FANDOM


O Instituto de York é o instituto situado em York, na Inglaterra.

História

O Instituto de York foi dirigido e mantido pela família Starkweather por gerações até 1878. Por causa disso, a família o tratava e decorava como à própria casa, o que não é uma prática comum entre os Caçadores de Sombras.[1]

Em 1815, o Instituto foi informado de que dois Feiticeiros, John e Anne Shade, tinham a posse do Livro Branco, um poderoso livro de feitiços. Os membros do enclave entraram em ação. Liderados por Aloysius Starkweather, eles recuperaram o livro, mataram os Shade e tomaram suas posses como despojos.

Em 1825, Axel Mortmain, o filho adotivo dos Shade, pleiteou indenizações no Instituto pelas mortes injustificáveis de seus pais. O pedido foi ignorado e negado.[1] Anos depois, Mortmain e as fadas vingaram-se dos Starkweather ao trocar uma criança Starkweather por uma mundana – que morreu em 1847.[2]

Em 1878, Aloysius, então velho e senil, recebeu Will Herondale, Jem Carstairs e Tessa Gray – a qual achou familiar, e mais tarde descobriu que era sua bisneta – enquanto eles investigavam Mortmain. Ele lhes contou toda a provação com os Shade.[1] Algum tempo depois, Aloysius, então ainda o chefe do Instituto, morreu em um ataque ao Conselho.[2]

Aparência

Exterior

O Instituto de York é de fato conhecido pelo mundo como a Igreja da Santíssima Trindade, localizada em Goodramgate, em York.[3][4][5] É bastante pequeno, particularmente em comparação com o Instituto de Londres. Não é interessante e está fechado por paredes. Há também uma verdadeira "cascata de velas acesas" na frente da igreja.

Interior

O interior da igreja também é bastante pequeno e escuro, com bancos que pareciam tão antigos quanto eram e seguravam velas de luz enfeitiçada em seus detentores de ferro enegrecidos que (mal) iluminavam o lugar. Mesmo o espaço para refeições era mal iluminado, com apenas algumas luzes e um papel de parede marrom escuro. Tem espelhos mal mantidos, manchados e descoloridos; quartos cinzas, mal iluminados e frios com grades de lareira.

Os Starkweathers também decoraram o Instituto como uma casa familiar: tinha o símbolo da família, relâmpagos, retratos de Starkweathers que alinhavam as paredes dos quartos, nos corredores e nas escadas.

Características

Como em todos os Institutos, há um arquivo de registros que é mantido pelo detentor de um Instituto, registros mantidos ao longo dos anos porque, de acordo com Starkweather, seu pai nunca tirou nada.

Em 1878, havia um quarto no Instituto que era ocupado pelos despojos recolhidos pelos membros do Enclave de York antes que fosse ilegal. Estava atrás de uma pesada porta de madeira no final de um corredor e era o único quarto bem iluminado em todo o Instituto. Os despojos foram mantidos em exibição, em armários de vidro e montados em cada uma das lâmpadas daquela iluminação que iluminava as telas.

Os despojos incluíam:

  • um medalhão de ouro sangrento com uma foto de uma jovem dentro,
  • presas de vampiro em uma tigela,
  • balas de prata puxadas de lobisomens mortos em outra tigela,
  • asas de fadas,
  • capas tirados de feiticeiros,
  • cadáveres mumificados de feiticeiros,
  • um goblin morto flutuando em fluidos de preservação, e
  • O que parecia ser cabeças humanas em decomposição.

Moradores conhecidos

Referências

Esta página utiliza conteúdo de uma página da The Shadowhunters Wiki.
A lista de autores pode ser vista no histórico da página.