FANDOM


Outras versões
ALERTA DE SPOILER: Detalhes do enredo a seguir. Aconselhamos atenção!
Jace Herondale
Jace Flores.jpg
Informação Biográfica
Nome
Completo
:

Jonathan Lightwood Herondale

Nascimento: Janeiro de 1991; Idris
Idade: 21 (em 2012)
Status: Vivo
AKA:
Afiliação
Espécie:

Caçador de Sombras

Ocupação:

Co-líder do Instituto de Nova York

Residência:
Relacionamentos
Familiares
Conhecidos
:
Parabatai: Alec Lightwood
Outros:

Clary Fairchild (namorada)

Descrição Física
Gênero: Masculino
Cor do
Cabelo
:
Louro
Cor dos
Olhos
:
Dourados
Altura: 1,80
GALERIA
Não sei quem sou. Me olho no espelho e vejo Stephen Herondale, mas me comporto como um Lightwood e falo como meu pai, como Valentim. Então vejo quem sou aos seus olhos e tento ser essa pessoa, porque você tem fé nessa pessoa, e acho que a fé pode bastar para fazer de mim o que você quer.

–Jace para Clary, Cidade dos Anjos Caídos

Jace Herondale é considerado o melhor Caçador de Sombras de seu tempo e um herói da Guerra Mortal e da Guerra Maligna. Ele é atualmente o co-líder do Instituto de Nova York, junto com sua namorada, Clary Fairchild.

Biografia

Vida Pregressa

Os pais de Jace são Stephen e Céline Herondale. Enquanto Jace ainda estava no ventre de sua mãe, Valentim Morgenstern dava constantes doses do sangue de Ithuriel para ela, misturadas na comida e ela aceitava sem saber o que realmente era. O sangue de Ithuriel modificou o feto, por isso Jace nasceu mais habilidoso do que os outros Caçadores de Sombras.

Eventualmente, Valentim fez com que seus pais fossem mortos.[1] Desesperado pelo bebê para quem dera sangue de anjo, Valentim fez com que Hodge Starkweather o ajudasse a tirar a criança do corpo morto de Céline logo depois - é dito que a única razão para Jace ter sobrevivido foi por causa do aumento de sangue de anjo em seu corpo. Depois de simular a própria morte e a de seu filho, Valentim levou consigo Jonathan e Jace e os criou separadamente, esperando que um deles ou ambos crescesse para se tornar um guerreiro muito poderoso - um com sangue de anjo, e o outro, de demônio. Uma vez que Valentim assumiu a identidade de Michael Wayland, Jace foi criado como Jonathan Wayland, ambos os quais eram, de fato, o adulto e a criança que Valentim matara para encenar sua morte e a de Jace.

Jace, acreditando que seu pai era Michael Wayland, e ele mesmo sendo Jonathan, foi criado por Valentim tanto de forma amorosa quanto rigorosa. Ele foi criado e treinado como um guerreiro, educado estritamente com o espancamento ocasional. Valentim plantava pensamentos como "amar é destruir" em sua mente. Uma vez, Valentim deu a Jace um falcão para que o garoto o treinasse. Quando Jace finalmente conseguiu a confiança do falcão, foi mostrar seu trabalho para o pai, esperando que este ficasse orgulhoso. Porém, Valentim quebrou o pescoço do animal dizendo que não era para Jace tê-lo domesticado, mas sim tê-lo tornado obediente. Apesar de tudo, Valentim tratava Jace com algum nível de bondade e algumas vezes partilhavam uma relação de pai e filho.

Quando ele tinha 10 anos, Valentim percebeu que Jace era muito fraco para seus planos e tinha que se livrar do garoto. Para conseguir isso, Valentim fingiu novamente sua morte como Michael Wayland, de forma que ocorresse na presença de Jace, que estava escondido, para que ele testemunhasse seu pai sendo "morto" em sua frente, convencendo a todos da morte de "Michael". Jace foi enviado para o Instituto de Nova York e adotado pelos Lightwood, onde Valentim sabia que ele seria tanto bem cuidado quanto estaria em uma boa posição para uma futura reconciliação. Com a convivência, Jace se tornou irmão adotivo de Alec, que mais tarde se tornou seu parabatai, Izzy e Max Lightwood.

Lá, ele ganhou o apelido Jace de Maryse, após dizer-lhes que achava que seu nome fosse Jonathan Cristopher, após ler este nome no diário de Valentim.

Retorno de Valentim

Certa noite, Jace, Isabelle e Alec estavam patrulhando o Clube Pandemônio e haviam matado um demônio quando foram abordados pelo que pensaram ser uma garota mundana, Clary Fray. Jace, então, contou a Hodge sobre ela, e ele, então, pediu que algum dos garotos trouxesse Clary para o Instituto. Jace ofereceu-se para ir porque sentira uma conexão com a "garota mundana".

Coincidindo com o desaparecimento da mãe de Clary, Jocelyn, havia rumores de que Valentim Morgenstern, que Jace desconhecia ser pai de Clary, havia retornado dos mortos. O Conclave decidiu, então, acolher Clary, e ajudá-la a procurar por sua mãe, esperando que isso os levasse a descobrir a verdade sobre Valentim. Embora Izzy e Alec estivessem céticos sobre ajudar uma estranha, Hodge era bastante insistente sobre ajudar uma velha amiga, e o próprio Jace encontrou-se estranhamente compelido a ajudar a hóspede, apesar de negá-lo.

