FANDOM


Outras versões
ALERTA DE SPOILER: Detalhes do enredo a seguir. Aconselhamos atenção!
Por quase um século, eu me fechei a sentir qualquer coisa, por qualquer um. Homem ou mulher. Você libertou alguma coisa em mim

–Magnus para Alec, Of Men and Angels

Magnus Bane é o Alto Feiticeiro do Brooklyn. Com estilo excêntrico, ele é sábio, feroz, astucioso e mantém suas cartas perto de seu peito. Embora ele pareça está com seus 20 anos, ele é centenas de anos mais velho – o que faz dele mais sábio e cuidadoso com os outros.[1][2]

Magnus é dono do Pandemônio, um clube noturno em Nova York destinado a ser seguro para Submundanos, até o retorno de Valentim fazê-lo decidir fechá-lo.

Biografia

História

Quando Magnus tinha nove anos de idade, sua mãe percebeu que seus olhos de gato eram um sinal de que ele era parte demônio. Ela não conseguiu suportar o fato de ter dado à luz o filho de um demônio, então cometeu suicídio usando uma keris.[3] Magnus encontrou o corpo inanimado de sua mãe na cama momentos antes de seu padrasto. Seu padrasto o chamou de abominação e culpou-o pela morte de sua mãe. Magnus então o matou, queimando-o com sua magia.[4] Séculos depois, Magnus encontrou exatamente a mesma arma em Agra, na Índia, em uma das muitas casas de Camille Belcourt, enquanto ajudava Simon Lewis a encontrá-la.[3]

Em um ponto, Magnus tornou-se envolvido com o músico Imasu Morales, que tocava charango. O relacionamento durou - para grande surpresa do amigo de Magnus, Ragnor Fell — mas o casal finalmente se separou. Magnus não fez nenhum esforço para resgatar o relacionamento, sentindo que Imasu queria mais do que ele podia dar.[5]

TMI112 OldPhoto01

Uma antiga foto de Magnus, Ragnor e Camille

Em 1857, Magnus vendeu sua casa em Londres e comprou um colar de rubi para dar à sua amante, Camille Belcourt.[6] Embora ele amasse muito Camille, por causa de suas visão cínica do amor, ela acabou partindo seu coração.[5] Magnus descobriu que ela estava tendo um caso com um russo mundano e eles se separaram.[7]

Décadas mais tarde, Magnus tornou-se o Alto Feiticeiro do Brooklyn. Sendo bem conhecido na cidade, a ex-Caçadora de Sombras Jocelyn Fairchild foi até ele e pediu-lhe para retirar de sua filha, Clary, as memórias do Mundo das Sombras. Ele a advertiu, dizendo a Jocelyn que ela estaria essencialmente enganando-a, mas ela insistiu, e ele atendeu seu pedido.[8] Magnus passou a alimentar o Demônio Maior Valak com essas memórias, no caso de Valentim vir em busca do Cálice.[6]

Fugindo de Valentim

Uma noite, Magnus estava em seu clube quando viu ali dois membros do Ciclo. Depois de um breve confronto, ele os expulsou. Clary depois esbarrou nele. Magnus a reconheceu, e Clary lembrou um pouco dele depois de pegar um vislumbre de seu rosto também. Além disso, Magnus percebeu que o ciclo poderia vir atrás da Jocelyn de novo, então ligou para Dot para avisá-las.[8]

Quando a informação do retorno de Valentim, e o fato de que ele estava procurando o feiticeiro que deu a Jocelyn sua poção do sono, chegaram aos ouvidos de Magnus, ele abriu um Portal em seu clube e escapou com vários outros feiticeiros. Dot tentou detê-lo e convencê-lo a ajudar Clary; em vez disso, Magnus se ofereceu para levá-la com ele antes de desaparecer no Portal.[9]

Ajudando Clary

Depois de ser assombrada por sonhos de sua memória sendo tomada por Magnus, Clary finalmente falou para seus amigos sobre ele, induzida pela revelação de Simon de que Camille suspeitava que Magnus a tinha roubado. Os Caçadores de Sombras do Instituto de Nova York marcaram uma reunião com ele, prometendo devolveu o colar que ele tinha dado para Camille em troca. Magnus, apesar de estar escondido e seu assessor, Elias, ser contra a ideia, concordou em ir. Eles se conheceram em uma rave na Hardtail, onde Magnus lhes contou que ele não poderia devolver suas memórias e sobre o demônio da memória que ele alimentou com elas. Quando um assassino do Ciclo chegou, Magnus imediatamente fugiu através de um Portal, mas não antes de ser salvo e encantado por Alec Lightwood. Clary também acidentalmente pegou um botão do seu casaco, que Jace e Alec usaram para rastreá-lo.

TMI104promo Clagnus01

Ao chegar ao seu covil, anteriormente fortemente protegido por barreiras, integrantes do Ciclo já haviam se infiltrado no local e matado muitos dos feiticeiros que estavam em busca de refúgio lá com ele. Os Caçadores de Sombras que tinha acabado de conhecer chegaram e ajudaram a subjugar os membros do Ciclo. Magnus mudou o covil para um local mais seguro e, finalmente, concordou em ajudar Clary a tentar obter suas memórias de volta. Eles convocam Valak, que então exigiu uma memória do ente mais amado de cada um deles, mas o vínculo foi quebrado quando Alec se soltou. Percebendo que Alec estava assustado com a reação de Jace ao descobrir que ele é o ente mais querido de Alec, Magnus tentou consolá-lo.[6]

Não muito tempo depois, Magnus chamou Alec para um encontro naquele momento. Alec concordou em primeiro lugar, mas depois disse que não era um bom momento. Magnus acreditou erroneamente que ele estava jogando duro para aceitar, quando na verdade, Clary tinha fugido quando ela foi deixada sob sua supervisão.

Quando descobriram que Ragnor foi o responsável pela poção que fez Jocelyn dormir, Magnus — para se distrair do casamento próximo de Alec com Lydia Branwell — acompanha Jace e Clary para a casa de Ragnor em Londres. Pouco depois de chegarem, no entanto, um demônio Shax atacou e matou Ragnor. Devastado, Magnus leva as coisas de Ragnor de volta para seu apartamento para continuar a investigar separadamente. Enquanto mexia nas coisas de Ragnor, Magnus foi perseguido pelo seu fantasma. Ragnor discursa sobre o amor, e, percebendo que ele queria lutar por Alec, Magnus corre para o Instituto para impedir o casamento. Alec o nota no momento em que ele chega e prontamente deixa Lydia no altar para beijar Magnus.

Mais tarde, o grupo foi capaz de encontrar um marcador que uma vez esteve no Livro Branco. Com ele, Magnus foi capaz de rastrear Camille, que até então estava presa em um caixão no Hotel Dumort.[5] Quando os Caçadores de Sombras ajudaram Camille a fugir, ela exigiu a ser levada até Magnus para que ele pudesse fazer um Mandado de Transmutação para ela. Enquanto estava lá, Camille zombavam dele sobre o seu passado e seu amor atual, beijando-o, assim que Alec e sua irmã chegaram para buscá-los. Quando o livro foi finalmente encontrado no apartamento de Camille, Magnus foi capaz de realizar o feitiço e com sucesso acordou Jocelyn.[7]

Ajudando o Grupo

Horas após voltarem ao Instituto, Magnus usa a jaqueta de Jace para tentar rastreá-lo. Entretanto, é incapaz de encontrá-lo, devido a outro feiticeiro estar ocultando o navio. Alec se frustra por não poder encontrar seu parabatai e desconta em todos. Quando Magnus vai confortá-lo, Alec quer que ele o ajude a rastrear Jace por meio de sua runa parabatai, mas Magnus nega, sabendo que isso quase matara Alec da última vez. Alec sai bruscamente.

Após seu interrogatório por Victor Aldertree, um representante da Clave para trazer a ordem de volta a Nova York, Magnus começa a andar de volta para casa, mas é detido por Alec, que espera que Magnus continue a ajudá-los. Ele lembra Alec de que foi por si mesmo que interrompeu o próprio casamento, não por Magnus. Ele deixa o Instituto, recusando-se a ser tratado tão horrivelmente por Alec, e volta para seu apartamento. Alec volta para se desculpar no segundo dia, e Magnus faz com que saiba que não deve afastá-lo quando enfrentam conflitos. Os dois se preparam para rastrear Jace usando a runa parabatai, entretanto, Alec o sente quando estão prestes a começar.[10]

Devido ao seu relacionamento anterior com Camille, Simon pede a Magnus ajuda para encontrá-la após ser ameaçado por Raphael Santiago. Magnus os teletransporta para um dos muitos lares dela ao redor do mundo, em Agra, Índia. Lá, Magnus encontra um vaso que lhe pertencera, e decide procurar os objetos que Camille nunca havia devolvido. Entre eles, encontrou a Keris usada por sua mãe para cometer suicídio quando descobriu sobre suas origens. Antes de saírem, ele também encontrou a serpente cuspidora de fogo que dera de presente para Camille. Ao voltarem para seu apartamento, Magnus se oferece para ajudar Simon tanto quanto possível a orientar-se no submundo, não querendo que o vampiro passasse pelo mesmo que ele passara ao ter que descobrir tudo sozinho.

Quando Alec cai em estado de comatose por tentar rastrear Jace com um pedaço de adamas, Magnus usa toda a mágica possível para tentar acordá-lo, bem como para mantê-lo estável. Entretanto, a magia necessária para trazê-lo de volta não podia ser acessada de dentro das paredes do Instituto. Por ordens de Aldertree, Isabelle e ele também não estavam autorizados a levar Alec a lugar nenhum para curá-lo. Eles elaboram um plano, pegam Raj inconsciente, tendo ele ameaçado obrigar Magnus a sair já que era incapaz de ajudar Alec, e o disfarçam com a forma de Alec, usando a runa de metamorfose. Ele os teletransporta de volta ao seu apartamento, onde tenta acordar Alec com um beijo, o que não funciona. Entretanto, quando chega, Jace consegue acordá-lo.[11]

Por ter desafiado suas ordens, Aldertree informa a Magnus que ele seria punido, o que ele conta a Alec. Este lhe agradece por ter estado ali para mantê-lo estável e timidamente o convida para um encontro. Quando estão prestes a sair, Raj chama Alec para uma conferência sobre um demônio.

Sem saber para onde mais ir após ser torturado por Aldertree, Raphael vai até Magnus, que o ajudou quando se transformou em vampiro. Simon aparece exatamente enquanto ele está curando Raphael. Antes que os dois pudessem se atacar, Magnus os detém. Por meio de Raphael, descobrem que a caixa que Simon havia recuperado da casa de Camille na Índia continha terra do cemitério onde fora enterrada, a qual poderia ser utilizada para invocá-la. Os três preparam uma armadilha para ela. Magnus envia Raphael e Simon para Catarina Loss, uma amiga feiticeira, para obterem alguns ingredientes, o que, entretanto, é uma mentira para que ele possa ficar sozinho com Camille. Uma vez presa, ela tenta convencê-lo a libertá-la, já que ela era a única que estaria disponível para ele para sempre. Ele a ignora e a envia em um portal para Idris.[12]

Após a morte de Jocelyn, Clary vai até Magnus com esperanças de que ele possa ressuscitá-la. Ele se recusa, por ser magia negra. Ele também conforta Alec, que está tomado pela culpa por ter matado Jocelyn enquanto possuído por um demônio.[13]

Relacionamento com Alec

Magnus e Alec haviam tentado ter um encontro antes do ataque demoníaco ao Instituto. Para conseguir a atenção de Alec, Magnus enviou a ele uma mensagem de fogo alegando ter uma emergência. Ele conseguiu convencer Alec a tirar um dia para seu encontro, e eles foram ao Hunter's Moon. Embora a noite tenha começado bem, as coisas mudam quando eles começam a falar sobre relacionamentos anteriores—a abundância de amantes de Magnus e a inexperiência de Alec com relacionamentos. Apesar de toda a esperança de sua relação em potencial parecer perdida no momento em que voltam ao apartamento, Alec não desiste deles, que, então, começam a ter uma relação de verdade.[14]

Arquivo:TMI206promo Malec07.jpg

Eles se mostram mais confortáveis ​​em seu relacionamento quando eles retornam de um encontro em Tóquio e Praga. Alec dá a Magnus um encanto omamori, destinado a proteger o portador e dar-lhe sorte. Ele se inclina para beijar Alec, no entanto, o momento é arruinado quando eles ouvem Jace, que recentemente se mudou para o apartamento de Magnus, com uma convidada. Eles são interrompidos mais uma vez mais tarde, quando Alec é convocado para o Instituto em um caso de emergência. Magnus revela mais tarde a Maia Roberts, barman do Hunter's Moon, que fazia muito tempo que alguém lhe havia dado um presente e ele acredita que Alec é alguém especial.

Apesar de sua longa lista de amantes e relações passadas, Magnus se sente vulnerável em seu relacionamento com Alec. Enquanto Alec quer dar o próximo passo em seu relacionamento, Magnus teme que se eles se movessem rapidamente, ele o perderia. Alec assegurou-lhe que não tinha que se preocupar com isso, e os dois foram para o quarto de Magnus, onde eles fizeram sexo pela primeira vez.[15]

Como uma maneira de mostrar a sua mãe que seu relacionamento não ia desaparecer, Alec pede a Magnus para organizar uma festa em homenagem ao seu irmão Max, recebendo sua primeira runa. Durante a festa, uma feiticeira, revelada como sendo Iris Rouse, lançou um feitiço que afetou Alec, Jace e Clary que desempenharam algumas de suas inseguranças. Em seu telhado, Alec iria se suicidar ao cair, mas Magnus chega a tempo de salvá-lo. Ele é capaz de parar o feitiço e descobrir que um gato ruivo que ele deixou entrar era a feiticeira disfarçada. Quando ele aprisiona Iris, ele a manda para a Clave.[16]

A Espada da Alma

O juramento de sangue de Clary para encontrar Madzie ativa-se sob a forma de um antigo feitiço francês, la chair brûlée, ou "a carne queimada". Ela vai até Magnus para pedir ajuda, mas ele não consegue ajudar, pois os juramentos de sangue são vinculativos e devem ser completados.

Ele também se encontrou com representantes das diferentes facções do Submundo para discutir os planos de Valentim com a Espada da Alma. Uma vez que Clary tem a habilidade de ativar a Espada da Alma para destruir Seres do Submundo, a Rainha Seelie enviou seu cavaleiro Meliorn com a mensagem para executar Clary. Raphael, que representa os vampiros, estava de acordo com Meliorn, enquanto Luke e Magnus não concordaram. Durante a reunião, Magnus descobre que Raphael tem visto Isabelle, o que o leva a lembrar quando Isabelle afirmou estar em uma missão para acabar com o comércio de drogas do Submundo. Ele suspeita que ela foi até Raphael para obter sua correção e liga para Alec. Ele segue Alec para o Hotel Dumort onde ele encontra Alec socando Raphael. Usando sua magia, ele afasta Alec, que fica bravo por Magnus não ter lhe falado antes, depois sai com sua irmã atrás.[17]

Para evitar que Valentim chegasse até Clary, Luke e Jace a levaram para Magnus onde ela estaria segura. No entanto, quando Valentim mostra a ela através de uma videoconferência que ele cortou a garganta de Simon, ela insiste que eles vão salvá-lo. Magnus os acompanha perto do Instituto onde ele é então detido por alguns dos vampiros do clã de Raphael. Raphael está prestes a matar Clary quando ele é parado por Luke e Jace. Eles são capazes de convencer eles e os seelies a se unirem contra Valentim antes que ele possa ativar a espada. Todos eles se separaram, e Magnus e Clary começam a procurar no Instituto onde Simon está.

Ao procurar por ele, Clary e Magnus encontram Madzie. Magnus vai até a jovem feiticeira e oferece para ajudá-la e convencê-la de que ela está sendo usada. Ela confia nele e ele a leva para Catarina. Ele retorna ao Instituto depois que o massacre de Seres do Submundo aconteceu e encontra Alec, que estava preocupado que ele estivesse morto. Os dois confessam seu amor um pelo outro e se beijam.[18]

Trauma da Troca de Corpos

Alec foi para a casa de Magnus na esperança de que ele os ajudasse a capturar um Demônio Maior que escapou. Ao examinar a sujeira que restava nas vítimas do Demônio Maior, Magnus descobriu que era Azazel. Magnus configura um pentagrama fora do Instituto para convocá-lo, no entanto, Azazel é incrivelmente forte e se liberta do pentagrama. Enquanto Magnus e os outros estão no chão com dor devido a um som estridente, Azazel leva a alma de Magnus e coloca-a dentro do corpo de Valentim, e vice-versa.[19]

Agora, no corpo de Valentim, Magnus foi torturado pela Inquisidora e pela Clave enquanto tentavam forçar Valentim a dizer-lhes onde estava o Cálice Mortal. A runa da Agonia o fez reviver memórias dolorosas que ele passou séculos tentando esquecer. Todos, incluindo Alec, acreditavam que Valentim estava tentando enganá-los alegando que ele era realmente Magnus Bane. Mesmo que seu pedido a Clave para executar Valentim tivesse sido negado, Imogen ignora o pedido e se prepara para matá-lo. No último minuto, o Valentim real aparece como uma mensagem holográfica com Jace como seu refém. Imogen permite que Magnus vá ao seu apartamento para encontrar Valentim e trocá-los de volta. Quando eles estão de volta em seus próprios corpos, Valentim tenta escapar através de um portal, no entanto, Clary consegue atravessar as barreiras colocadas e o leva de volta ao Instituto através do portal. Magnus e Alec ficam sozinhos, com Alec querendo saber como ele pode consertar as coisas entre eles.[20]

Uma nova ameaça ao Instituto aparece quando os corpos de Caçadores de Sombras são encontrados mortos com suas runas removidas, com a evidência que leva os Caçadores de Sombras a acreditar que poderiam estar enfrentando uma revolta do Submundo. Para localizar e provar que os Submundanos eram inocentes, a Clave impõe o Instituto de Nova York para coletar amostras de DNA de Submundanos. Magnus, ainda traumatizado por Alec não acreditar nele durante a mudança de corpo, concorda relutantemente com um teste, o que impulsiona um distanciamento entre ele e Alec. Enquanto ele bebe para espantar a dor, Dot chega com asas de libélula para ajudá-lo. Os dois amigos bebem e relembram os velhos tempos. A combinação de beber e dançar leva-os a compartilhar um momento, mas Magnus para Dot antes que ela possa beijá-lo, afirmando que seu coração pertence a Alec. Mais tarde, Alec volta a Magnus e pede desculpas por não seguir seu instinto.[21]

Como Alto Feiticeiro do Brooklyn, Magnus participa de uma reunião de gabinete no Instituto entre outros representantes do Submundo na esperança de melhorar as relações Caçadores de Sombras/Submundanos em Nova York. Os representantes presentes são Alec, agora o Líder do Instituto, Luke Garroway, Alfa da Matilha de Nova York, Raphael Santiago, líder do Clã de Vampiros de Nova York e Meliorn, Cavaleiro da Corte Seelie.[22]

Devido ao trauma causado pela runa da Agonia, Magnus não consegue dormir à noite sem ver e sonhar com sua pior memória. Cada vez que Alec tenta fazer com que Magnus fale com ele, Magnus afirma que está bem e encontra maneiras de sair da conversa. Finalmente, Alec se recusa a sair até Magnus falar com ele, e ele aprende mais sobre seu passado. Ele nunca quis que Alec conhecesse a feia verdade sobre seu passado, mas Alec o assegura que não há nada feio nele.[23]

Personalidade

Magnus é esperto, inteligente, cauteloso e sábio devido à experiência que ele viveu ao longo de centenas de anos. Ele também está se desconfiando dos Caçadores de Sombtas por causa da história dos Submundanos com eles. Mesmo assim, ele ajudou Jocelyn Fray quando sua filha ganhou a Visão, embora ele não ajude muitas pessoas sem pagamento. Ele também escolheu ajudar Clary Fray a recuperar suas lembranças uma vez que ela arriscou sua vida para salvar Zoe, uma jovem feiticeira.

Ele também é carinhoso e compassivo, especialmente em relação ao seu povo. Quando Valentim começou a caçar feiticeiros para encontrar aquele que deu a poção de dormir para Jocelyn, ele reuniu tantos feiticeiros quanto ele podia e os ocultou em seu apartamenro. Ele também ajudou muitos novos Submundanos a navegar pelo Submundo, sendo o mais notável Raphael Santiago, uma promessa que ele fez para si mesmo depois de ter que aprender tudo por conta própria. Ele considera todos os Submundanos que ele ajudou como seus filhos, algo que significa muito para ele, já que os feiticeiros não podem ter filhos próprios.

Magnus é abertamente bissexual, tendo estado com muitos homens e mulheres, mundanos e Submundanos. Três de seus amantes conhecidos foram o mundano Imasu Morales,a feiticeira Dorothea Rollins e a vampira Camille Belcourt. Depois que Camille abusou dele, ele se fechou para sentir amor por mais alguém. Isso mudou quando ele conheceu Alec Lightwood, que destrancou seu coração, e os dois acabaram se tornando namorados.

Competências e Habilidades

  • Imortalidade: Como um feiticeiro, foi concedido a Magnus a imortalidade. Fisicamente, Magnus não envelhece e tem mantido a aparência de um homem jovem por séculos.
  • Magia: Magnus tem acesso a poderes mágicos, que muitas vezes se manifestam como uma chama azul ou faíscas na ponta dos dedos. Magnus é capaz de realizar feitiços e fazer rituais de convocações, assim como magia de cura e memória.

Aparições

Aparições Primeira Temporada: 13/13
The Mortal Cup:
Aparece
The Descent Into Hell Isn't Easy:
Aparece
Dead Man's Party:
Somente mencionado(a)
Raising Hell:
Aparece
Moo Shu to Go:
Aparece
Of Men and Angels:
Aparece
Major Arcana:
Aparece
Bad Blood:
Aparece
Rise Up:
Aparece
This World Inverted:
Aparece
Blood Calls To Blood:
Aparece
Malec:
Aparece
Morning Star:
Aparece
Aparições Segunda Temporada: 19/20
This Guilty Blood:
Aparece
A Door Into the Dark:
Aparece
Parabatai Lost:
Aparece
Day of Wrath:
Aparece
Dust and Shadows:
Aparece
Iron Sisters:
Aparece
How Art Thous Fallen:
Aparece
Love is the Devil
Aparece
Bound by Blood:
Aparece
By the Light of Dawn:
Aparece
Mea Maxima Culpa:
Aparece
You Are Not Your Own:
Aparece
Those of Demon Blood:
Aparece
The Fair Folk:
Aparece
A Problem of Memory:
Aparece
Day of Atonement:
Somente mencionado(a)
A Dark Reflection:
Aparece
Awake, Arise, or...:
Aparece
Hail and Farewell:
Aparece
Beside Still Water:
Aparece

Galeria

Bastidores

  • Magnus e Henry Branwell criaram o portal juntos.[24]
  • Magnus teve pelo menos 17.000 amantes em sua vida.[14]
  • Nos livros, Magnus é estimado como tendo cerca de 400 anos de idade. No show, embora nenhum número tenha sido declarado, de acordo com o showrunner Todd Slavkin, ele é muito mais velho.[25]
  • Magnus e Dot foram a muitos shows do Queen juntos.[21]

Referências

Esta página utiliza conteúdo de um artigo da The Shadowhunters Wiki.
A lista de autores pode ser vista no histórico da página.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.