FANDOM


Eu não chorei. Mas decidi que me dedicaria a erradicar a Paz Fria. Não era uma Lei justa. Nunca será uma Lei justa.

–Cristina conversando com Mark sobre seu sonho, Senhor das Sombras;

Cristina Rosales é uma Caçadores de Sombras do México que foi para o Instituto de Los Angeles e logo se tornou amiga de uma das protetoras do Instituto, Emma Carstairs.

História

Vida Pregressa

Cristina vivenciou a maior parte de seu treinamento no Instituto da Cidade do México, que é dirigido por seu tio, Tomas. Seu pai morreu quando ela era jovem e ela tem um consideravelmente próximo, mas às vezes ressentido, relacionamento com sua mãe que parecia ter toda a sua vida traçada para ela.

Cristina ficou particularmente próxima de dois companheiros Rosales específicos – a quem ela está distanciada, embora apenas pelo nome: os irmãos Diego e Jaime. Ele se envolveu romanticamente com Diego – um relacionamento que sua mãe aprovou porque o considerou "perfeito" – e planejava se tornar parabatai com Jaime.[1]

Cristina adorava passear pelos jardins do Instituto. No início da adolescência, ela criaria alvos e praticaria atirar facas entre as plantas e os arbustos - um hábito que ela parou depois que ela e Jaime assustaram vários Caçadores de Sombras visitantes.[2]

Em dezembro de 2007, quando a Clave convocou o retiro mundial de todos os Caçadores de Sombras a Alicante em vista dos ataques de Sebastian Morgenstern, Cristina e sua mãe ficaram na casa de sua mãe em San Miguel de Allende para se esconder, com Tomas estando convencido de que Idris não seria seguro. Ele provou estar certo, uma vez que ele encontrou seu fim durante a guerra.

Em maio de 2012, Cristina foi novamente ficar em uma casa dos Rosales em San Miguel de Allende, onde Diego e Jaime também estavam hospedados. Ela ouviu uma conversa entre os irmãos onde Jaime implicava fortemente que eles iriam usar a influência deles em Cristina, com Jaime como seu futuro parabatai e Diego como seu futuro marido, para recuperar o império Rosales para seu ramo da família. Ele observou que, pelo menos, Diego poderia se divorciar de Cristina em algum momento no futuro, e Diego não respondeu a este comentário, o que levou Cristina a crer que os dois irmãos estavam interessados nela apenas por razões políticas. Ela partiu da cidade naquela noite.

Uma vez que ela tinha acabado de completar dezoito anos, Cristina decidiu ir para o Instituto de Los Angeles, sob o pretexto de querer aprender sobre uma cultura de Caçadores de Sombras diferente. Outra razão, mais particular, para Cristina ter escolhido Los Angeles foi por causa de Mark Blackthorn; ela esperava intermediar uma trégua mais justa do que a Paz Fria.[1]

Instituto de Los Angeles

Não demorou muito para que as coisas se acalmassem e logo Cristina estava no Instituto em Los Angeles. Ela chegou pouco depois de as crianças Blackthorn partirem para a Inglaterra, e ela se tornou amiga rapidamente da única outra Caçadora de Sombras no Instituto naquela época, a bem conhecida Emma Carstairs.[1]

Em agosto, Cristina acompanhou Emma em uma missão até o Bar do Sepulcro, no final do qual elas se viram de frente a um corpo que foi deixado em um estado semelhante ao dos pais de Emma quando eles morreram cinco anos antes. Embora Diana – sua tutora – e os Irmãos do Silêncio as mantivessem afastadas do corpo, Cristina tirou secretamente fotos para Emma. Ao retornar ao Instituto mais tarde naquela noite, Emma mostrou a Cristina sua "Parede da Loucura" — tudo o que ela tinha reunido sobre o assassinato de seus pais. Os Blackthorn também retornaram da Inglaterra, um dia mais cedo, e ela os conheceu oficialmente na manhã seguinte.

Durante a aula com Diana, Cristina notou uma delegação de fadas chegar ao Instituto e alertou os outros. Quando as fadas deixaram Mark Blackthorn, ela viu o conflito surgir entre os Blackthorn e o rosto confuso de Mark e assumiu o comando, ordenando a todos que dessem a Mark algum espaço. Ela conversou com ele, pouco tempo depois, e conseguiu que ele se acalmasse e compreendesse o novo ambiente que estava — que ele estava verdadeiramente de volta ao Instituto com seus irmãos. Apesar de ser uma recente adição ao Instituto, Cristina rapidamente ganhou a confiança dos Blackthorn e foi confiada com o conhecimento do retorno de Mark e os detalhes de sua investigação ilegal sobre os assassinatos que afligem mundanos, fadas e o passado de Emma.

