idris

Depois que Valentim desaparece mais uma vez, Jace chama Simon para encontrá-lo no Instituto. Enquanto está lá, o Instituto é atacado por Renegados. Simon é ferido, então Jace o leva através do Portal até Alicante com eles. Os Lightwood são levados a acreditar que Simon seria levado de volta até Nova York; mas ao invés disso ele é aprisionado pelo Inquisidor Aldertree na Gard quando Simon se recusa a mentir por ele, contra os Lightwood. Aldertree utiliza símbolos da religião judaica para manter Simon prisioneiro escupindo-as nas barras e paredes da cela. Enquanto preso, ele se solidariza com seu vizinho de cela, que se intitula Samuel Blackburn. Samuel diz a Simon que o nome "Diurno" era uma palavra do mundo das sombras e que existiam lendas sobre ela.

Durante seu período na prisão, Isabelle levou a Simon garrafas de sangue de vaca para que ele pudesse aguentar as dificuldades enquanto eles planejavam um plano de fuga. Ela deixou notas com as garrafas rabiscando numerosos "XO" debaixo de suas mensagens. Estas pequenas mostras de afeto não passou despercebido pelo Diurno.

Raphael apareceu na cela de Simon como uma projeção e lhe disse que ele era uma mercadoria valiosa agora e Seres do Submundo queriam pôr as mãos nele, porém, para Raphael, ele era uma abominação e um perigo para a raça vampírica por ser capaz de andar na luz do sol. Ele disse a Simon que quando ele fosse libertado, se ele desaparecesse e se escondesse não iria ser machucado. Simon recusa a oferta de Raphael. Depois de Valentim mandar demônios para atacar Alicante, Jace, Clary e Alec libertam Simon e Samuel, que era na verdade Hodge Starkweather. Jace e Alec confrontam Hodge. Enquanto confessa para o grupo os planos de Valentim, Hodge é morto por "Sebastian". Eles percebem que Sebastian era um espião de Valentim e uma luta se segue, onde Sebastian prova ser mais forte que todos eles. Simon morde durante a luta e comenta que o sangue de Sebastian tinha gosto de veneno.[6]

A Marca de Caim

A Clave decide enfrentar Valentim, utilizando a runa de Aliança de Clary para que Caçadores de Sombras e Seres do Submundo compartilhassem seus poderes e lutassem um ao lado do outro. Raphael aparece como uma projeção no Salão dos Acordos e diz a Luke, Jocelyn e Clary que Os Filhos da Noite participariam da batalha somente se lhe dessem Simon. Eles recusam entregar Simon a Raphael. Luke diz a Raphael que ele não iria comprar a cooperação dos vampiros com uma vida inocente e Raphael desaparece. Simon, que havia assistido detrás de um pilar e escutado a conversa, aborda Clary e pede que ela o marque com A primeira Marca, A Marca de Caim. Clary inicialmente se recusa, mas Simon insiste e a lembra de que ele agora era um vampiro, um Membro do Submundo e ela era uma Caçadora de Sombras e que a batalha pertencia aos dois. Simon também afirma que ele estava fazendo isso pelos vampiros, então eles não iriam ficar de fora do novo Conselho. Uma relutante Clary, percebendo que ele iria se entregar para Raphael com ou sem sua ajuda, o Marca.

Maia, em seguida, leva Simon através da floresta em Idris para o acampamento dos vampiros. Ao ver Simon, Raphael diz a Maia para avisar Luke que eles irão lutar. Quando Maia vai embora, Raphael avança para matar Simon. Ele para Raphael e aponta para A Primeira Marca, A Marca de Caim. Raphael pensa que Luke estava tentando pregar uma peça nele; então Simon explica que foi ele quem escolheu. Raphael fica espantado e fala com ele sobre a punição de Caim. Uma vez que Raphael e os vampiros aceitam que eles não podem matar Simon, eles dizem que ele terá que lutar com eles na batalha.[6]

Diurno

Após os acontecimentos da Guerra Mortal, Simon estava namorando Isabelle e Maia ao mesmo tempo. Incapaz de contar as duas sobre a outra, ele continuou saindo com elas, inseguro do quão sério as meninas estavam com ele.

Enquanto estava em um encontro com Isabelle no Veselka, dois dos subjugados de Camille Belcourt vieram buscá-lo para sua mestre. Ele foi com a suposição de que ele estava sendo convocado por Raphael antes de ficar cara a cara com Camille Belcourt. Ela fez uma oferta para ele se juntar a ela contra Raphael, para o qual ele respondeu que precisava de tempo para pensar sobre isso.

Por volta dessa época, um garoto chamado Kyle veio se candidatar como cantor para a banda de Simon, e Clary os convenceu a aceitá-lo. Quando a mãe de Simon encontrou seu estoque de sangue em seu quarto, Simon tentou explicar a ela novamente que ele era um vampiro. Quando ela ficou com medo, Simon a fez esquecer através de seu encanto e depois saiu. Ele planejava ficar temporariamente na garagem de Eric, mas Kyle o encontrou e ofereceu-lhe um lugar para ficar.

Depois de se mudar, Simon ficou confortável em seu novo lugar. Pouco depois, ele soube que Kyle era na verdade um lobisomem e era um guardião designado para ele pela Praetor Lupus.

Em um show que eles tocaram uma noite no Alto Bar, um Simon faminto acabou se alimentando de Maureen Brown. Kyle o parou e o mandou ir embora. Do lado de fora, Simon foi confrontado por Isabelle e Maia, que descobriram naquele momento que Simon estava saindo com as duas, e ambas o abandonaram em seguida.

Pouco depois, Simon recebeu uma mensagem ameaçadora avisando a Simon que sua namorada estava sendo mantida como refém. Simon checou com Isabelle e Maia, até mesmo tentou Clary, e descobriu que elas estavam seguras. Confuso, ele achou que não era nada além de uma piada doentia. Mais tarde, ele ajudou os Caçadores de Sombras na captura de Camille, considerada culpada no assassinato de Caçadores de Sombras.

Mais tarde, no Santuário do Instituto, a única parte que ele conseguia entrar, falou com Isabelle e Magnus. Isabelle confessou que estava ciente de seu pai ter enganado sua mãe cerca de dez anos atrás, quando ela estava grávida de Max. Ela também admitiu que namorou Simon acreditando que ele ainda estava apaixonado por Clary e que ela estava relutante em se comprometer com qualquer relacionamento. Simon, ainda com a esperança de consertar coisas entre eles, disse que realmente se preocupava com ela.

Simon descobriu mais tarde que Maureen tinha sido encontrada morta e, inicialmente, assumiu isso ser culpa dele, embora mais tarde tenha descoberto que ela era de fato a refém contra ele, depois de contar às pessoas em concertos que ela era sua namorada para impressioná-los. Simon estava culpado, tendo estado muito preocupado com Isabelle e Maia para considerá-la.

Ele e Jordan compareceram à festa de noivado de Jocelyn e Luke. Simon tentou fazer as pazes com Maia. Mais tarde ele foi abordado por Maureen, que havia se transformado em vampira e levado para o covil de Lilith. Lilith queria que ele usasse seus poderes de Diurno para ressuscitar Sebastian, usando uma Clary como alavanca. Quando Lilith se moveu para atacar Clary, Simon interceptou o ataque, e a Marca de Caim reagiu e a destruiu.

Simon, mais tarde, se reuniu com Isabelle, que persuadiu o resto do grupo a tentar encontrá-lo, e apesar de seus argumentos anteriores, Isabelle ficou esmagadoramente aliviada por tê-lo de volta e abraçou-o na frente do resto do grupo. Mais tarde, eles compartilharam um momento no saguão que sugeriam que algo mais profundo poderia se formar entre eles quando foram interrompidos pela chegada do Conclave. Simon foi deixado de lado durante esses procedimentos, fazendo-o perder o sentimento de pertença que ele tinha no Mundo das Sombras quando em torno de Isabelle.[7]

Time do Bem

Simon tentou retornar à sua antiga casa, onde viu que sua mãe havia posto símbolos religiosos para detê-lo, pensando que ele havia sido morto e substituído por um monstro.

Simon acompanhou Clary, Isabelle e Alec para uma reunião com a Rainha Seelie, que pediu a eles para roubar um par de anéis feéricos do Instituto, em troca de informações sobre Jace. Clary passou a roubar os anéis, mas criou um plano com Simon: ela pegaria os anéis, deixaria um com ele para que eles pudessem se comunicar, depois partiu para se juntar a Jace e Sebastian quando eles voltaram por ela.

Enquanto isso, Raphael procurou por proteção contra Camille, mas Simon recusou. Logo, Clary deu a ela o anel das fadas, com Simon incapaz de convencer Clary a desistir de seu plano. Quando ele voltou ao seu local naquela noite, ele encontrou uma nota de Isabelle pedindo-lhe para ir ao apartamento de Magnus por ela e ele imediatamente foi. Ele passou a noite lá com Isabelle, mais uma vez mantendo sua companhia em um momento difícil.

Na manhã seguinte, ele ficou aliviado ao encontrar-se capaz de falar com Clary. Mais tarde, ele foi colocado colocado contra a parede quando Jocelyn procurou por Clary e foi forçado a finalmente contar a todos sobre o plano de Clary; sendo aquele que deu a má notícia, Jocelyn culpou Simon por não se esforçar o suficiente para impedi-la, mas todos o apoiaram reconhecendo que Clary era teimosa e teria feito o que ela queria de qualquer forma.

Com base nas informações das Irmãs de Ferro, eles perceberam que nenhuma arma na Terra poderia prejudicar Sebastian sem fazer o mesmo com Jace. Riscando a possibilidade de convocar um anjo sem sofrer consequências, eles decidiram convocar o Demônio Maior Azazel, o Forjador de Armas. Como parte de um acordo para o seu conselho, Azazel pediu uma lembrança feliz de cada um deles. Os pensamentos de Simon imediatamente foram para uma lembrança de infância com toda a sua família, incluindo seu falecido pai, e teve a memória tirada dele por Magnus e desapareceu assim que ele percebeu que ele não queria que isso acabasse. O sacrifício mostrou-se fútil porque Azazel simplesmente queria ser libertado para poder levar Jonathan ao Inferno. Magnus baniu Azazel de volta para sua prisão enquanto isso para que eles pudessem discutir se o risco valeria a pena.

Mais tarde naquela noite, Isabelle tentou beijar Simon, mas ele tinha sede do sangue dela e se afastou. Isabelle ofereceu seu sangue, e depois de algum convencimento, ele concordou e a mordeu. A experiência foi prazerosa e íntima para ambos, e Simon conseguiu se controlar e parou de se alimentar dela. Simon ouviu Clary novamente no dia seguinte, e eles trocaram atualizações sobre o status de seus planos. Clary apelidou seu grupo – Simon e os outros deixados em Nova York – como "Time do Bem", e aqueles do outro lado – Clary, Jace e Sebastian – como "Time do Mal".

Depois de alguma discussão, o grupo concordou em não liberar Azazel. Magnus se lembrou de Azazel e disse a ele que eles recusaram sua ajuda; o demônio se recusou a ser banido, seu poder permitindo que ele resistisse ao banimento de Magnus, e insistiu em barganhar com eles de alguma forma. Quando Presidente Miau inocentemente se desviou no pentagrama, Simon, agindo por instinto, salvou o gato, colocando-se ao alcance de Azazel. Azazel tentou ferir Simon, mas apenas se machucou, sentindo o efeito da Marca de Caim. O próprio Azazel expressou medo por seus esforços, particularmente por ter a marca celestial colocada em sua testa, e deixado por vontade própria.

Este encontro fez Simon pensar que ele poderia conseguir invocar Raziel. Todos os outros se opuseram, especialmente porque até mesmo Magnus não tinha certeza se sua proteção funcionaria contra um anjo, até que Isabelle apoiou a decisão de Simon. Antes de ele ir à missão potencialmente fatal, ele se encontrou com sua irmã, Rebecca, e contou a ela sobre ele ser um vampiro. Ela o aceitou de todo coração.

Eles se dirigiram para a fazenda de Luke para a convocação. Magnus fez os preparativos para o ritual de convocação, e Simon se despediu de cada um deles. Depois de convocá-lo, Raziel imediatamente expressou sua raiva por ter sido convocado e estava prestes a matá-lo quando notou a Marca em sua testa. Raziel já sabia o que queria e recusou-se a interferir em seus assuntos, dando-lhes o que eles queriam. Depois de ouvir Simon, no entanto, e vendo a dedicação e teimosia de Simon, ele decidiu ajudá-los, em troca da remoção da Marca em sua testa que ele não merecia. Simon concordou, e então Raziel deu a ele a espada Gloriosa e removeu a Marca de Caim de sua cabeça. Quando Simon caiu, Isabelle, temendo que ele estivesse morto, correu para encontrá-lo. Ambos expressaram seu alívio por sua maldição ter desaparecido.

Na volta, Simon finalmente ouviu de Clary, e ela transmitiu os planos de Sebastian para ele. O grupo se separou para reunir reforços para lutar contra Sebastian no Sétimo Local Sagrado. Uma vez que eles tinham pegado um Portal para Burren, Simon deu a Clary a espada, que ela usou para esfaquear Jace, cortando sua conexão com Sebastian, tendo sucesso em sua missão.[8]

Retorno a Idris

Depois de tudo o que tinham passado, Simon não tinha certeza de como estava o relacionamento dele com Isabelle. Quando ele procurou o conselho de Clary sobre o assunto, ela lhe disse para ter uma DR com ela. Quando notícias de que os Institutos estavam sob ataque chegaram a eles, Simon observou enquanto os outros se preparavam para ir para Idris para escapar da ameaça dos Crepusculares de Sebastian e formar um plano. Ele e Isabelle discutiram sua relação, ela disse que poderia machucá-lo em um relacionamento. Simon admitiu que ele estava ciente, e que ele quis arriscar por ela, apesar disso. Ela então deu o seu colar para Simon usar enquanto ela estivesse fora, como proteção, e como uma lembrança dela.

Enquanto estavam com Jordan e Maia em seu apartamento, Crepusculares foram atrás deles, e Simon, alertado do perigo pelo colar de Isabelle, foi forçado a fugir do apartamento. Ele foi apreendido por um grupo de vampiros de Maureen e levado para o Hotel Dumort, onde Maureen, aparentemente desequilibrada, pretendia forçá-lo a um relacionamento. Ele foi posteriormente resgatado por Raphael, que pretendia levá-lo a Idris para falar com o Inquisidor em nome dos vampiros. Simon ficou inicialmente desconfiado, mas ele finalmente concordou em ajudar Raphael, que estava tentando retirar Maureen do controle do clã.

Eles viajaram por Portal para Idris e chegaram no meio dos Caçadores de Sombras sendo enviados para responder a um ataque contínuo na Citadela Adamant. Isabelle, não autorizada a ir por conta de sua idade, o encontra na rua, e ambos voltam para a casa de sua família para que Simon pudesse explicar o que aconteceu com ele. Isabelle emprestou algumas das roupas de Alec para trocar pelo traje de romance fictício feminino que Maureen lhe dera. Momentaneamente esquecendo suas preocupações, eles brincaram sobre as roupas bizarras de Simon, e os dois rapidamente caíram na cama juntos, mas foram interrompidos por Alec. Ele ficou inicialmente horrorizado ao encontrar Simon e Isabelle juntos em seu quarto, mas rapidamente colocou o assunto de lado e disse-lhes que os que estavam na Citadela estavam retornando.

Simon, chocado ao descobrir que Jace e Clary haviam ido para a batalha, perguntou por que Isabelle não tinha contado a ele. Ela ficou com raiva por receber a culpa por isso e pegou seu colar de volta de Simon. Eles viajaram para as Basílias, onde os feridos estavam. Raphael conversou com Simon novamente, mas Simon rapidamente o esqueceu quando viu Clary perto da morte depois de salvar a vida de Jace com um iratze. Ele também soube da morte de Jordan.

Mais tarde, depois de obter sangue batizado de Raphael, Simon, agindo de forma semelhante a um bêbado, voltou para a casa de Isabelle e disse que a amava. Isabelle, ciente de que não era ele mesmo, não disse nada, e Robert Lightwood, o novo Inquisidor, saiu para afugentá-lo. Isabelle respondeu por ele, e Robert disse que ele iria falar com ele amanhã na reunião, se ele estivesse sóbrio até lá.

Ele estava presente na reunião do Conselho e, seguindo as propostas de paz de Sebastian em troca de Jace e Clary, Simon disse ao Conselho que a maioria dos Seres do Submundo realmente iria trair a Clave se seus representantes fossem mortos. Mais tarde, quando Emma lhes contou sobre Edom, e eles descobriram o caminho pela Corte Seelie, Simon acompanhou os outros enquanto invadiam a Corte e encontravam o caminho para a dimensão demoníaca.

Heróis em Edom

Ao entrar em Edom, Simon, juntamente com os outros, recebeu uma visão de sua vida perfeita, e também como os outros, a visão tinha uma falha chave que mostrava que não era real. Simon viu-se como um músico bem sucedido e celebridade. Ele também estava junto com Clary. Apesar da visão, ele ainda era apaixonado por Isabelle, e ao perceber isso, a visão desapareceu.

O grupo se instalou em uma rede de cavernas marcadas com runas, e Simon e Isabelle foram enviados para explorar um dos túneis. Isabelle lhe disse que desejava ter ficado em Nova York, longe do perigo, e que ela estava preocupada de que ele estivesse aqui apenas por Clary. Simon disse que valia a pena estar perto dela, e quase dizia que a amava, quando descobriram o que estava do lado de fora da caverna: um grande grupo de demônios e o que parecia ser uma cidade demoníaca.

Depois que Jace investigou e quase se destruiu com fogo celestial, Simon ficou horrorizado ao ver Clary correr até ele e ficou imensamente aliviado quando viu que ela havia sobrevivido e salvado Jace. Mais tarde, eles investigaram a Alicante demoníaca que encontraram; eles encontraram no Salão dos Acordos uma arma chamada skeptron, que Simon advertiu Jace contra a retirada. Eles foram atacados por demônios, e Simon quebrou e perdeu o sangue que ele havia trazido. Quando Isabelle foi mortalmente ferida na luta, eles voltaram para as cavernas e Simon foi capaz de salvá-la com seu sangue Diurno.

Alec se sentiu em dívida com ele, e quando mais tarde surgiu que Simon não tinha mais sangue para beber, Alec ofereceu o seu próprio. Em particular, ele tranquilizou Simon do fato de que ele não desgostava dele como pessoa, e que, à sua maneira, ele e Isabelle eram perfeitos um para o outro. Quando Isabelle acordou, os dois se encontraram sozinhos, e ambos compartilharam o que viram depois de atravessarem o reino demoníaco. Isabelle ficou inicialmente enojada por ouvir a visão de Simon, embora consciente de que cada visão estava de alguma forma errada e rapidamente o perdoou. Os dois finalmente discutiram o relacionamento e admitiram seu amor um pelo outro. Alec novamente os interrompeu enquanto se beijavam e, apesar de seus comentários anteriores, novamente ficou horrorizado com o que estava vendo.

Antes de Clary conseguir matar Sebastian, ele já havia selado todas as saídas. Para sair, Magnus convocou seu pai, o Príncipe do Inferno, Asmodeus. O demônio fez o que eles pediram, mas queria algo em troca. Asmodeus quis a imortalidade e as memórias de Simon. Portanto, depois que o demônio os trouxesse de volta ao seu reino, Simon não se lembraria de nada deles, e não seria mais um vampiro Diurno; ele seria um mundano novamente.[9]

Academia dos Caçadores de Sombras

Em maio de 2008, cinco meses após os acontecimentos da Guerra Maligna, Isabelle, Clary e Magnus se aproximaram de Simon depois da escola e contaram tudo sobre o Mundo das Sombras. Magnus, não tendo conseguido restaurar todas as suas memórias, então recomendou que ele Ascendesse para se tornar um Caçador de Sombras e recuperasse suas memórias. Magnus disse que Simon seria o candidato perfeito e que a Clave aprovaria, uma vez que eles perderam muitos na Guerra Maligna.[9]

Querendo se lembrar de seus amigos e de sua namorada, Simon concordou em entrar na Academia dos Caçadores de Sombras e treinar para sua Ascensão. Uma vez lá, Simon se tornou uma celebridade instantânea devido à sua contribuição na guerra; Simon, no entanto, lutou com ter lembranças incompletas e optou por ser incluído na trilha de aprendizagem da "escória" mundana.[10] Ele também fez amizade com os aspirantes a Ascensão George Lovelace e Marisol, assim como com os Caçadores de Sombras Julie Beauvale, Beatriz Mendoza, e Jon Cartwright.

Lentamente, Simon começou a recuperar algumas de suas memórias, mas lembrou pouco sobre sua relação com Isabelle, causando tensão entre o antigo casal, embora eles se reconciliem eventualmente.[11] Simon também solidificou seu relacionamento com sua melhor amiga Clary. Ele esperava se tornar seu parabatai quando as discussões sobre isso surgiram na Academia, embora ele soubesse que seria impossível porque ele ainda não havia Ascendido no momento em que ele completou dezenove anos. No entanto, Magnus, Catarina e Jem Carstairs explicaram que ainda era possível para ele e Clary porque, não só eles eram "verdadeiros parabatai", mas Simon, devido a seus meses de dormência como vampiro, ainda tinha tecnicamente dezoito anos, e eles ainda podiam executar o ritual se ele conseguisse Ascender a tempo.[12]

Simon, com sucesso, Ascendeu e tornou-se um Caçador de Sombras. Durante a Ascensão, ele recuperou todas as suas memórias. Algum tempo depois da morte de seu bom amigo George, ele viu ele e outra mulher em suas formas fantasmagóricas e foi levado a assumir o nome Lovelace para honrar sua memória.[13]

Nova Vida

Depois de se tornar um Caçador de Sombras, Simon retornou a Nova York. Ele acabou se tornando um dos primeiros Recrutadores, uma posição criada pela Consulesa Jia Penhallow, encarregada de convencer os candidatos em potencial para a Ascensão se juntar a suas fileiras. Simon gostou de seu trabalho, que geralmente envolvia ajudar mundanos com Visão assustados.

Simon e Clary eventualmente tiveram sua cerimônia parabatai. De alguma forma, Simon também foi capaz de permanecer em contato com sua família. Sua mãe, que acreditava que ele frequentou a academia militar durante sua ausência, permaneceu desinformada de sua vida como Caçador de Sombras, enquanto Rebecca foi informada com alguns detalhes.

Em 2012, Simon, no calor do momento depois de lutar contra um demônio, propôs a Isabelle – embora ele planejasse propor a ela outra hora – e ela disse que sim.[14][15] Isabelle pediu-lhe para celebrar sua festa de noivado imediatamente, para coincidir com o aniversário de Max, para o qual ele pediu a ajuda de Clary.[14]

Personalidade e Traços

Antes de sua vida ser mudada pelo Mundo dos Caçadores de Sombras, Simon era um nerd assumido e o baixista de uma banda de garagem. Ele era descrito como fofo, mas sem perceber isso. Ele era vegetariano desde os 10 anos de idade. Ele também costumava citar diferentes coisas "nerds", como Dungeons and Dragons. Ele pode ser sarcástico e se descreve como espirituoso e irônico.

Simon demonstrou que ele pode ser corajoso, valente e leal. Simon está disposto a sacrificar sua vida para salvar aqueles que ele ama.[5][7][8][9]

Simon lutou com a aceitação de que ele era morto-vivo durante seu tempo como vampiro. Ele frequentemente preferia não se alimentar, esperando o máximo que podia. Ele também se preocupava com a vida depois que seus amigos se fossem, encontrando a perspectiva de permanecer com dezesseis anos para sempre, enquanto seus entes queridos envelheceriam e morreriam aterrorizante. Apesar disso, ele não se associava muito com outros vampiros, favorecendo a companhia contínua de seus amigos mortais em vez de outros vampiros imortais.[7] Quando ele ganhou a habilidade de andar à luz do dia, ele tentou levar uma vida normal.

Descrição Física

Codex Simon

Simon é dito ter boa aparência com cabelos e olhos castanhos escuros, e cílios bonitos. Ele também costumava ser desengonçado.

Simon usa óculos. Ele frequentemente usava roupas casuais, com camisas de palavras características. Quando ele começou a namorar Isabelle, ele se tornou um pouco mais fashion —vestindo jaquetas de couro em vez de moletons e botas de grife em vez de tênis.

Momentaneamente, enquanto ele era um vampiro, ele não precisava usar óculos. Ele também deixou o cabelo crescer por algumas semanas para cobrir a Marca de Caim em sua testa. Ser um vampiro também melhorou sua aparência física e charme entre os espectadores.

Em seu período de treinamento na Academia, ele passa a ter um físico mais atlético.

Competências e Habilidades

  • Fisiologia Nephilim: Sendo Nephilim, Simon possui uma infinidade de capacidades físicas e mentais melhoradas concedidas a ele pelo sangue de anjo de Raziel em suas veias e também pelas marcas angelicais do Livro Gray. Isso inclui maior força, agilidade, resistência, coordenação e muitos outros que melhoram ao longo do tempo e da prática.
    • Visão: Como Caçador de Sombras, Simon é capaz de ver facilmente através da maioria das ilusões mágicas e camadas de glamour sobre a realidade.
    • Magia Rúnica: Devido ao sangue do anjo Raziel em suas veias, todos os Caçadores de Sombras são capazes de aplicar runas em sua pele sem qualquer perigo real. Estas marcas, por sua vez, dão efeitos variados que servem para beneficiar o portador.
    • Uso de armas celestiais: Como um Caçador de Sombras, Simon também é capaz de realizar tarefas exclusivas de sua espécie, como a habilidade de usar e apelar ao poder dos anjos para suas lâminas serafim, bem como lidar com quaisquer armas ou objetos celestiais com efeito, o que normalmente não funciona para outras espécies. Em particular, estas são ferramentas feitas de adamas e forjadas por Irmãs de Ferro.
  • Arco e flecha: Simon é um arqueiro excepcional, tendo frequentado o acampamento de verão de B'nai B'rith com um programa de tiro com arco por pelo menos seis verões, e até mesmo promoveu seu treinamento na Academia. Suas habilidades de antemão eram impressionantes o suficiente para que mesmo seu instrutor ficasse atordoado por sua capacidade com um arco e flecha.

  • Caminhar sob a luz do sol: Através do sangue de anjo, particularmente uma concentração excessiva em comparação com outros Caçadores de Sombras, ingerido de Jace Herondale, Simon tornou-se um Diurno. Como Diurno, Simon se tornou um vampiro que pode andar sob o sol.
  • Ressurreição: Como Diurno, Simon também tinha o poder de trazer de volta os mortos, uma habilidade que ele precisaria usar com cautela e com moderação como o equilíbrio entre a luz e a escuridão, vida e morte, é adulterada quando as pessoas são trazidas de volta à vida.
  • Cura: Simon tinha a habilidade de curar feridas dolorosas de outros.
  • Marca de Caim: Durante os dias de Simon como Diurno, ele também foi Marcado, embora temporariamente, com a Marca de Caim. Ela o protegia do perigo, conforme qualquer um que tentasse feri-lo receberia o dano sete vezes. Esta foi também uma maldição, como foi o caso quando sua mãe o expulsou de casa. A marca foi tirada dele pelo Anjo Raziel.

  • Fascínio: Como um vampiro, Simon era capaz de hipnotizar mundanos através da habilidade de vampiro, também conhecida como encanto, embora ele fosse muito novo nisso e precisava de prática; apesar de ter sido capaz de aplicar encanto em sua própria mãe, não durou.
  • Sentidos aumentados: Após sua transformação, sua visão melhorou e ele já não precisava de óculos. Ele pode enxergar na escuridão, cheirar sangue a poucos metros de distância, e ouvir comentários sussurrados a alguma distância, com perfeita clareza.
  • Força sobre-humana: Depois de sua transformação, Simon se tornou mais forte, capaz de dominar até Caçadores de Sombras, como Clary e Jace, com facilidade.
  • Velocidade super-humana: Simon pode correr a velocidades comparáveis aos Caçadores de Sombras. Seus reflexos são similarmente aumentados.
  • Metamorfose: Simon tinha a habilidade de se transformar em um rato, morcego, poeira, etc.

Pertences

  • Um Anel Feérico: Simon possuiu um anel de fadas por um mês, mantendo-o mesmo depois que o anel perdeu sua magia funcional. Antes de perder suas memórias e imortalidades, no entanto, ele devolveu o anel para Clary.
  • Pingente da Praetor de Jordan: Simon possui o pingente da Praetor de Jordan, que lhe foi dado por Luke após a morte do anterior.[9] Ele o pendura em torno de seu pescoço junto com uma Estrela de Davi.[16]
  • Moeda de Raphael: Uma moeda de cobre gravada com uma coroa de flores, que simbolizava a educação no mundo antigo. Raphael enviou a Ragnor para sorte, acreditando que tinha ficado encantado como tal por uma fada, na reforma dos Caçadores de Sombras. Após a morte de Ragnor, Catarina manteve a moeda antes de passar para Magnus, que, por sua vez, deu a moeda a Simon, que espera reiniciar lentamente os Caçadores de Sombras através da influência.

Relacionamentos

Interesses Amorosos

Há coisas que queremos, sob o que sabemos, sob mesmo o que sentimos. Há coisas que nossas almas querem, e a minha quer você.

–Simon para Isabelle, Cidade do Fogo Celestial

Quando Simon conheceu Isabelle Lightwood, ele estava apaixonado por Clary e, apesar de ter se sentido atraído por ela, só a via como uma maneira de deixar Clary com ciúmes ou de esquecê-la.[4] Através de Clary, os dois tornaram-se constantes na vida um do outro.

Foi após a morte de Max, quando Simon conseguiu consolar Isabelle enquanto ela chorava a morte de seu irmão, que sua relação floresceu completamente.[6] Eles começaram a namorar após a guerra, mas Simon namorou ela e Maia Roberts simultaneamente, com a impressão de que elas não eram exclusivas. Ele não ganhou coragem o suficiente para contar, e quando as meninas descobriram uma sobre a outra, ambas o deixaram, furiosas sobre sua mentira. A dupla foi bastante rápida depois, mas eles escolheram ser bons amigos.[7]

Tarot Blades Ace

Sua conexão se aprofundou, pois eles passaram mais tempo juntos em suas missões, e seus sentimentos um pelo outro tornaram-se inegáveis, embora ambos relutassem em se entregar e abrir a possibilidade de terem seus corações partidos. Ele e Isabelle mais uma vez compartilharam uma cama no apartamento de Magnus, e eles se ligaram ainda mais, com Simon contando histórias como Star Wars para Isabelle. Na noite seguinte, Isabelle deixou que Simon – que estava com sede, com necessidade de sangue – se alimentasse dela em um ato quase íntimo.[8]

Embora estivessem basicamente juntos, o casal se recusou a admitir e continuou a lutar com "definir o relacionamento". O casal finalmente admitiu seus sentimentos um pelo outro em Edom, pouco antes de Simon se sacrificar – sua imortalidade e suas memórias – por seu retorno seguro ao mundo deles. Isabelle estava com o coração partido, mas ganhou esperança quando Simon decidiu tentar e Ascender para recuperar suas memórias, querendo conhecê-las novamente.[9]

Durante sua jornada para recuperar suas lembranças, Simon tentou manter distância de Isabelle e Clary, conflituoso sobre os sentimentos que eles tinham para seu velho eu – o que ele não conseguia lembrar – e intimidado pelas memórias que eles compartilhavam, mas não podia se lembrar.[16] Eventualmente, Simon aceitou que eles se preocupavam com ele, independentemente de suas memórias e vice-versa, e ele e Isabelle começaram a fazer um esforço para se conhecer novamente e começar de novo.[17][11] Eles começaram a namorar durante o seu tempo livre, e enquanto era incômodo e difícil para eles no início, eles finalmente conseguiram.[18] Eles dormiram juntos pela primeira vez na noite anterior à sua cerimônia de Ascensão.[13]

Em 2012, Simon, no calor do momento depois de lutar contra um demônio juntos, propôs a Isabelle – embora ele tivesse planejado propor a ela em algum outro momento – e ela disse que sim.[14][15]

Queria ficar com você porque, e isso vai soar muito egoísta, você fazia com que eu me sentisse normal. Como a pessoa que eu era antes.

–Simon para Maia, Cidade dos Anjos Caídos

Simon e Maia começaram como amigos que se davam bem e tinham muito em comum. Quando Simon se transformou em um vampiro, Maia imediatamente se tornou hostil, apenas devido à antiga rivalidade vampiro-lobisomem. Maia acabou se acostumando a ele novamente, particularmente durante seu tempo presos no navio de Valentim.[5]

Os dois começaram a passar mais tempo juntos após a Guerra Mortal, e Maia acabou vendo isso como um namoro, que Simon aceitou. Sem querer, Simon namorou ela e Isabelle simultaneamente, incapaz de falar a qualquer uma sobre a outra. Maia imediatamente terminou as coisas com ele quando elas descobriram, a tempo de Maia se reconectar com seu ex. Maia o perdoou eventualmente,[7] e eles permaneceram bons amigos.

Finalmente percebi que ela nunca deixaria de amar Jace, independentemente de dar certo ou não. E entendi que se só estava comigo por não poder ficar com ele, preferia ficar sozinho.

–Simon sobre seu relacionamento com Clary, Cidade dos Anjos Caídos

Simon e Clary se conheceram aos seis anos de idade e são inseparáveis desde então. Os dois cresceram juntos e se tornaram melhores amigos, constantemente na companhia um do outro. Em um ponto de sua infância, Simon começou a nutrir sentimentos românticos por Clary, mas ela permaneceu inconsciente.

O relacionamento deles se complicou quando foram jogados no Mundo das Sombras, onde Simon insistiu em segui-la, apesar dos riscos. Eventualmente, depois de anos segurando isso, Simon disse a Clary que a amava. Clary não agiu de início, tendo se apaixonado por Jace,[4] mas quando chegou a hora em que eles acreditavam que ela e Jace eram irmãos, eles começaram a namorar. Logo, porém, ficou claro para ambos que, apesar da natureza de seu relacionamento, Clary e Jace tinham fortes sentimentos um pelo outro. Simon posteriormente terminou o relacionamento, aceitando o fato de que Clary poderia nunca amá-lo do jeito que ela amava Jace.

Apesar de ter sido ferido no início, Simon superou isso e eles permaneceram como melhores amigos.[5] O par eventualmente se tornou parabatai[15] – verdadeiros parabatai, como Jem disse, por causa de sua longa história passada.[12]

Amigos

Simon conhece Jordan quando o mesmo faz audição para a banda que Simon tem com Eric, embora no início ele não saiba que Jordan é um lobisomem, ou um membro da Praetor Lupus, ou mesmo que seu nome é Jordan. Ele se apresenta simplesmente como "Kyle", e é contratado como cantor da banda. Simon depois se muda com ele depois que é expulso de sua casa. Quando ele traz Jace de volta ao apartamento, Jace revela a natureza de lobisomem de "Kyle", e o colega de quarto de Simon explica como a Praetor Lupus o enviou para vijiar Simon. Simon descobre sua verdadeira identidade de Maia quando ela o encontra em um dos shows de Simon. Jordan revela mais tarde que ele tinha tomado a atribuição porque Maia foi mencionada em seu arquivo. Mais tarde, Simon tenta persuadir Maia a perdoar Jordan em uma tentativa de ajudar seu companheiro de quarto abandonado. Simon é mostrado mais tarde satisfeito ao ver Jordan reconciliar com Maia, apesar de sua recente separação, embora ele note mais tarde, que é estranho estar ao seu redor, mas não por causa de Maia ser sua ex. Embora Jordan seja seu amigo, em primeiro lugar ele é seu guarda, como evidenciado por ele dizendo a Simon para fugir do apartamento depois que ele é atacado por Crepusculares. Simon se culpa depois da morte de Jordan, sentindo que ele tinha ido a Pretor apenas por causa dele.

Simon recebe o pingente da Praetor de Jordan após sua morte.[9] Embora Simon não se lembrasse completamente de Jordan depois de perder suas lembranças para Asmodeus, ele uma ou mais vezes segurou o pingente quando ele começou a recuperar pedaços de suas lembranças, sentindo seu peso e lembrando apenas pequenos detalhes sobre seu colega de quarto. Ele levou o pingente com ele para a Academia dos Caçadores de Sombras e, algum tempo depois da chegada dele, Simon de repente lembrou-se de detalhes sobre Jordan e suas emoções sobre sua morte voltaram rapidamente, devastando-o mais uma vez.[10]

Em seu último trabalho com sua banda, gravaram uma faixa de onze minutos dedicada à Jordan chamada Beati Bellicosi.[19]

Simon e Jace foram inicialmente hostis um com o outro. Simon estava com ciúmes do romance crescente de Jace com Clary, e Jace estava desconfiado dele, o esnobando por ele por ser um mundano, e também tinha ciúmes de sua proximidade com Clary. Eventualmente, Simon aceitou que Jace e Clary se amavam muito e parou de perseguir Clary.

Os dois acabaram se tornando bons amigos, apesar de seu tratamento geral um com o outro permaneceu lúdico. Eles raramente falam sobre sua amizade, mas eles apoiam e cuidam um do outro.

Simon, Eric, Kirk e Matt se conhecem desde que eram crianças.[13] Em seu segundo ano, eles formaram uma banda; eles frequentemente jogavam videogames e ensaiavam juntos. Simon confiou neles o suficiente com o conhecimento de que ele era um vampiro, e todos eles confiavam nele o suficiente para permanecer um amigo próximo a ele. Este conhecimento não durou, quando circunstâncias em torno de Simon fez com que as memórias dele e de outros ao seu redor excluíssem seus dias como um vampiro.

Simon e Eric costumavam morar próximos um do outro. Durante o tempo em que Simon não tinha lembranças de Clary, Eric era seu melhor amigo.

Você está certo, George. Eu tenho melhores amigos o suficiente... Mas há outra coisa que eu nunca tive. Pelo menos até agora... Um irmão.

–Simon para George, Anjos Que Caem Duas Vezes

George era o colega de quarto de Simon e, por fim, seu melhor amigo na Academia. A partir do momento em que se conheceram, eles imediatamente se deram bem. A dupla se aproximou ainda mais nos anos que passaram juntos na Academia, compartilhando e confiando um no outro com seus segredos. A dupla se aproximou o suficiente para que George pensasse que ele pedisse a Simon para ser seu parabatai, mas sabia que Simon só estava de olho em Clary como uma parabatai.[20] George também considerava Simon seu melhor amigo.

Simon foi devastado pela morte de George e decidiu homenageá-lo, tomando seu sobrenome após a Ascensão.[13]

Aparições

Galeria

Veja mais aqui

Curiosidades

  • Apesar de Simon não ser o primeiro Diurno a ser criado de acordo com Lilith, ele aparentemente é um dos primeiros em mais de cem anos.
  • Raziel se referiu a Simon como "Simon Macabeu"; de acordo com ele, Simon carrega o sangue dos Macabeus, e a fé deles, chamando-o de "Guerreiro do Céu". Raziel expressou isso como um meio de elogiá-lo, se referindo a sua fé e a sua bravura.[22]
  • Simon quer tomar o sobrenome de Isabelle – Lightwood – depois do casamento.[23]
  • Houve um tempo em que Magnus – enquanto eles estavam em uma missão juntos – não fez nenhum esforço para lembrar e usar o nome de Simon e o chamou por vários outros nomes, como Sherwin, Smedley, Sheldon, Seamus e Sherlock.[8]
  • As primeiras cópias de Cidade dos Ossos afirmam que Simon era o mais novo de três irmãos (particularmente, ele tinha duas irmãs mais velhas); Isso foi corrigido em cópias posteriores e apagado como um erro.[3][24]
  • O sobrenome Lewis é derivado do sobrenome de Cassandra Clare e de seu marido Joshua Lewis.

Referências

Família Lewis
Elaine Lewis | Pai do Simon † | Rebecca Lewis | Simon Lewis
Família Lovelace
George Lovelace † | Jessamine Lovelace † | Simon Lewis
Esta página utiliza conteúdo de uma página da The Shadowhunters Wiki.
A lista de autores pode ser vista no histórico da página.