Durante suas aventuras, Jace encontrou Madame Dorothea, que, mais tarde, matou, enquanto possuída pelo Demônio Maior Abbadon; o lobisomem originalmente Caçador de Sombras Luke Garroway; o Alto Feiticeiro de Nova York, Magnus Bane; o Clã de Vampiros de Nova York e seu líder substituto, Raphael Santiago; e, para desalento de Jace, Simon Lewis, o melhor amigo mundano de Clary.

Jace e Clary inicialmente não pensavam muito sobre o outro, com Clary pensando que ele fosse um garoto rico arrogante. Eventualmente, Jace e Clary passaram a se importar com o outro. Uma manhã, quando percebeu que o aniversário de Clary estava chegando, Jace convidou Clary para juntar-se a ele na estufa do instituto. Eles compartilharam as histórias que Jace contou sobre sua infância, e logo beijaram-se apaixonadamente. Eles deixaram a estufa e Jace acompanhou Clary a seu quarto, apenas para encontrar Simon esperando lá dentro. Quando Simon deduziu que os dois estavam ali por outro motivo, Clary tentou se explicar. Jace ofendeu-se com, como ele mesmo disse, "quão rapidamente você desqualifica nosso amor". Quando Simon fechou a porta furiosamente, Clary tentou desculpar-se. Jace, estando com os sentimentos feridos, dispensou suas desculpas, dizendo "Não se preocupe, não foi nada de importante para mim também".

Apesar de tudo, Jace continuou ajudando Clary. Em um determinado ponto, quando Alec ficou gravemente ferido após seu encontro com o demônio Abbadon, Jace ficou depressivo e começou a culpar-se.

Eventualmente, quando Clary foi, finalmente, capaz de recuperar o Cálice Mortal, a traição de Hodge foi revelada. Jace foi nocauteado por Hodge, deixando Clary desamparada a assistir, presa em uma cela invisível. Com o anel de Jace, Hodge contactou Valentim Morgenstern. Em troca à libertação de sua maldição, Hodge deu a Valentim o Cálice e Jace.

Durante seu tempo juntos em Renwick, Jace percebeu que Valentim era o homem que, como Michael Wayland, o criara. Repentinamente interessado em reunir-se com o pai, Jace momentaneamente decidiu aliar-se a Valentim. Com a chegada de Clary, Valentim revelou a Jace que os dois eram irmãos, algo em que ele se recusou a acreditar. Luke rapidamente seguiu Clary e começou a contar a Jace fatos do passado de Jocelyn e Valentim, informações que Clary reforçava depois. Durante o confronto, Jace começou a duvidar de sua decisão conforme aprendia mais sobre seu "pai". Enquanto Valentim lutava com Luke, ele viu o tipo de homem que era. Com a insistência de Clary, Jace finalmente voltou-se contra ele.

Acreditando verdadeiramente nas mentiras de Valentim, Jace foi levado a acreditar que era irmão da menina pela qual se apaixonara. De coração partido, Jace voltou aos velhos dias em que mantinha distância daqueles com os quais se importava.[2]

Jace Andarilho

Jace foi expulso do Instituto após Maryse descobrir a verdade sobre seu pai. Então, ele foi atacado pelo Bando de Luke por sua indiferença quando informado da morte de um de seus membros mais jovens, bem como sua irritação intencional ao bando. Luke tentou salvá-lo e telefonou para que Clary também fosse. Jace contou-lhes que fora expulso do instituto e que não sabia por que. Luke, Clary e Jace foram ao Instituto para questionar Maryse sobre sua decisão.

Ela disse-lhes que a Inquisidora estava chegando para falar com o garoto sobre ser filho de Valentim, e que ela estava tentando protegê-lo. No entanto, Jace decidiu ficar e enfrentar a Inquisidora, crendo que caso a evitasse as coisas ficariam piores.

Posteriormente, em virtude de seu comportamento desrespeitoso perante a inquisidora, Imogen Herondale, ele foi posto em uma cela na Cidade do Silêncio. Enquanto estava ali, Jace, repentinamente, ouviu os gritos dos Irmãos do Silêncio, que haviam sido causados por Agramon, que estava, agora, sob comando de Valentim. Depois da chacina aos Irmãos, Valentim visitou Jace e disse-lhe que tivera que matá-los para pegar a Espada Mortal.

Enquanto isso, Clary, Isabelle e Alec decidiram ir resgatar Jace após receberem um chamado preocupante vindo da Cidade do Silêncio. A inquisidora acreditou que Jace ajudara Valentim a matar os Irmãos do Silêncio para obter a Espada Mortal, entretanto, agora que a Espada se fora, não se sabia se Jace era inocente ou não. Depois de muito debater, eles finalmente concordaram em deixar Jace ficar no apartamento de Magnus Bane, desde que uma barreira mágica fosse posta sobre ele.

Depois, devido às mortes misteriosas e inexplicáveis de alguns Seres do Submundo, Jace e os outros visitaram o Reino das Fadas. Enquanto estava lá, Clary foi enganada para comer comida das fadas, o que significa que ela não poderia sair junto com os outros. No entanto, a Rainha Seelie disse a ela que se ela tivesse o beijo que ela mais desejasse, ela poderia sair. Quando o beijo de Simon não libertou Clary, Jace a beijou e quebrou com sucesso o feitiço, o que irritou Simon, fazendo com que ele deixasse o grupo no Central Park.

Após seu retorno ao Instituto, Clary e Jace lutaram por seus sentimentos um pelo outro. Jace disse que não viu por que eles ainda não podiam estar juntos, enquanto Clary dizia que a ideia a repeliu e que seus sentimentos uns pelos outros estavam errados.

Enquanto isso, Raphael Santiago visitou-os com o cadáver de Simon em suas mãos, informando-lhes sobre o inevitável transformação de Simon em vampiro ou morte. A equipe decidiu enterrar Simon em um cemitério judeu para sua ressurreição como vampiro.

Ao saber sobre o desaparecimento de Maia e o plano de Valentim para transformar a Espada Mortal em um instrumento demoníaco, Jace visitou seu pai, que atualmente estava escondido em um barco. Quando ele voltou de sua visita, a Inquisidora usou um dispositivo de localização mágica para acompanhá-lo, manteve-o prisioneiro em uma cela eletrificada que tinha quatro paredes. Ela então contou a ele sobre seu plano de ameaçar Valentim para obter os Instrumentos Mortais usando a vida de Jace. Jace tentou dizer a ela que não funcionaria, mas ela não acreditava nele. Mais tarde, com alguma ajuda da Alec, conseguiu escapar.

Antes de enfrentar Valentim e tentar salvar tanto Maia quanto Simon, que foi nesse meio tempo capturado para o ritual, em seu barco, Jace pediu a Clary que desenhasse a runa de Destemor sobre ele. Enquanto estava a bordo do navio, Jace encontrou Simon morto e alimentou-o com o sangue para salvá-lo. O resto dos Caçadores de Sombras logo chegaram e uma batalha caótica começou no barco. Durante a batalha, Jace foi confrontado por Imogen, que pediu desculpas e ficou realmente surpresa quando Jace contou uma vez mais que não sabia que Valentim era seu pai. Imogen também o questionou sobre a cicatriz em forma de estrela que ele tinha e tentou dizer algo a ele, mas Jace ficou irritado com o comportamento da Inquisidora e a deixou para se unir a batalha. Então ele foi atacado por um demônio que ele não pode derrotar, no entanto, a Inquisidora o salbou com suas últimas palavras sendo "Seu pai ficaria orgulhoso", deixando Jace mais confuso do que antes. Mais tarde percebeu que Imogen era sua avó.

Logo depois, a batalha terminou com o navio sendo completamente destruído pela runa de Abertura de Clary. Mais tarde, Jace disse a Clary que, de agora em diante, atuaria como seu irmão e nada mais.[3]

A Guerra Mortal

Depois de ser chamado para Alicante, Jace estava fazendo preparativos para partir, com o resto de sua família, para Idris, juntamente com Clary. Entretanto, Jace, crendo que Idris era muito perigosa para Clary e ao mesmo tempo desejando parar de pensar nela, decidiu enganá-la com a ajuda de Simon. Ele relutantemente concordou, mas quando os Lightwood estavam prontos para partir por Portal, foram atacados por um grupo de Renegados. E, em meio ao caos criado, Jace foi obrigado a levar Simon consigo, algo ilegal, já que ter permissão era requerido para entrar em Idris.

Em Idris, Jace passou muito tempo com Aline Penhallow e seu primo, Sebastian Verlac. Mas essa paz foi rapidamente interrompida quando Clary apareceu. Jace, temeroso de seus sentimentos por ela, distanciou-se e chegou a culpá-la, assim, permitindo que Sebastian se aproximasse da garota. Apesar disso, ao descobrir que o Livro Branco estava escondido na livraria da Mansão Wayland, Clary pediu-lhe para que a ajudasse a encontrá-lo. Ele concordou, e os dois partiram juntos.

Ali, descobriram o anjo Ithuriel preso no porão. Clary, tendo a habilidade de criar runas, libertou o anjo, mas não antes de Jace e ela terem acesso a imagens dos experimentos de Valentim em seus dois filhos. Jace, acreditando que sangue de demônio corria em suas veias, ficou inconsolável.

Enquanto isso, em Idris, Sebastian quebrara as barreiras, permitindo, assim, que o exército de demônios de Valentim entrasse e destruísse tudo. Uma grande batalha começou, e, enquanto tirava Simon da prisão, Jace foi informado da traição de Sebastian e do assassinato de seu irmão, Max. Queimando em raiva e ódio de si por causa de todos os eventos, Jace decidiu seguir Sebastian e Valentim, mas não antes de passar sua provável última noite com Clary, finalmente declarando seu amor por ela e dormindo ao seu lado.[4]

Depois de seguir o feitiço de rastreamento, Jace encontrou uma caverna fora de Idris onde Valentim e Sebastian discutiam seu plano para invocar Raziel e destruir todos os Seres do Submundo e Caçadores de Sombras que não se curvassem a eles. Então, Valentim saiu, e Sebastian, já tendo sentido a presença de Jace, começou a provocá-lo. Depois de um tempo, os dois lutaram, e Sebastian revelou sua verdadeira identidade de Jonathan Cristopher Morgenstern, informando a Jace que era filho de Stephen Herondale. Jace começou a perder terreno, mas Isabelle os encontrou e ajudou-o. Entretanto, ela foi gravemente ferida por Jonathan, e Jace, encontrando uma brecha, matou-o.