Durante o curso da investigação, ela e Mark se tornaram ainda mais próximos e compartilharam vários momentos juntos. Em um ponto, ela inesperadamente recebeu um chamado de Diego. Não lhe deram muito tempo para ponderar se deveria chamá-lo de volta antes que eles cruzassem caminhos enquanto perseguiam uma pessoa de interesse. Ela finalmente lhe contou a verdadeira razão pela qual ela havia deixado o México, e soube que Diego não concordava com as opiniões de Jaime e ia dizer a ela. Depois que o grupo resgatou Tavvy de Malcolm Fade, Cristina cuidou de um gravemente ferido Diego, após isso os dois compartilharam um beijo que foi testemunhado por Mark, que pretendia ir até Cristina para lhe pedir um conselho e em vez disso foi embora, devastado por achar que tinha mal interpretado a conexão que existia entre eles.[1]

Retorno de Malcom

Cristina queria se sentir satisfeita com seu relacionamento renovado com Diego, mas na verdade teve dúvidas, sentindo que as coisas não eram mais as mesmas entre elas. Esta relação foi interrompida pela chegada dos Centuriões no Instituto, entre eles a noiva de Diego, Zara Dearborn. Cristina ficou magoada e chocada e, imediatamente, terminou com ele. Quando Mark viajou para Faerie para resgatar Kieran, ele deixou uma carta para Cristina contando a ela sobre sua viagem, confiando nela para mostrar às pessoas certas.

Cristina então viajou para Faerie com Emma e Julian, alcançando Mark ao longo do caminho, e os quatro passaram pelas terras Feéricas para a Corte Unseelie. Durante esta jornada, Cristina compartilhou alguns momentos delicados com Mark, com os dois até assistindo a uma festa das fadas juntos. Enquanto estava na festa, Cristina revelou a Mark o fascínio que tinha com ele desde os treze anos, e como ela tinha chorado quando seu pai lhe falou a decisão de deixá-lo permanecer com a Caçada Selvagem.

Cristina então viajou para Faerie com Emma e Julian, alcançando Mark ao longo do caminho, e os quatro atravessam as terras das fadas até a Corte Unseelie. Durante esta jornada, Cristina compartilhou alguns momentos íntimos com Mark, com os dois até indo a um baile de fadas juntos. Enquanto na festa, Cristina revelou a Mark o fascínio que sentia por ele desde os treze anos, e como ela tinha chorado quando seu pai lhe contou sobre a decisão de deixá-lo permanecer com a Caçada Selvagem.

Depois de beber uma bebida oferecida por uma fada, Cristina então beijou Mark, acreditando que a bebida estava encantada para afetar sua mente; uma vez que foi revelado que não era, Mark ficou magoado que Cristina só o beijaria se achasse que ela não estava no controle de si mesma. A dupla foi então abordada por duas fadas que amarraram uma fita em torno de seus pulsos que Mark removeu, apenas para descobrir mais tarde que, embora a fita fosse removida, um feitiço de ligação havia sido colocado entre eles.

Mais tarde, depois de Kieran ter sido resgatado e o grupo ter escapado para a Corte Seelie, Cristina ajudou a curar as feridas de Kieran e atuou como confidente de Mark enquanto ele lutava para chegar a um acordo com o fato de que Kieran não se lembrava de traí-lo, e que ele não conseguia parar de pensar nela. Quando os Caçadores de Sombras tiveram uma audiência com a Rainha Seelie e discutiram sobre derrubar o Rei Unseelie, Cristina ficou surpresa quando Kieran – dito por Julian para não fazer isso por Mark – fez um juramento de fidelidade para ela como parte da barganha.

Quando Gwyn chegou mais tarde para escoltar os Caçadores de Sombras para Londres com a Caçada, Cristina ficou muito feliz por ter a oportunidade de voar em um corcel feérico.

Cristina mais tarde acompanhou Julian e Emma para a estação ferroviária de Londres, como parte de sua viagem a Cornualha para investigar a casa de Malcolm, mas foi forçada a retornar ao Instituto quando seu braço começou a sangrar. O sangramento foi identificado como resultado de um feitiço de ligação das fadas – recebido durante o tempo dela e de Mark na festa das fadas – ativado por ela estar longe de Mark.



Personalidade e Traços

Cristina é calma, sábia, tímida e engraçada. Ela tem princípios e é pensativa, forte e inabalável em sua lealdade e moral.

Ela também tem uma grande fé nos Caçadores de Sombra e acredita em Anjos, diferente de outros da raça dela como não havia provas concretas de sua existência até recentemente, bem como na presumida orientação do Anjo Raziel sobre eles como seres humanos e Nephilim.

Descrição Física

Cristina tem uma pele marrom, olhos castanhos escuros e longos cabelos pretos, que ela frequentemente usa em uma trança ou um coque. Cristina também é descrita como curvilínea.

Pertences

  • Canivete Borboleta: Cristina prefere arremessar facas, tal como canivete borboleta.[2]
  • Medalhão: Um medalhão religioso de Caçadores de Sombras que Cristina sempre usa. Nele se pode ler: "Abençoado seja o Anjo, minha força, que guia minhas mãos na guerra e meus dedos na luta." O medalhão é uma herança, encantada por fadas que seus antepassados Rosales eram próximos.
  • Anel de família: Seu anel de família tem o padrão de rosas, o símbolo da família Rosales, o nome de solteira da sua mãe do lado de fora, e um padrão de montanhas no interior, para Mendoza, seu sobrenome paterno.
  • Brincos: Cristina recebeu um par de brincos que se parecem com candelabros de Diego.[1]

Relacionamentos

Romance

Cristina e Diego Rosales são amigos de infância e estavam juntos brevemente antes de Cristina, temendo a traição, partir.Um tempo depois, Diego viajou até Los Angeles em uma investigação para os Centuriões e acabou por reencontrá-la. Eles reataram o namoro, apenas para terminarem novamente algumas semanas depois, quando Cristina descobriu que Diego estava noivo. Eles, no entanto, ainda conversam, na medida do possível.

Quando Mark voltou da Caçada Selvagem, Cristina era a única com quem ele sentia confortável o suficiente – por não ter expectativas dele – para conversar. Eles rapidamente se tornaram amigos e começaram a desenvolver sentimentos um pelo outro, promovidos por suas constantes conversas profundas e a constante compreensão de Cristina da situação de Mark. Mark sentiu-se forte o suficiente sobre seus sentimentos para deixar Kieran sobe os cuidados dela.

Amigos

Cristina e Jaime são amigos de infância. Eles eram próximos o suficiente para ter discutido e feito planos para se tornarem parabatai. No entanto, Jaime, em estado de embriaguez, sugeriu que ele só estava atrás da conexão com a família e o poder de Cristina.

Cristina rapidamente se deu bem com Emma Carstairs. Elas gradualmente se aproximaram e formaram um relacionamento muito próximo, semelhante a irmãs, apoiando-se mutuamente e defendendo uma a outra. Elas confiaram uma na outra, embora não estivessem sem seus respectivos segredos.

Cristina formou um vínculo com os Blackthorn durante as poucas semanas que passaram juntos.

Aparições

Galeria

Etimologia

Seu sobrenome materno Rosales foi derivado da palavra latina "rosa" e é a forma plural da palavra espanhola "rosal", ambos os quais significam "roseira".[3] Seu sobrenome paterno Mendoza é de origem basca e espanhola e foi derivado de um lugar na província de Álava, a tradução sendo o "montanha gelada" de "mendi", o que significa montanha, e "hotz", que significa "frio".[4][5] [6]

De acordo com Cassandra Clare, o nome dela foi pego do primeiro e do ultimo nome de duas garotas diferentes que ela atendeu durante uma sessão de autografos na Cidade do México.

Curiosidades

  • Cristina é viciada em café.[1]
  • A mãe de Cristina a ensinou como cortar o cabelo de uma pessoa quando ela era mais jovem, e ela costumava cortar o de Diego, de Jaime, e de seus priminhos.[1]
  • Ela fala sete línguas além de seu espanhol nativo, incluindo inglês, grego e latim; ela também pode ler três línguas demoníacas.[1]
  • Sua arma favorita é o canivete borboleta.[2]
  • Cristina foi originalmente nomeada Carmen.[7] Enquanto o apelido de seu pai estava sendo finalizado, os nomes Velez e Garcia também foram considerados e compartilhados.[8][9] O nome Velez continuaria a ser usado para Beatriz Velez Mendoza, que também compartilha um sobrenome com ela.

Referências


Esta página utiliza conteúdo de uma página da The Shadowhunters Wiki.
A lista de autores pode ser vista no histórico da página.