FANDOM



Os Pergaminhos Vermelhos da Magia é o primeiro livro da futura trilogia As Primeiras Maldições.[2][1]

Teasers

Para mais, vá para a página da série ou verifique a página de trechos não identificados.

Informações conhecidas

  • Personagens definidos para aparecer, além de Magnus Bane e Alec Lightwood, incluem: Raphael Santiago[3] e Tessa Gray.[4]
  • O livro irá começar durante a viagem de Magnus e Alec a Europa que foi mencionada em Cidade dos Anjos Caídos.[5][6] O restante desse volume também pode acontecer durante Cidade dos Anjos Caídos.[7]
  • A viagem de Magnus e Alec para o Louvre está definida para ser mostrada no livro. Eles também estão definidos para viajar para o Labirinto Espiral e se encontrarem com Tessa Gray.[4][8]
  • Magnus pode revelar o conhecimento de um irmão ou dois.[9]
  • O livro começará com uma citação de Schopenhauer: "Desejar a imortalidade é desejar a eterna perpetuação de um grande erro".[10]
  • O livro estará no ponto de vista de Magnus e Alec.[11][12]

Trechos

Teaser #1

Magnus sentiu dor ao pensar. Algo gritou para ele dar pelo menos uma chance a Alec Lightwood. Mas apesar de Magnus ter aparência de 19 anos, ele não era um bobo e não era novo no amor, e não era há muito tempo. Esse relacionamento era provavelmente uma causa perdida, um caso passageiro, na melhor das hipóteses.

Ele acariciou o rosto de Alec e o puxou para perto enquanto eles ficaram parados no meio do caminho, sob a meia-lua escondida atrás de algumas nuvens escuras. Eles encostaram seus lábios, gentilmente, e ele sentiu um braço em torno de sua cintura e o prazer de seus corpos se pressionando juntos. Magnus podia sentir o coração de Alec batendo através da camisa dele, mandando gentis [...]

Teaser #2

Os dois foram direto para a cama, beijando e se puxando e tropeçando um sobre o outro, quase caindo no processo. Eles caíram no colchão em um emaranhado e abriram seu caminho em direção à cabeceira da cama, as mãos no cabelo um do outro, no corpo um do outro, se mexendo mutuamente para a vida incandescente.

Magnus se afastou dos lábios de Alec e puxou inutilmente os nós que mantinham o lençol em volta do corpo do Caçador de Sombras. “Como você amarrou esta coisa?” Ele rosnou.

Alec, os lábios inchados de beijos e os olhos ardendo de desejo, não parecia capaz de responder – ele só foi para os botões da camisa de Magnus com os dedos trêmulos antes de finalmente desistir e apenas rasgar a peça de roupa a partir do meio, botões voando através do quarto. Finalmente, mais por frustração que conveniência, Magnus sacudiu seu pulso para o lençol como se espantando uma mosca e enviou a coisa toda voando para algum lugar sobre o Oceano Índico.

Alec ergueu a cabeça para ver o lençol desaparecer. Quando olhou de volta para Magnus, o feiticeiro olhava para ele com uma profunda seriedade em seus olhos verde-dourados. “Você passa toda a sua vida cuidando e se sacrificando pelas pessoas”, disse Magnus, e seus dedos gentis traçaram seu caminho ao longo do torso nu de Alec, o fazendo tremer. “É a sua vez de simplesmente se deitar e relaxar...”

marcado com "primeira vez de Alec"

Teaser #3

“Uh,” Alec disse. “Você consegue pilotar um balão?”

“Claro!” Magnus declarou. “Eu já te contei sobre a vez em que eu roubei um balão para resgatar a Rainha da França?”

Alec deu uma risada baixa como se Magnus estivesse fazendo uma brincadeira, mas Maria Antonieta tinha dado um certo trabalho.

“É só que,” Alec disse, meio pensativo. “Eu vi você tentar trabalhar em seu próprio DVR, e não foi bonito.” Ele ficou parado admirando o balão, que estava cheio de glamour. No que diz respeito aos humanos sentados na Torre Eiffel, Alec estava apenas olhando o ar livre.

“Dificilmente eu vou bater o balão em uma chaminé,” Magnus protestou. “Eu estava pensando em como proteger você se nós batêssemos o balão em uma chaminé.”

Enquanto passava por Magnus, Alec parou e empurrou uma mecha de cabelo da testa de Magnus. Seu toque era leve, macio, mas casual como se Alec nem tivesse noção que estava fazendo aquilo. Magnus nem tinha percebido que seu próprio cabelo estava caindo em seus olhos. Magnus inclinou a cabeça e sorriu. A ideia de ser protegido era estranha pra ele, mas ele sentia que podia se acostumar com isso.

Ele usou a cadeira dele como impulso e subiu na plataforma balançando. No momento que ele colocou os dois pés no chão, parecia que estava em pé em terra firme. Ele ofereceu uma mão. “Confie em mim.”

Alec hesitou, então segurou a mão de Magnus. Seu aperto era forte, e seu sorriso era doce. “Eu confio.”

Ele seguiu Magnus, saltando levemente sob a grade para a plataforma. Eles sentaram na mesa, e o balão, saltando como um barco a remo no oceano agitado, se afastou completamente da Torre Eiffel. Segundos depois, eles estavam flutuando alto acima do horizonte enquanto a visão de Paris se expandia em todas as direções que os olhos deles pudessem ver.

Arte

Curiosidades

  • Pode ou não estar relacionado aos "Textos Vermelhos" mencionados por Diego Rosales em Dama da Meia-Noite.
  • As pessoas que doaram U$10 para o Worldbuilders '2016 Fundraiser terão a chance de ter seu nome usado como um personagem no livro.[13] O(s) ganhador(es) ainda será/serão anunciado(s).
  • Os Pergaminhos Vermelhos da Magia estava inicialmente definido como o terceiro e último livro da trilogia, entratanto Cassandra Clare decidiu trocar o título com O Livro Branco Perdido.

Referências

Crônicas dos Caçadores de Sombras de Cassandra Clare
Os Instrumentos Mortais
Cidade dos Ossos Cidade das Cinzas Cidade de Vidro
Cidade dos Anjos Caídos Cidade das Almas Perdidas Cidade do Fogo Celestial
As Peças Infernais Os Artifícios das Trevas
Anjo Mecânico Dama da Meia-Noite
Príncipe Mecânico Senhor das Sombras
Princesa Mecânica Rainha do Ar e da Escuridão
As Últimas Horas As Primeiras Maldições
Corrente de Ouro Os Pergaminhos Vermelhos da Magia
Corrente de Ferro O Livro Branco Perdido
Corrente de Espinhos O Volume Negro dos Mortos
As Crônicas de Bane Contos da Academia dos Caçadores de Sombras
O Que Realmente Aconteceu No Peru Bem-Vindo à Academia dos Caçadores de Sombras
A Rainha Fugitiva O Herondale Perdido
Vampiros, Bolinhos e Edmund Herondale O Demônio de Whitechapel
O Herdeiro da Meia-Noite Nada Além de Sombras
Ascensão do Hotel Dumort O Mal Que Amamos
Salvando Raphael Santiago Reis e Príncipes Pálidos
A Queda do Hotel Dumort Língua Afiada
O Que Comprar Para o Caçador de Sombras Que Já Tem Tudo O Teste de Fogo
A Última Batalha do Instituto de Nova York Nascido Para a Noite Sem Fim
Os Rumos do Amor Verdadeiro (E Os Primeiros Encontros) Anjos Que Caem Duas Vezes
Próximos
Graphic novels de Os Instrumentos Mortais
Fantasmas do Mercado das Sombras: Uma Antologia de Contos
Os Poderes Perversos
Livros Complementares
O Códex dos Caçadores de Sombras
Uma História de Notáveis Caçadores de Sombras e Seres do Submundo
The Official Mortal Instruments Coloring Book
Adaptações
City of Bones: The Graphic Novel
As Peças Infernais (Mangá)
Os Instrumentos Mortais: Cidade dos Ossos
Shadowhunters: The Mortal Instruments


Esta página utiliza conteúdo de um artigo da The Shadowhunters Wiki.
A lista de autores pode ser vista no histórico da página.