FANDOM


ALERTA DE SPOILER: Detalhes do enredo a seguir. Aconselhamos atenção!
Sebastian Morgenstern
CJ Flowers, Jonathan
Informação Biográfica
Nome
Completo
:

Jonathan Christopher Morgenstern

Nascimento: 1990
Idade: 17
Status: Falecido
Morte: Dezembro de 2007; Edom
AKA:
Afiliação
Espécie:

Caçador de Sombras

Relacionamentos
Familiares
Conhecidos
:
Outros:
Descrição Física
Gênero: Masculino
Cor do
Cabelo
:
Loiro
Preto (anteriormente; temporária)
Cor dos
Olhos
:
Pretos (com sangue de demônio)
Verdes (sem sangue de demônio)
GALERIA
Nunca existi. O fogo celestial queima o que é mau. Jace sobreviveu à Gloriosa porque ele é bom. Restava um bem suficiente nele para que conseguisse viver. Mas eu nasci para ser inteiramente corrompido. Não resta de mim o bastante para que eu sobreviva. Você está vendo apenas o espectro de alguém que poderia ter sido, só isso.

–Jonathan falando com Clary, brevemente antes de morrer, Cidade do Fogo Celestial

Sebastian Morgenstern, nascido Jonathan Christopher Morgenstern, era o filho de Valentim Morgenstern e Jocelyn Fray e o irmão mais velho de Clary Fray. Como resultado de experiências feitas nele por seu pai, Sebastian é um Caçador de Sombras nascido com sangue de demônio. Depois de uma temporada em Alicante quando ele posou como Sebastian Verlac, mais tarde ele decidiu manter o nome de Sebastian como um ato de desafio contra ambos os pais.

Pouco antes de sua morte, no entanto, ele recuperou o nome de Jonathan durante seus últimos momentos sem sangue de demônio.

Biografia

Vida Pregressa

Jonathan foi o primeiro filho de Valentim e Jocelyn Morgenstern. Enquanto ainda estava no ventre de sua mãe, Valentim deu doses a Jocelyn do sangue de Lilith como parte de seus experimentos. Devido a isso, Jonathan nasceu com olhos negros e também foi estranhamente silenciosa como uma criança, para o horror e repulsa de sua própria mãe, Jocelyn. Não importa o quanto Jocelyn tentou, ela nunca conseguia ver Jonathan como algo diferente de um monstro; No entanto, ela cuidou dele e manteve a fachada de uma mãe amorosa já que ninguém mais entre os seus amigos e familiares parecia ser capaz de ver nada perturbador sobre ele. Lilith, por outro lado, viu Jonathan como seu próprio filho, então ela o observava constantemente e auxiliava Valentim por ele.

Após a Ascensão, Valentim se sentiu tão traído por Jocelyn e seu parabatai, Luke Graymark, por sua parte na oposição contra o Ciclo que ele pegou Jonathan e fugiu com ele. Para conseguir isso, Valentim falsificou suas mortes incendiando a Mansão Fairchild com Michael Wayland e seu filho em seu lugar, juntamente com os pais de Jocelyn, Granville e Adele.[1] Jonathan desde então foi criado por Valentim em uma casa pequena e remota em Idris.

Quando ele era jovem, ele perguntou uma vez a Valentim sobre sua mãe. Para dissuadi-lo de perguntar qualquer coisa, Valentim disse-lhe que sua mãe o deixou porque ele era um monstro, e que ela nunca voltaria. Valentim promoveu seu abuso psicológico e manipulação, dizendo-lhe que ninguém, exceto ele nunca amaria um monstro como ele.[2]

Jonathan, em seguida, continuou a ser treinado com um soldado para os planos de Valentim para a Clave e os Nephilim. Foram-lhe ensinadas as características necessárias exigidas para um dia cumprir os planos, que ele precisava aprender sem experiência de contato com outras pessoas, além de seu próprio pai. Ele também aprendeu as habilidades que ele precisaria para ajudar Valentim a derrubar seus adversários. Durante este tempo, Valentim bateu em Jonathan, atacando-o nas costas com um chicote com ponta de metal de demônio para lembrá-lo dos "perigos da obediência."

Como resultado de sua educação cruel por Valentim, além de seu sangue demoníaco, Jonathan tornou-se um psicopata frio, cruel e sanguinário; ainda mais rápido, mais forte e mais letal do que outra experiência de seu pai, Jace. Isto, e várias outras interações onde Valentim envenenou sua mente com mentiras, combinadas com seus próprios pontos de vista sobre a sua alteração demoníaca assegurando o domínio sobre ele, formando as perspectivas de Jonathan sobre a vida e as pessoas para o resto de sua vida.

Enquanto Jonathan foi criado por seu pai secretamente e em reclusão, ele sabia do outro menino, também chamado e criado como Jonathan, que Valentim estava criando e formando para os mesmos fins. Ao contrário do outro garoto, ele estava bem ciente dos planos de seu pai, dada a divulgação quase cheia, e até mesmo soube quando o outro garoto, finalmente, falhou o suficiente para motivar Valentim a enviar o menino para longe. Apesar de saber que Jace também havia sido um experimento, no seu caso com sangue de anjo, ele não pensou muito em Jace e viu-o como o filho falso de seu pai, um concorrente para a aprovação e atenção de seu pai compartilhado.

Quando Valentim partia para passar tempo com Jace, um solitário Jonathan só iria reorganizar papéis de Valentim, esconder sua estela favorita, e ensinar Hugo e Munin como rasgar as roupas das pessoas e tirar seus chapéus. Isso irrita Valentim, mas ele estava realmente feliz que Jonathan não estava fazendo algo mais destrutivo.[3]

A Guerra Mortal

Em 2007, com Valentim finalmente revelando ao mundo dos Caçadores de Sombras que ele estava vivo, seus planos foram postos em movimento, assim como o papel de Jonathan nele. Jonathan foi para Paris e interceptou Sebastian Verlac, que estava a caminho de Alicante para representar seu Instituto. Depois de fazer amizade brevemente com o menino, Jonathan o matou, tingiu o cabelo, e assumiu a sua identidade.[4]

Ajudado pelo fato que os Penhallow estiveram sem contato com seus primos Verlac por tanto tempo, "Sebastian" foi facilmente capaz de enganá-los para integrá-lo a família durante a sua estadia em Alicante. Pouco depois, os Lightwoods chegaram para também ficar com os Penhallow. Como Sebastian, ele foi facilmente capaz de se aproximar tando de sua irmã, Clary, quanto dos Lightwoods, com exceção de Jace, que estava ressentido com o novo garoto. Tornou-se amigo e flertou com Clary, oferecendo-se para ajudá-la a procurar a cura para Jocelyn levado-a até Ragnor Fell e a Mansão Fairchild, e em um ponto até mesmo beijou-a.

Para continuar, finalmente, com o seu plano, Sebastian finalmente escalou as torres demoníacas de Alicante e usou seu sangue de Caçador de Sombras misturado com sangue demoníaco para desativar as barreiras, permitindo assim que as hordas de demônios de Valentim se infiltrassem e aterrorizassem a cidade. Após a realização deste, Sebastian destruiu seu disfarce e se juntou aos demônios em sua matança. Ele voltou para a casa dos Penhallow e tentou matar Isabelle Lightwood, apesar de mostrar uma queda por ela, e conseguiu brutalmente assassinar seu irmão mais novo, Max.

Assim que o tutor traidor dos Lightwoods Hodge Starkweather estava prestes a dizer a Jace, Clary e Alec onde o Espelho Mortal realmente estava, Sebastian o matou. Cansado de seu disfarce, ele finalmente revelou-se a eles como um espião de Valentim. Os três, acrescentando mais tarde o seu amigo vampiro Simon Lewis, o enfrentaram no campo de batalha; Sebastian os superou, o suficiente para que até mesmo Jace ficasse surpreso, mas recuou antes da batalha ficar pior.

Ele foi mais uma vez encontrado por Jace logo depois. Ele e Jace tiveram uma luta brutal, enquanto o resto de Idris lutava contra as hordas de demônios de Valetim. Isabelle chegou no último momento e cortou a mão de Jonathan com seu chicote, dando a Jace a oportunidade de esfaqueá-lo mortalmente nas costas com um punhal, quebrando a espinha do menino demônio e, simultaneamente, penetrando o seu coração. Seu corpo caiu no rio.[1]

Ritual Obscuro de Lilith

Tendo testemunhado a ressurreição de Jace pelo Anjo Raziel, Lilith, sabendo que isso poderia causar um desequilíbrio entre a vida e a morte viu uma oportunidade de trazer seu "filho substituto" de volta à vida. Ela imediatamente recuperou o corpo de Sebastian e começou a trabalhar.

Ao manipular e enganar Jace, Lilith foi capaz de realizar um ritual de geminação que ligava Jace e Sebastian em uma forma demoníaca do vínculo parabatai, com Sebastian como o dominante do par, mesmo na morte. Mais tarde, ela encenou um ritual de ressurreição para a revitalização de Sebastian, com Clary presente como influência contra ambos Jace e o Diurno Simon, cujo poder ela precisava diretamente para o retorno de Sebastian. Enquanto Lilith foi incapaz de terminar o ritual antes de ser derrotada pela Marca de Caim de Simon, um Jace pouco disposto devido à sua nova conexão com Sebastian, foi forçado a completar o seu ritual. Após o ritual ser concluído e Sebastian ser trazido de volta à vida, ele deixou Nova York com Jace, que estava agora sob a influência do ritual de geminação e não precisaria ser forçado a trabalhar com Sebastian, com a ligação demoníaca explorando os impulsos mais sombrios de Jace, deixando-o sob o controle indireto de Sebastian.[5]

Criação do Cálice Infernal

Durante semanas, várias equipes de Caçadores de Sombras foram enviados pela Clave para procurar por Sebastian e Jace, acreditando que Jace era um prisioneiro de Sebastian. Após duas semanas de uma busca inútil, a Clave decidiu reduzir a quantidade de recursos utilizados para rastrear Jace e Sebastian e, em vez disso retomar o foco para restaurar as barreiras que foram destruídas durante a Guerra Mortal.

Durante este tempo, ele e Jace se hospedaram no apartamento dimensional de Valentim, movendo-se entre os mundos e os países à vontade, enquanto Sebastian realizava tarefas como parte de seu plano. Eventualmente, a dupla voltou a Nova York, em especial para o Instituto para pegar alguns livros sobre invocação. Ambos, em seguida, foram até onde Clary estava hospedada para convencê-la a se juntar a eles. Durante a primeira noite, eles foram pegos por Jocelyn, e Sebastian acaba ferindo fatalmente seu noivo Luke. Enquanto eles tiveram que fugir em seguida, Clary mais tarde concordou em ir com eles, mas só porque ela pretendia espionar Sebastian.

Durante a estada de Clary com eles, Sebastian esperava que Clary estivesse realmente do seu lado, mas ainda tinha suas reservas. No entanto, Sebastian tentou se aproximar dela, dizendo-lhe mentiras sobre seu plano, fazendo-a acreditar que ele queria salvar o mundo, em uma tentativa de ganhar sua confiança. Eventualmente, Sebastian começou a flertar com Clary, para seu desgosto. Além disso, Clary logo descobriu suas verdadeiras intenções. Quando soube que ela estava espionando, ele tentou estuprá-la, deixando claro que ele queria estar com Clary como eles eram os últimos dos Morgenstern. Sebastian também revelou que ele sabia que Clary vinha se comunicando com seus amigos através de anéis de fadas e que, na verdade, ele estava usando o anel, sem o seu conhecimento, para se comunicar com a Rainha Seelie. No entanto, Clary foi capaz de entrar em contato com seus amigos mais uma vez para dizer-lhes dos planos de Sebastian no sétimo local sagrado no Burren na Irlanda.

Eventualmente, Sebastian foi capaz de reunir aliados e suprimentos o suficente e, finalmente, criou o Cálice Infernal. No Burren, invocou Lilith e criou os Crepusculares com o Cálice Infernal, com a intenção de transformar Clary também. Mas, antes que pudesse transformar cada um de seus seguidores, as forças da Clave chegaram ao Burren e o detiveram. Durante a luta, o seu vínculo e controle sobre Jace foi cortado pelo fogo celestial da Gloriosa. O novo exército de Sebastian se esgotou, exceto por uns poucos que conseguiram sair com ele, e eles foram forçados a recuar.

A última jogada de Sebastian foi enviar um conjunto de asas de anjo cortadas o Conclave de Nova York com a mensagem "Erchomai", palavra grega para "Eu estou chegando" rabiscadas no sangue de anjo no chão.[6]

A Guerra Maligna

Algumas semanas depois, Sebastian começou uma série de ataques aos Institutos de todo o mundo, durante o qual ele conseguiu transformar centenas de Caçadores de Sombras em Crepusculares. Seu sexto ataque foi sobre o Instituto de Los Angeles, onde ele transformou a maioria dos moradores, incluindo o líder do Instituto Andrew Blackthorn e a tutora Katerina, bem como sequestrou o metade fada, metade Caçador de Sombras Mark Blackthorn. Em meio ao caos, ele foi apunhalado no coração por Emma Carstairs, mas devido a seus novos poderes, dado a ele por sua "mãe", Lilith, ele foi capaz de sair ileso.

Antes disso, Sebastian tinha forjado uma aliança secreta com as fadas e a Rainha Seelie, com quem ele estava tendo um caso e, portanto, tinha o seu apoio durante os ataques. Além disso, o representante das fadas no Conselho, Meliorn, estava espionando a Clave para ele.

Depois de um ataque falhado ao Instituto de Londres, devido à orientação de um fantasma, Sebastian assassinou todos os lobisomens na sede da Praetor Lupus e incendiou o edifício depois. Antes de sair, ele esfaqueou Jordan Kyle na frente de sua namorada Maia Roberts como uma mensagem para o resto dos Seres do Submundo―que se eles se aliassem com os Nephilim, eles encontrariam o mesmo destino que os licantropos do Praetor Lupus.

Os ataques de Sebastian aos Institutos fizeram a Clave chamar todos os Caçadores de Sombras para Alicante. Pouco depois de todos eles chegaram, Sebastian atacou a Citadela Adamant como uma manobra para não só distrair os Caçadores de Sombras de seu verdadeiro objetivo, mas também para ver que tipo de forças a Clave poderia enviar com aviso prévio. Foi também uma desculpa para ver Clary e Jace. Seu plano foi bem sucedido, e ele teria vencido contra os guerreiros da Clave se não fosse pelo fogo celestial de Jace, que o obrigou a retirar-se no último momento.

Mais tarde, ele fez uma visita a Clary na casa de Amatis em Idris, onde mais uma vez fez alguns avanços sexuais em direção a ela como ele sugeriu que ele estava disposto a negociar uma trégua com ela, na condição de que ela jurasse sua lealdade a ele em nome do Anjo Raziel. Sua tentativas foram interrompidas uma vez por Jace, a quem Sebastian secretamente temia por causa do poder do fogo celestial em suas veias.

Depois destes acontecimentos, ele reuniu suas forças em Edom, com a assistência da Corte Seelie e preparou seu ataque a Alicante. Eles também conseguiram sequestrar os representantes do submundo Magnus Bane, Raphael Santiago, e Luke Garroway, a fim de tensionar ainda mais as relações entre o submundo e os Nephilim. Também raptou no jantar sua própria mãe, Jocelyn, a quem ele utilizou como uma outra moeda de troca com Clary, bem como uma maneira de extravasar sua agressividade reprimida do que ele via como sua mãe abandonando-o como um bebê.

Enquanto Clary, Jace, Alec, Simon e Isabelle conseguiram localizar Sebastian até Edom, depois de terem enganado a Rainha Seelie, que lhes permitiu utilizar o caminho para o Inferno do país das fadas, Sebastian enviou alguns de seus Crepusculares, ao lado de guerreiros da rainha do Reino das Fadas, para atacar Alicante, enquanto esperava sua irmã chegar.

Quando Clary e seus amigos entraram em sua fortaleza, ele foi enganado pelo plano de Clary quando ela fingiu concordar em governar ao seu lado. Ela aproveitou o fato de que ele queria beijá-la na frente da sala de testemunhas para chegar perto o suficiente para esfaqueá-lo com sua espada, Heosphoros, que, sem o conhecimento de Sebastian, tinha sido impregnada com o fogo celestial de Jace.

Morte

Nunca me senti tão... leve.

–Jonathan Morgenstern, Cidade do Fogo Celestial

Depois de ser esfaqueado por Clary com Heosphoros infundido de fogo celestial, o sangue demoníaco foi queimado de seu corpo, e com ele a pessoa "Sebastian", deixando apenas o pouco de Jonathan que permanecia não corrompido pelo sangue de Lilith. Infelizmente, não havia bem suficiente nele para mantê-lo vivo por muito tempo. No entanto, com a influência do sangue de demônio indo embora de seu corpo, seus olhos voltaram a sua cor verde natural e ele insistiu que sua irmã chamasse-o pelo seu verdadeiro nome, Jonathan, como "Sebastian" já não era nada mais do que uma memória horrível. Para esses últimos breves momentos, Clary e Jocelyn tiveram um vislumbre do que ele teria sido se Valentim nunca tivesse experimentado nele sangue de demônio — uma pessoa gentil e carinhosa com remorso por suas ações. Como alguém que, pela primeira vez desde que nasceu finalmente experimentou a vida sem o peso do sangue demoníaco dentro dele, ele expressou sua decepção por nunca ter sido capaz de realmente viver e, em vez disso causando devastação e sofrimento.

Apesar disso, Jonathan sabia que não poderia ajudá-los a sair de Edom, uma vez que ele já tinha selado todos os portais com nenhuma maneira possível para deixar o reino, mas ele fez o que pôde e ordenou que os Crepusculares se retirassem, e aconselhou Jace sobre a forma de destruir o resto dos Crepusculares de modo que não poderiam matar Clary, Jace e seus amigos após a sua morte, assim já não existiria mais nada para contê-los. Com tristeza e pesar, ele informou a uma perturbada Amatis e seus companheiros Crepusculares que ele estava arrependido por criá-los e que ele nunca deveria ter feito isso. Após a suas instruções, Jace destruiu o Cálice Infernal e, com ele, tanto os Crepusculares em Edom e em Alicante, matando-os fisicamente e liberando seus espíritos da corrupção do Cálice. Jonathan acabou morrendo nos braços de sua mãe e seu corpo foi trazido de volta para Alicante por Asmodeus ao lado de Jocelyn e um reconfortante Luke.

Seu corpo foi queimado pelos Nephilim, parcialmente por respeito aos seus familiares que vivem, mas principalmente para se certificar de que ele seria incapaz de voltar à vida uma segunda vez. Suas cinzas e anel Morgenstern foram colocados em uma caixa de prata, muito semelhante ou exatamente igual a que Jocelyn usava para manter lembranças dele, que Clary pegou e em lágrimas espalhou pelas águas do Lago Lynn.[7]

Personalidade e traços

CJ Jonathan 03

Como resultado dos experimentos com sangue de demônio e sua educação cruel por Valentim, Sebastian se tornou um psicopata frio, sem coração, e sanguinário.

Ele era um mestre de manipulação e mentiras, muito parecido com seu pai. Ele foi treinado para se tornar um espião eficaz, mesmo carismático e encantador quando necessário, assim como ele fez quando ele estava sob o disfarce de Sebastian Verlac. Ele foi capaz de manter a fachada de menino calmo, ingênuo, prestativo, engraçado, e geralmente bom garoto—Traços que ele havia pegado no dia em que se encontrou e matou o verdadeiro Sebastian—de maneira muito convincente que ninguém ficou desconfiado até que fosse tarde demais. Apesar disso, Sebastian continuava simplesmente cruel, vingativo e arrogante de baixo da atuação, mostrando absolutamente nenhum sentido de simpatia em relação a qualquer tipo de ser—excluindo sua irmã, Clary, e até mesmo Valentim, apesar da brutalidade de sua educação.

Como Valentim, ele também foi dedicado a uma causa e para um objetivo, motivado por pouco mais do que seus desejos egoístas. No caso dele, não era nem mesmo o mundo e as esperanças de governá-lo— seu objetivo tornou-se o desejo de governar o mundo apenas com sua irmã e "irmão", e não ser deixado completamente sozinho como uma pária. Clary observou que, sob o vazio infinito do mal, ele era uma pessoa extremamente solitária que desejava companhia e amor, mas não tinha ideia de que essas coisas devem ser conquistadas e não forçadas sobre uma pessoa. Tudo isso, no entanto, deve-se principalmente à influência do sangue de demônio sobre ele, agravada pela educação de Valentim. Até o próprio Sebastian tinha debatido a possibilidade de ele acabar de forma diferente se tivesse sido criado por Jocelyn em vez de Valentim.

No entanto, depois que o fogo celestial queimou o mal nele, "Jonathan", expressou sentimentos intensos de remorso sobre seus atos terríveis como Sebastian. Com sua força restante, ele fez tudo o que pôde para fazer as pazes pedindo desculpas por todo o mal que tinha feito, e salvando-os da morte pelas mãos dos Crepusculares. Apesar da influência do sangue de Lilith sobre o seu pensamento e ações como Sebastian, Jonathan ainda se sentia pessoalmente responsável por toda a devastação, tanto no número de mortes e o sofrimento emocional, causado por suas ações. Ele expressou a culpa por todo o sofrimento que sua irmã e, especialmente, sua mãe foram forçados, finalmente reconhecendo Jocelyn como sua mãe e pedindo perdão por seus atos. Apesar de sua morte assegurada, ele estava, no entanto infinitamente aliviado por estar livre do pesadelo que ele teve de suportar sob a mancha do sangue de demônio, suas palavras finais exclamando como ele nunca se sentiu tão leve.

Descrição Física

Codex JonathanM

Sebastian é muito semelhante a seu pai na aparência, parecendo muito com um jovem Valentim. Ele era alto e musculoso e tinha um quadro um pouco esbelto. Possuía o cabelo loiro platinado, que deu a sua pele pálida um pouco de cor, e olhos negros muito escuros. Ele tinha um rosto pálido, inquieto com maçãs do rosto salientes. Sebastian também herdou as mãos graciosas e delgadas de Jocelyn, e seus longos cílios. Suas costas nuas foram listradas com cicatrizes irregulares, devido a ser batido com chicotes de metal demoníaco enquanto crescia sob os cuidados de Valentim.

Enquanto posando como Sebastian Verlac, ele tingiu o cabelo de preto para se assemelhar mais, o que, de acordo com Clary, não combinava com ele, tanto quanto a sua cor de cabelo real.

Quando ele foi esfaqueado com Heosphoros e o fogo celestial queimou dentro dele, o sangue de demônio foi limpo de seu sistema, sua aparência e mentalidade alterados para o que ele poderia ter sido se não tivesse sido uma experiência de Valentim: sua feição se tornou mais suave, o seu "sorriso mal" já não estava mais em seu rosto, e seus olhos mudaram de preto para verde, o mesmo que Jocelyn.

Competências e habilidades

  • Fisiologia Nephilim: sendo Nephilim, Sebastian possui uma variedade de habilidades físicas e mentais aprimoradas, garantidas a ele pelo sangue de Raziel em suas veias, e também as Marcas angelicais do Livro Gray. Ele também tem poder para realizar desafios únicos de sua espécie, como a habilidade de usar e invocar o poder dos anjos em suas Lâminas Serafim. Isso inclui força, agilidade, resistência e coordenação aprimoradas, que só melhoram com o tempo e a prática.
  • Fortalecimento do sangue demoníaco: O fato de que Sebastian também tinha sangue demoníaco, além de seu próprio sangue de anjo, diretamente extraído de Lilith como resultado de experimentos de Valentim, contribuiu para a sua superioridade sobre Caçadores de Sombras normais. No entanto, este não só o fez mais forte fisicamente, mas Sebastian também se tornou quase puramente demoníaco na natureza e maculou sua mente e alma com influência demoníaca.
  • Uso de armas celestiais: Como um Nephilim, Sebastian também poderia lidar com armas celestiais com eficácia, uma vez que isso normalmente não iria funcionar para outras espécies. Em particular, estas são as armas feitas de adamas e forjadas pelas Irmãs de Ferro, tais como Lâminas Serafim.
  • Magia Rúnica: devido ao sangue do anjo em suas veias, todos os Caçadores de Sombras são capazes de aplicar runas em suas peles sem perigo real. Essas marcas, por sua vez, geram efeitos variados e servem para beneficiar aqueles que as portam
  • Magia: Ambos Sebastian e Valentim eram praticantes de magia negra.
  • Especialista em combate: Treinado desde a sua juventude, Sebastian era um lutador e espadachim muito hábil mesmo vencendo Jace em muitos encontros.

Pertences

  • Anel da Família Morgenstern: Anel Morgenstern padrão que Sebastian recebeu de seu pai.
  • Phaesphoros: A espada da família Morgenstern uma vez possuído por Valentim Morgenstern e maior que o seu par, Heosphoros.
  • Anel de Teletransporte: um anel de prata mágico usado para viagens instantâneas que pertenceu a seu pai, Valentim.
  • Uma pulseira de prata que dizia Acheronta Movebo, que significa "Eu levantarei o inferno", derivado de Virgílio: "Flectere si nequeo superos, Acheronta movebo," que significa "Se eu não posso mover o Céu, eu levantarei o Inferno."

Relacionamentos

Aliados

Fique com Londres, meu amor, e transforme tudo em sangue. Meu presente para você.

Rainha Seelie, Cidade do Fogo Celestial

A Rainha Seelie sempre demonstrou interesse em Sebastian e tinha deixado isso muito claro. Em um ponto, ela ordenou ao seu cavaleiro Meliorn que dissesse a Sebastian que ela iria ficar com ele em sua batalha contra os Nefilins, realmente acreditando que ele venceria. Pouco depois de se juntarem, tornaram-se íntimos, embora não fosse nada mais sério além de sua aliança e as relações sexuais.

Você não é minha mãe. Venha. Veja isto. Deixe-me mostrar-lhe o que a minha verdadeira mãe me deu o poder de fazer.

–Sebastian antagonizando Jocelyn, Cidade do Fogo Celestial

Lilith era a fonte do sangue de demônio correndo nas veias de Sebastian. Assim, de alguma maneira distorcida, Lilith considerou Sebastian seu próprio filho,e ela sua verdadeira mãe; ela manteve um olho nele conforme ele cresceu. Quando Sebastian foi superado por Jace no campo de batalha durante a Guerra Mortal, ela recuperou seu corpo e depois passou por medidas extremas para ressuscita-lo. Depois de sua ressurreição, Sebastian começou a aceitar abertamente isto e a compartilhar seu ponto de vista, depois desdenhosamente dizendo a Jocelyn do incrível poder que sua "mãe real" era capaz de dar-lhe.

Família

Porque nós somos iguais! Você é minha. Você sempre foi minha.

–Sebastian para Clary, Cidade do Fogo Celestial

Jonathan tinha sido obcecado com o pensamento de sua irmã Clary desde que ele descobriu sobre ela. Enquanto ela o odiava, Sebastian amava e se importava com ela, pelo menos da forma que ele sabia. Não só isso, mas o sentido de família de Sebastian também era deformado, como ele queria estar com Clary, realmente acreditando que eles pertenciam um ao outro, não apenas como sua irmã, mas também como uma amante.Enquanto o par brevemente pareceu se relacionar durante seu tempo juntos, a visão de Clary dele, eventualmente reverteu, se não piorou, quando suas verdadeiras intenções foram reveladas.

Em última instância, foi Clary que o matou brincando com seus desejos de estar com ela. Quando o seu corpo e mente foram purificados do sangue de demônio antes de morrer, Sebastian tentou se livrar de seus pecados e pediu desculpas por maltratá-la.

Você deveria ter me amado. Eu sou seu filho. Você deve me amar agora, independentemente de como eu sou, se eu sou como ela ou não...

–Sebastian para Jocelyn, Cidade do Fogo Celestial

Sebastian não pensou muito em sua própria mãe, embora ele se ressentisse por ela não estar com eles durante a sua educação dura por Valentim. Muitas vezes ele a viu como a mulher que o despreza e deixou-o por isso. Embora ele deixe claro que não gosta de sua mãe, ele ainda se perguntava sobre como sua vida seria se ela tivesse estado com eles e, como Valentim, secretamente tinha alguma esperança de que ela acabaria por voltar para eles ou que Jocelyn ainda amaria ele. Ele foi ainda um pouco sentimental sobre isso já que ele mantinha a caixa de prata, com as suas iniciais que guardavam lembranças dele quando era um bebê de Jocelyn, em seu quarto.

Enquanto Sebastian queimava devido ao fogo celestial, o Jonathan morrendo pediu desculpas à sua mãe por todo o dano e dor que ele tinha causado como Sebastian, mesmo referindo-se a ela como sua mãe de forma sincera e carinhosa.

É irônico, não é, Clarissa? Éramos filhos de sangue de Valentim, e ele nos odiava. Você, porque você tirou nossa mãe dele. E eu, porque eu era exatamente o que ele me criou para ser.

–Sebastian para Clary, Cidade do Fogo Celestial

Valentim sempre teve planos para seu filho, Jonathan, para ser sua própria arma humana, pessoal. Ele foi criado com crueldade, treinado rigorosamente para melhorar suas habilidades superiores atribuídas a ele pelos experimentos realizados nele por Valentim, mesmo enquanto ainda estava no ventre de sua mãe. Valentim frequentemente batia em Jonathan com metal demoníaco, para lembrá-lo dos "perigos da obediência". Devido à presença de sangue de demônio em seu sistema, Valentim não viu necessidade de mostrar misericórdia a Sebastian, criando-o com mais ferocidade do que Jace e com menos restrição. Também por causa de seu sangue e a falta de compaixão de Sebastian, Valentim viu Sebastian como superior a Jace, particularmente quando se trata de combate, conforme Sebastian é, evidentemente, mais cruel, enquanto Jace tinha uma tendência a se importar muito. Como Valentim aceitou Sebastian como seu soldado primário e arma, ele foi mantido quase completamente no circuito de seus planos.

Apesar de sua educação brutal, Sebastian ainda parece mostrar um certo carinho e preocupação com seu pai (mesmo porque Valentim foi a única pessoa que Sebastian já teve).

Eu sou o filho de Valentim. Jonathan Christopher Morgenstern. Você nunca teve qualquer direito a esse nome. Você é um fantasma. E um impostor.

–Sebastian para Jace, Cidade de Vidro

Sebastian sempre soube que seu pai estava criando um outro menino: Jace. Ele viu Jace como "A Troca" de Valentim, mais fraco em comparação a ele. Ele costumava pensar que Jace era inútil e não digno do nome Morgenstern. Além disso, ele mostrou uma certa quantidade de animosidade para com Jace e uma pontinha de inveja sobre a preferência de Valentim por Jace. No entanto, ele desenvolveu uma certa quantidade de apego emocional e familiar no sentido de Jace, considerando-o seu irmão de uma maneira. Seus planos finais, que incluíam ele e Clary comandando um reino em conjunto, também parcialmente a Jace, que ele esperava submeter-se a ele de boa vontade e plenamente.

Aparições

Galeria

Veja mais aqui

Etimologia

Enquanto seu nome verdadeiro era Jonathan Christopher, ele decidiu adotar o nome Sebastian, cuja identidade ele tinha momentaneamente roubado, como um ato de desafio contra ambos os pais.

Jonathan é um nome masculino do Inglês, alemão, sueco, norueguês, dinamarquês, holandês, francês, e as origens bíblicas. Ele foi derivado do nome hebraico יְהוֹנָתָן (Yehonatan), que significa "o Senhor vos deu."[8] Enquanto isso, Christopher é um nome Inglês derivado do nome grego tarde Χριστοφορος (Cristóvão), que significa” que carrega Cristo", uma combinação de Χριστος ( Christos) e φερω (phero) "para suportar, para carregar". Os primeiros cristãos usaram-na como um nome metafórico, expressando que eles levaram Cristo em seus corações. Como um determinado nome Inglês, Christopher tem estado em uso geral desde o século 15.[9]

Morgenstern é um sobrenome alemão derivado das palavras alemãs "morgen" que significa "dia" e "Stern", que significa "estrela". Combinados, o nome significa "aquele que viveu no sinal da estrela da manhã."[10] Também poderia ser de origem judaica ashkenazi, do Yiddish "morgan-Shtern" "Morgenshtern" (מאָרגןשטערן), que também se traduz em "estrela da manhã."[11] A família tem associado o seu significado ao verso da Bíblia Isaías 14:12, que diz: Como caíste desde o céu, ó Lúcifer, filho da alva! Como foste cortado por terra, tu que debilitavas as nações! — Verso esse que Sebastian e Valentim ambos aprenderam a tomar literalmente aceitando como a história de sua família.[12][6][7]

Curiosidades

Referências

Família Fairchild
Adele Nightshade † | Aloysius Fairchild † | Callida Fairchild | Charles Fairchild | Charlotte Branwell | Clary Fairchild | Granville Fairchild † | Granville Fairchild II † | Henry Branwell | Jocelyn Fray | Matthew Fairchild | Roderick Fairchild | Sebastian Morgenstern † | Valentim Morgenstern † | Valentina Graymark
Família Morgenstern
Amalia Morgenstern † | Clary Fairchild | Jocelyn Fray | Pai do Valentim † | Roderick Morgenstern | Sebastian Morgenstern † | Seraphina Morgenstern † | Valentim Morgenstern
Esta página utiliza conteúdo de um artigo da The Shadowhunters Wiki.
A lista de autores pode ser vista no histórico da página.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória