FANDOM


ALERTA DE SPOILER: Detalhes do enredo a seguir. Aconselhamos atenção!


O Instituto de Los Angeles é o Instituto localizado em Los Angeles, Califórnia e é atualmente dirigido por Arthur Blackthorn. Fica localizado dentro de uma igreja, em uma colina perto da estrada da Costa do Pacífico.

História

O Instituto foi administrado pela família Blackthorn, em particular Andrew Blackthorn. Seu irmão, Arthur, assumiu o instituto depois da morte de Andrew durante a Guerra Maligna em 2007.

Os jovens Caçadores de Sombras do Instituto foram treinados pela tutora da família Blackthorn, Katerina. Diana Wrayburn depois assumiu a posse após a morte de Katerina.

Após a guerra, os jovens Blackthorns - exceto Helen e Mark - foram autorizados a permanecer no Instituto quando Arthur tornou-se seu novo guardião legal. O Instituto também se tornou o lar de Emma Carstairs. Em 2008, Cristina Rosales chegou para ficar no Instituto quando completou 18 anos e logo após o Centurião Diego Rosales chegou.

Sem que seus irmãos e Parabatai soubessem, Julian assumiu todas as responsabilidades do Instituto, bem como o cuidado de seus irmãos, enquanto Arthur se tornava cada vez mais mentalmente instável ao longo dos anos. [1]

Descrição

O piso da entrada do Instituto é feito de mármore preto e branco que forma um mural que retrata a forma do Anjo Raziel emergindo do Lago Lyn, segurando o Cálice Mortal e a Espada Mortal. Esta imagem foi criada como um memorial para os Caçadores de Sombras que morreram durante o ataque de Sebastian Morgenstern contra o Instituto em dezembro de 2007. A entrada também está decorada com mobília de aparência incômoda que ninguém nunca usa.

Na entrada a uma grande escada que leva aos andares superiores. Localizado no centro, divide o Instituto em duas alas - norte e sul -. A maioria dos quartos dos Blackthorns encontra-se na ala sul, enquanto Emma escolheu um quarto na outra extremidade.

A biblioteca do Instituto é menor do que a de outros Institutos, mas é conhecida pela sua grande coleção de livros em grego e latino. Diz-se que tem mais livros sobre a magia e os misterios do período clássico do que o Instituto da Cidade do Vaticano. A biblioteca usava telhas de terracota e janelas mission, mas foram destruídos durante o ataque de Sebastian Morgenstern. Agora, a biblioteca foi reconstruída com um design moderno; É feito de vidro e aço, o piso é de um cinza de montanha polido, e há feitiços que protegem a biblioteca. No topo da biblioteca há uma grande claraboia fechada com uma grande fechadura de cobre e decorada com runas protetoras. Os mapas são mantidos em um baú que contém o símbolo da família Blackthorn e o lema da família: Lex malla, lex nulla ("Uma lei ruim não é lei").

Em um dos andares superiores há um estúdio de arte. Consiste em dois quartos: o maior é para o uso geral de cada membro da família Blackthorn, enquanto a sala menor é o espaço privado de Julian - um que ele mostrou apenas para Emma - que tem um bloqueio na porta em todos os momentos. A mãe de Julian, Eleanor Blackthorn, usava a sala maior como um estúdio e a mais pequena como uma sala escura quando estava viva e o estúdio ainda está decorado com suas obras de arte abstratas de cores brilhantes. [1]


Moradores

Funcionários

Curiosidades

Referências

Esta página utiliza conteúdo de um artigo da The Shadowhunters Wiki.
A lista de autores pode ser vista no histórico da página.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.