Mais tarde, ele encontrou Valentim, que estava para invocar Raziel e havia silenciado Clary com uma runa. Valentim pareceu chocado quando Jace contou-lhe que havia matado Sebastian, mas para além disso não demonstrou nenhuma emoção, e, antes que Jace pudesse terminar, esfaqueou-o. Clary, enquanto testemunhava tudo isso, mudou as runas do ritual, fazendo com que Raziel respondesse a ela, e não a Valentim. O anjo, conhecendo os motivos deste, matou-o, e ressuscitou Jace a pedido de Clary.

Depois da batalha, Jace pranteou Valentim. Depois, todos celebraram sua vitória contra as forças de Valentim no que ficou conhecido como A Guerra Mortal. Jace e Clary retomaram seu relacionamento, livres para ficar juntos depois de tudo.[5]

Caçado por Lilith

Um mês se passou desde os eventos da Guerra Mortal. Jace agora estava treinando com Clary e os dois estavam aproveitando seu relacionamento. No entanto, ele começou a ter pesadelos nos quais ele sempre terminava matando Clary. Jace, temendo que estivesse perdendo o controle, se afastou de Clary.

Ele passava a maior parte de seu tempo protegendo Simon e evitando Clary. Clary, ficando cada vez mais frustrada com a situação, se colocou em risco várias vezes. Depois de um tempo, Jace não aguentava mais evitar seus sentimentos por Clary e contou a ela sobre os pesadelos.

Na esperança de encontrar uma forma de acabar com os pesadelos, eles visitaram os Irmãos do Silêncio, que contaram a eles que com a morte de Jace, a magia do ritual que o protegia de possessões demoníacas havia acabado e o manteriam na Cidade do Silêncio para coloca-las novamente.

No entanto, durante a noite, Jace sonhou com seu irmão morto, Max. Max deu a ele uma faca, dizendo a ele para usar em si mesmo para se livrar da influencia demoníaca. Jace acordou sob influencia de Lilith.

Ele deixou a Cidade do Silêncio e foi a festa de noivado de Jocelyn. Lá, sob a influência de Lilith, ele marcou Clary com uma runa que a fez perder os sentidos e a carregou até o topo de um hotel não terminado, onde Lilith estava preparando um ritual para trazer Jonathan de volta.

Eventualmente, Clary, Jace e Simon derrotaram Lilith. No entanto, quando Jace foi deixado sozinho no topo do hotel, por causa de ainda possuir a runa que o ligava a Sebastian, ele completou o ritual e foi mostrado que Jace agora estava sob controle de Sebastian.[6]

Ligado a Sebastian

O estado e localização de Jace era desconhecido no inicio do livro, preocupando sua família e amigos. Além disso, as prioridades da Clave mudaram de rastrear Sebastian e Jace para proteger as barreiras, devido ao aumento de demônios que passavam por elas.

Enquanto isso, Sebastian e Jace estavam viajando pelo mundo se preparando para o plano de Sebastian. Jace, incapaz de ficar longe de Clary, a visitou e pediu que ela fosse com eles. Clary estava considerando a oferta mas seu encontro foi interrompido quando Jocelyn viu Sebastian em sua cozinha e gritou. A pequena aventura deles terminou com Sebastian jogando uma adaga de prata em Luke e fugindo com Jace. A aliança de Jace com Sebastian estava confirmada.

Depois que partiram da casa de Luke, Jace e Sebastian continuaram trabalhando em seus planos por mais algum tempo, até Clary se unir a eles. Clary tentou entender a conexão entre seu irmão e seu namorado mas ela não conseguia achar um jeito de ajudar Jace, não sem levantar suspeitas.

Jace, ainda sob efeito do feitiço de Lilith, participava de todos os planos de Sebastian e ainda saia com Clary. Ele estava mais feliz do que Clary jamais havia visto. No entanto, após uma desafortunada virada dos acontecimentos, sua ligação com Sebastian foi interrompida e ele foi capaz de contar a Clary a verdade, sobre o Cálice Infernal e as verdadeiras intenções de Sebastian. Após uma tentativa falha de fugir para a Clave e reaver o Cálice,

Uma vez no Sétimo Local Sagrado, Sebastian, com Jace e Clary ao seu lado, já estava se preparando para criar seu exército de Crepusculares quando a Clave chegou, junto com Simon empunhando Gloriosa, a qual ele passou para Clary. Incapaz de alcançar Sebastian, Clary usou Gloriosa e apunhalou Jace, acreditando que não o mataria por seu coração ser mais bom do que mal. Jace foi incendiado, queimando a conexão entre os dois, fazendo com que os outros acreditassem que ele estava morto. Sebastian já havia partido há muito tempo com seu exército.

No entanto, seu coração continuava batendo e ele foi levado ao Instituto para se curado pelo Irmão Zachariah. Quando Clary finalmente teve permissão para visitar Jace, ele contou a ela que, ao empalá-lo com Gloriosa, ela havia enchido seu corpo com fogo celestial, que queimaria qualquer coisa que ele tocasse se tivesse uma descarga de adrenalina. Isso foi o que os Irmãos do Silêncio disseram a ele.[7]

A Guerra Sombria

Jordan Kyle começou a ensinar Jace a meditar para que ele pudesse controlar melhor o fogo celestial. Clary, Alec, Isabelle e Simon não poderiam fazer mais nada para oferecer apoio moral. Preocupado com o término de Alec e Magnus, Jace visitou Magnus e falou com ele. Jace abruptamente argumentou que ele estava obviamente infeliz, já que seu apartamento estava uma bagunça e haviam embalagens de comida espalhadas por todo lado, claramente ele estava se consolando com comida.

Devido aos vários ataques de Sebastian e seu exército de Crepusculares a diferentes Institutos, todos eles receberam ordens de arrumarem suas coisas e partirem para Idris, onde haveria uma reunião de emergência da Clave. Nessa reunião Jace conheceu os irmãos Blackthorn e Emma Carstairs. Ao final da reunião, a Clave decidiu usar o fogo celestial em Jace para derrotar Sebastian, embora eles não soubessem como retirar o fogo dele.

Jace e Clary deram um passeio noturno pela cidade. Os dois terminaram em um beco, onde, apesar da hesitação de Jace, Clary conseguiu beijá-lo. O beijo dos dois se intensificou tão rápido que Jace perdeu o controle do fogo celestial, o que fez com que ele queimasse o formato de suas mãos na parede em que estava se apoiando. Ele sentiu tanto pânico e medo de machucar Clary que rapidamente se afastou.

No dia seguinte, quando Clary e Jace foram comprar uma espada nova para ela, Diana Wrayburn deu a Clary uma espada curta da família Morgenstern, Heosphoros, de graça. Enquanto Clary abençoava a espada na fonte do Salão dos Acordos, eles viram as Torres Demoníacas se acenderem com as cores da batalha. Mesmo sem permissão, os dois passaram pelo Portal e se uniram a batalha na Citadela Adamant. Jace lutou com Sebastian, que o empalou. Surpreso pelo fogo celestial, Sebastian e seu exército se retiraram da batalha. Irmão Zachariah tentou ajudar Jace, mas foi queimado. Clary marcou Jace com uma iratze forte o suficiente para, de alguma forma, curá-lo.

Sebastian sequestrou líderes do Submundo, junto com Jocelyn, e ofereceu uma troca por Jace e Clary. Ele deu a Clave dois dias para decidir. Sugerido por Emma que Sebastian mantinha os prisioneiros em outra dimensão, Edom, Jace, Clary, Simon, Alec e Isabelle escaparam para salvá-los usando tuneis de fadas. Uma vez na outra dimensão, Clary transferiu o fogo celestial de Jace para Heosphoros, com a qual ela eventualmente empalou Sebastian enganando ele e os outros.[8]

Paz Fria

Em 2008, Jace foi convidado pela Academia dos Caçadores de Sombras, para onde eles enviaram Simon na esperança de que ele recuperasse as memórias perdidas com a Ascensão, para se tornar um tutor. Lá, ele encontrou e conversou com sua ancestral, Tessa Gray.[9]

Jace havia se tornado mais comprometido com sua paixão pela música. Ele começou a tocar peças mais desafiadoras e a compor, até trabalhando junto com seu colega musical, Simon, em “Volte, Meow”, uma canção dedicada ao Presidente Miau.[10]

Por volta de um ano depois, Maryse saiu da liderança do Instituto, e Jace e Clary foram votados pelo Conclave para se tornarem os novos líderes, se tornando os dois Caçadores de Sombras mais jovens a tomarem tal posição.

No meio da festa de noivado de Isabelle e Simon em 2012, Jace pediu Clary em casamento. A resposta dela foi interrompida por Magnus e Robert pois os dois foram recrutados para uma missão no Instituto de Los Angeles.[11][12]

Personalidade e Traços

Jace sempre foi independente e dono de si mesmo de alguma forma, aprendendo a não se enganar por emoções quando era criança.

Jace tem uma perspicácia, sagacidade defensiva, um temperamento ácido, e uma atitude muito sarcástica quando quer. Dando a impressão de tratar a maioria das pessoas com desdém, Jace é visto como extremamente arrogante, egocêntrico e extremamente confiante, acreditando ser “o melhor Caçador de Sombras que jamais existiu” e estando acima dos outros. Verdadeiramente, Jace é superior em batalha, algo que ele tem treinado desde que era jovem e que passou a amar com os anos. Ele até exibe algumas tendências sádicas, as quais ele obteve em consequência de ter sido criado por Valentim.

Apesar disso, Jace tem uma noção moral muito forte. Ele é obediente e justo, capaz de tomar as decisões certas e até sacrifícios se necessário for. Considera-se que, ás vezes, ele pode ser muito vingativo e cruel, mas apenas com aqueles que ama.

Sua pretensão externa esconde um profundo ódio interior o qual cresceu após erroneamente acreditar que era demoníaco, culpando o sangue de demônio por seus conflitos interiores e, até então presumidos, sentimentos incestuosos por Clary. Mesmo após isso ter se provado errado e contradito pelo fato de que ele na verdade é parte anjo, mais do que as outras pessoas de sua própria espécie, Jace continuou carregando o peso das mentiras com as quais viveu por tanto tempo. Um exemplo disso é o amor de Jace pelo homem que o criou e quem Jace acreditou ser seu pai, Valentim; apesar do abuso e enganação, Valentim era gentil e afeiçoado a ele, e Jace se encontrou sentindo falta de sua figura paterna.

Como Valentim e os Lightwoods, Jace também expressa uma atitude esnobe para com os mundanos e Submundanos, embora não possua suas tendências extremistas. Sob a superficialidade exterior de Jace, se esconde uma alma em tormento constante, guardada com um profundo mar de raiva que ele mantém sobre controle na maior parte do tempo e transforma em luta de caça á demônios e, ás vezes, até em sarcasmo e comentários ofensivos. Jace relaxa e acalma seus nervos ao lutar, o que Clary não nota que lutas são para ele “o que sexo é para pessoas normais”.

Ciente de sua beleza, Jace também já foi muito cavalheiresco e bastante sedutor para com várias mulheres antes de Clary. Seu carisma, boa aparência e charme o tornaram o tipo de homem de muitas mulheres. No entanto, ensinado que “amar é destruir” muito jovem, Jace manteve todos, exceto os Lightwoods, a distancia de um braço, nunca formando laços emocionais por mais do que curtos períodos de tempo, se é que isso ocorreu. Sua personalidade mudou drasticamente após conhecer Clary, com Isabelle até declarando que Jace estava apático em relação a todos os outros, não se importando com ninguém além dos Lightwoods até conhecer Clary, a qual presença abalou Jace, que se revelou ser um individuo muito apaixonado, amando Clary em um nível muito profundo e apaixonado; quando se apaixona por ela, faz tudo que pode para protege-la de se machucar, a extensão de seu amor por Clary assusta até aqueles que são mais próximos dele.

Descrição Física

Codex Jace.jpg

Jace é conhecido por possuir um forte título de muito atraente. Ele é descrito como tendo um belo, encaracolado, cabelo dourado, longos cílios e olhos que pareciam ouro na luz, devido aos experimentos mágicos colocados nele junto com o sangue angélico. Ele possui um tipo físico esbelto e musculoso em seus aproximados 1,80m de altura. Seu rosto é constantemente descrito como sendo lindo, sexy, deslumbrante e angular e Clary regularmente o descreve como belo e leonino, com uma boca estreita. Como todos os outros Caçadores de Sombras, ele é coberto de finas cicatrizes prateadas de anos de runas magicas aplicadas com uma estela para a batalha e propósitos curadores, assim como runas permanentes que parecem tatuagens.

A única falha em seu rosto, como Clary percebeu, é a ligeira lasca em seu dente incisivo. Clary descreve que isso a alivia pois prova que ele não é inumanamente belo e perfeito. É dito que Jace tem 17 anos de idade, isso assumindo-se que ele é filho de Valentim (ou de Michael Wayland), e sua idade real é descrita como sendo alguns anos mais novo que Jonathan Christopher e apenas um ano ou menos velho que Clary. Após “fazer as contas” olhando nas coisas de seu pai Stephen, e da época que a Ascensão ocorreu, ele descobriu que nasceu em janeiro e 6 meses antes de Clary.

Também nota-se que Jace é canhoto (como Valentim). Ele é descrito como muito parecido com seu pai biológico, Stephen Herondale, exceto pelos olhos onde são parecidos com o de sua mãe, Céline Herondale.

Ele tem uma marca de nascença em forma de estrela em seu ombro esquerdo.

Competências e habilidades

  • Fisiologia Nephilim: Sendo Nephilim, Jace possuí uma variedade de melhorias físicas e mentais que lhes são garantidas pelo sangue do anjo Raziel em suas veias e também pelas Marcas do Livro Gray. Isso inclui força, agilidade, resistência e coordenação melhoradas as quais apenas se desenvolvem com o tempo e a prática.
    • Visão: Como um Caçador de Sombras, Jace é natural e facilmente capaz de ver através da maioria das ilusões mágicas e camadas de glamour sobre a realidade.
    • Magia Rúnica: Devido ao sangue de Raziel em suas veias, todos os Caçadores de Sombras são capazes de aplicar runas em sua pele sem qualquer perigo real. Essas marcas, por sua vez, possuem diferentes efeitos que servem para beneficiar seu usuário.
    • Uso de armas celestiais: Como um Nephilim, Jace também é capaz de empunhar armas celestiais com efetividade, já que isso normalmente não funcionaria com outras espécies. Em particular, essas são armas feitas de adamas e forjadas pelas Irmãs de Ferro, tais como Lâminas Serafim.
  • Sangue Angelical fortalecido: Enquanto todos os Caçadores de Sombras possuem o sangue de Raziel, o fato de ele possuir até mais, extraído diretamente do anjo Ithuriel como resultado dos experimentos de Valentim enquanto ele ainda estava no ventre de sua mãe, contribui para sua superioridade em algumas áreas e outras melhoras acima dos parâmetros de Caçadores de Sombras normais.
  • Ligação parabatai: Por causa de seu laço parabatai com Alec Lightwood, Jace é capaz de possuir uma força a mais na batalha. As runas desenhadas nele por Alec também lhe dão uma considerável força a mais.
  • Especialista em combate corpo-a-corpo: Jace é altamente qualificado em combate armado e desarmado.
  • Espadachim especialista: Jace é altamente qualificado e proficiente no manuseio de espadas.


Posses

Relaçionamentos

Romance

X Tarot 6.jpg

Jace e Clary são os amores das vidas um do outro. Eles passaram por uma boa quantidade de complicações e provações antes que pudessem atingir seu atual estado de relacionamento. Enquanto ambos haviam demonstrado descontentamento entre si inicialmente, eles começaram a se importar um com o outro e inevitavelmente se apaixonaram durante suas aventuras juntos.

Mesmo depois que lhes foram dito erroneamente que eram irmãos, e que tenham tentado resistir a tentação, seus sentimentos um pelo outro eram inegáveis e até se beijaram em mais de uma ocasião. Ele a ansiava por ela, mas ambos tentaram fazer coisas juntos e formar um laço familiar. No entanto, Jace estava tão horrorizado por estar apaixonado por sua irmã que tentou evita-la, falhando por fim ao oferecer a ela uma relação secreta e incestuosa, lapso que ele mais tarde culpou ao fato de poder ter sangue demoníaco de Lilith correndo por suas veias.

Eventualmente, eles descobriram que não eram irmãos. Após ambos descobrirem, no entanto, Jace foi morto por Valentim ao tentar proteger Clary. Clary então pediu ao anjo Raziel, que era obrigado a concede-la um desejo, para traze-lo de volta a vida. Percebendo que agora eles eram livres das mentiras que os separaram, eles começaram um relacionamento oficial.

Pouco tempo após terem ficado juntos, as coisas começaram a se complicar. Por causa de sua vulnerabilidade a influencia demoníaca depois de ser ressurgido, Jace começou a sonhar que matava Clary; temendo que ele pudesse de fato machuca-la, ele se afastou dela, especialmente quando ele realmente a machucou, até que Jace percebeu o quanto Clary estava disposta a arriscar por ele.

Depois que Jace caiu na influencia de Lilith, ele foi controlado por Sebastian, mas continuou tendo sentimentos por Clary. No entanto, como foi afirmado por Clary, ele estava apaixonado pela memória dela, não por quem ela realmente era. Ele então foi forçado a abandona-la, mas voltou duas vezes para tentar convence-la a se unir a ele e Sebastian. Ele finalmente aceitou e eles tentaram ter um relacionamento, mas com Jace sendo controlado, ele não era exatamente o mesmo que costumava ser.

Segundo Isabelle, Jace havia ficado com muitas outras garotas mas nunca desenvolveu uma mínima atração emocional por ninguém antes de Clary. Isabelle parecia até surpresa por quão rapidamente ele desenvolveu uma atração por Clary e ela e os outros no Instituto viram o quanto ele havia mudado inconscientemente conforme se aproximava mais dela.

A liberdade de Jace veio com um preço quando ele permaneceu com o Fogo Celestial em seu corpo por semanas, os mantendo afastados por causa do medo de Jace de feri-la, apesar de que em alguns momentos eles não conseguiam evitar seus sentimentos um pelo outro e compartilharam de alguns momentos íntimos. Depois que o fogo presente em Jace foi transferido para Heosphoros enquanto estavam em Edom, o casal finalmente consumou seu relacionamento.

No casamento de Jocelyn e Luke, meses após a Guerra Maligna, o casal finalmente encontrou a paz juntos. Anos depois, como um casal, se tornaram Co-Cabeças do Instituto de Nova York e o lideraram juntos. Mais tarde, em 2012, na festa de noivado de Isabelle e Simon, Jace pediu Clary em casamento, mas ela não teve a chance de responder ainda.

Família

Tarot Runes 6.jpg

Alec Lightwood é o melhor amigo de Jace, irmão adotivo e parabatai- seu parceiro de luta. Alec uma vez acreditou estar apaixonado por Jace. No entanto, Jace revelou logo que sabia do jeito que Alec se sentia sobre ele e que Alec não o amava. Ele apenas o usava como uma desculpa para não ter uma relação com Magnus. Alec logo se uniu a Magnus, mas não deixando de ser leal e protetor para com Jace.

Tarot Steles 4.jpg

É dito que Isabelle já tentou ter algo com Jace no passado, mas ele estava aparentemente desinteressado. Jace e Isabelle são como família e ele a considera uma irmã. Elas faz piada dela ocasionalmente, mas também é afeiçoado a ela. Ele e Alec costumam fazer piada do terrível jeito de Isabelle cozinhar. Quando Jace veio para Nova York com eles, no entanto, levou algum tempo para Isabelle se acostumar com ele, mas eles logo formaram um laço sustentado por seu amor pela luta.

Max idolatrava e sempre olhava para Jace, e Jace obviamente estava afeiçoado a ele. Ele até deu a Max seu único brinquedo- um soldado de madeira- de sua infância antes dele ir morar com os Lightwoods. A morte de Max na Guerra Mortal o deixou devastado e o fez jurar vingança por seu irmão.

Maryse ama e se importa tanto com Jace quanto ela faz com seus filhos biológicos, mesmo que isso não tenha sido claro para Jace em sua juventude. Ela chega até a mentir e enganar a Clave para protege-lo, sabendo que perde-lo seria tão doloroso quanto perder um de seus filhos.

A relação entre Robert e Jace é muito parecida com a relação de Robert e seus filhos- cuidadoso e amoroso, embora ligeiramente distante. Ele vê e trata Jace como um de seus próprios filhos, até mais porque ele acreditava que Jace era filho de seu parabatai.

Stephen nunca conheceu seu filho mas é claro pelo conteúdo de sua carta que ele amava a criança por nascer, mesmo que fosse com uma mulher que ele mau conhecia. O único pedido de Stephen ao filho era que ele fizesse o que quisesse e amasse quem quisesse.

Os sentimentos de Jace pelo pai não são muito explorados no livro, já que ele não sabia de sua verdadeira identidade durante metade da série. Jace precisa encontrar algo que o faça se sentir mais próximo desse homem e que o ajude a entende-lo.

Tarot Steles 10.jpg

Imogem odiou e invejou Jace pela maior parte do livro, acreditando que ele era uma versão mais jovem de Valentim, algo que o repetitivo sarcasmo e arrogância de Jace continuava a faze-la se lembrar. Ela o invejava porque ele era a prova viva de que mesmo depois de tudo que Valentim fez, ele ainda tinha um filho enquanto o dela estava morto.

Ela se recusou a acreditar em qualquer coisa que Jace disse até perceber a marca de nascença de estrela nele, uma marca que existia em quase todos os Herondales. Isso a fez acreditar nas reinvindicações de Jace mas antes que pudesse lhe contar a verdade, ela foi morta. Suas últimas palavras para Jace foram “Seu pai estaria orgulhoso” falando de Stephen e não Valentim, algo que foi revelado no terceiro livro.

Aliados

Jace e Simon Lewis são bons amigos, ligados por suas aventuras juntos e por seu amor mutuo por Clary. Quando eles se conheceram, no entanto, eles se odiaram, principalmente porque ambos tinham inveja ou ciúmes dos relacionamentos do outro com Clary. Eventualmente, eles superaram isso e começaram a apoiar um ao outro. Eles geralmente provocam e irritam um ao outro, chamando-se de todos os nomes possíveis antes e agora, mas se consideram bons amigos.

Outros

CJ Young Jace & Valentine 01.jpg

Valentim era o pai de criação de Jace, inicialmente fazendo Jace acreditar que ele era seu pai biológico. Ele possui emoções mistas em relação a Valentim, embora ultimamente tenha decidido lutar contra ele. Ele desenvolveu um profundo ódio por Valentim e tem vergonha do falso fato de ele ser seu pai.

Apesar disso, Jace herdou muitos traços de Valentim, os quais ele tem muito mais vergonha e medo. Mesmo que tenha sido criado com crueldade e disciplina, ele também foi tratado com algum nível de gentileza. Depois da morte de Valentim, Jace estava entre as poucas pessoas que ficaram de luto e sentiriam falta dele, especialmente porque ele foi o pai que Jace cresceu conhecendo.

Tarot Rings 2.jpg

O relacionamento de Jace com Sebastian foi tenso desde o começo. Jace não confiava nele e não mostrou boa vontade em formar laços com ele. O curto relacionamento de Clary com Sebastian, seguido pela descoberta de suas reais intenções deixou Jace com um novo inimigo. Sebastian já invejava Jace desde antes de se conhecerem pela forma como Valentim criava Jace, com mais amor e carinho do que com ele.

Depois da ressurreição de Sebastian, o laço de Jace com ele o forçou a se tornar o subordinado dos dois e o fazendo acreditar em qualquer coisa que Sebastian acreditasse. A única coisa que permaneceu imutável foi seu amor por Clary. Os dois, durante o tempo de sua ligação, se comportaram como se fossem os melhores amigos e Jace estava disposto a fazer qualquer coisa por Sebastian, desde ajudar Sebastian a realizar seu plano maligno até matar uma inocente. No entanto, quando sua ligação foi cortada, sua relação voltou a ser a de inimigos e Jace agora queria mata-lo.

Aparições

Galeria

Etimologia

CJ Jace 01, names.jpg

Por ele não ter um nome de nascimento oficial, ele é conhecido como Jace Herondale. Jace é o apelido dado a ele por Maryse, derivado de seu suposto nome real, Jonathan Christopher. Há também vários sobrenomes que foram aplicados a Jace, a saber: Wayland, Morgenstern, Lightwood e, finalmente, Herondale.

Jace é um diminutivo de Jason,[15] a origem do qual é grega que é derivado de Iασων (Iason), o qual por sua vez deriva de ιασθαι (iasthai), que significa "uma cura" ou "a cura".[16][17] O nome Jason também aparece sendo hebraico,[16] onde significa "o Senhor da Salvação".[18]

Curiosidades

  • Jace é canhoto e toca piano.
  • Ele fala romeno, latim, italiano, francês e aparentemente várias outras línguas.
  • Ele ama porco mu shu e manga, e gosta de cavalos. Jace também gosta de andar descalço, costume que compartilha com Clary e Isabelle.
  • Ele detesta pepino, bergamota e chá Earl Grey.[2] Ele também não gosta de açúcar em seu café. Jace também odeia mentiras e foi relatado que ele nunca mentia, algo que Isabelle e Alec confirmaram. No entanto, ele mentiu diversas vezes para manter as pessoas que ele ama, especialmente Clary, em segurança.
  • Jace é um leitor extremo e pode citar passagens literárias em encaixa-las em qualquer ocasião, geralmente em situações românticas entre ele e Clary.
  • Jace, assim como seus ancestrais masculinos, Edmund e Will Herondale, odeia patos por alguma razão desconhecida, assim como vários outros costumes que eles compartilham.
  • Jace mantém Lightwood como nome do meio.[19][9] Adicionalmente, o seu anel da família Herondale, como será mostrado em Os Artifícios das Trevas, vai incorporar o símbolo Lightwood gravado em seu interior.[13]
  • Jace foi originalmente chamado de Will, mas Cassie optou por chama-lo Jace para poder ser um diminutivo de Jonathan; ela também deu o nome ocasionalmente a seu personagem de As Peças Infernais Will Herondale,[20] que também é ancestral de Jace e possível homônimo, se Céline e Stephen o tivessem nomeado.[21]

Referências

Esta página utiliza conteúdo de um artigo da The Shadowhunters Wiki.
A lista de autores pode ser vista no histórico da página.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória