FANDOM


ALERTA DE SPOILER: Detalhes do enredo a seguir. Aconselhamos atenção!

Arthur Blackthorn era o irmão de Andrew Blackthorn e o antigo diretor do Instituto de Los Angeles.

Biografia

História

Ambos Arthur e seu irmão mais velho, Andrew, eram originalmente de Londres. Eles foram criados por pais que eram obcecados por obras em grego e latim antigos, resultado em uma fascinação compartilhada por isso. O próprio Arthur cresceu obcecados por estes clássicos.[2]

Povo das Fadas

Durante seu primeiro ano na Academia, Andrew e Arthur estavam entre mais 10 alunos que, acompanhados por um de seus professores, foram enviados para Faerie em uma missão para resgatar uma menina Caçadora de Sombras que tinha sido levada pelas fadas. Embora normalmente ele não faria parte da missão, foi concedido permissão para acompanhar seu irmão, como todos sabiam que o par lutava desde que sempre lado a lado.

Quando Andrew se apaixonou por Nerissa, uma dama da Corte Seelie, Arthur insistiu em ficar com o irmão. Enquanto Andrew e Nerissa se tornaram amantes, sua irmã reivindicou Arthur como dela. Ele foi então torturado durante sua estadia, com seu irmão sem saber sobre o que estava sendo feito com ele. Andrew, quando descobriu a verdade sobre seu irmão, deixou Nerissa preocupada que talvez ele fosse ficar louco pelo luto e pela culpa do que ocorreu, e ela então criou novas memórias para eles. Ela também armou a "fuga" deles liberando Arthur, que a atacou para libertar Andrew, e então Nerissa deixou eles acreditarem que ela tinha sido morta.

Depois de mais ou menos sete anos, os irmãos retornaram ao mundo deles e descobriram que apenas alguns dias tinham se passado desde o dia que eles tinham escolhido ficar em Faerie. Eles reportaram ao Inquisidor tudo que eles acreditaram ter acontecido.[3]

Arthur eventualmente retornou ao Instituto de Londres enquanto Andrew foi para o de Los Angeles. Embora a relação deles não era mais como costumava ser pela traumatizante experiência com as fadas, os irmãos continuaram em contato e permaneceram próximos. Arthur visitava a família, principalmente durante os feriados, e frequentemente mandava para as crianças obras em Latim como presente.[4]

Enquanto isso, Arthur comandava as pesquisas no museus em Londres, fazendo amizades com curadores mundanos para ganhar acesso as suas coleções privadas.[1]

Guerra Maligna

Após o ataque ao Instituto de Los Angeles e a captura e subsequente transformação de Andrew em crepuscular por Sebastian Morgenstern, Arthur foi contactado pela consulesa, Jia Penhallow, que ofereceu-lhe a liderança do Instituto de Los Angeles, bem como a guarda dos filhos de seu irmão. Arthur não concordou imediatamente com essa oferta, presumidamente devido à brusquidão da oferta. Alguns dias depois, o Instituto de Londres foi atacado por Sebastian e seus guerreiros crepusculares, apesar de o ataque ter sido malsucedido; mesmo assim, Arthur foi machucado na batalha e precisou usar uma bengala para apoio depois.

No dia de sua chegada em Idris, Arthur compareceu ao encontro da Clave para discutir os planos posteriores a Guerra Maligna. Quando alguns membros sugeriram que as Marcas de sua sobrinha Helen fossem retiradas, Jia pediu-lhe que falasse, e ele publicamente aceitou a responsabilidade de cuidar dos filhos de seu irmão, bem como do Instituto. Seu sobrinho Julian ficou consternado, já que brevemente esperou que ele não iria mais querer ajudar, e consequentemente a Clave seria forçada a fazer de Helen sua guardiã. Apesar de Arthur ter tentado garantir e implorar pela lealdade e integridade de ambos Helen e Mark, crendo que eram bons Caçadores de Sombras apesar de seu sangue de fada, uma sentença foi mesmo assim decretada pela consulesa: Helen foi exilada para a Ilha Wrangel indefinidamente para estudar as barreiras, e a Clave também votou para abandonar a busca e resgate de Mark, então em posse pela Caçada Selvagem.

Antes de a família partir para Los Angeles, a questão de Emma Carstairs e seus laços com os filhos de Andrew foi abordada, e Arthur concordou em acolher também a ela, mesmo antes que se tornasse parabatai de Julian - uma noção que seu sobrinho apreciou. Helen também tentou dizer a seus irmãos para confiarem em Arthur, a quem ela, junto a Julian, queria acreditar, e queria que seus outros irmãos acreditassem também.[4]

Demência

Quando Arthur chegou, no entanto, ficou claro que ele não seria de nenhuma ajuda com as crianças. Ele não foi particularmente gentil quando se apresentou para as crianças, especialmente com Ty, a quem dispensou como estranho e diferente e ele dificilmente interagia com eles. E ainda pior, Julian logo descobriu que Arthur tinha perdido sua mente, uma consequência de sua traumatizante experiência em Faerie e as perdas que sofreu durante a guerra,[5] tornando-o incapaz de liderar o Instituto e cuidar das crianças Blackthorn.

Com a intenção de manter sua família unida, Julian secretamente liderou o Instituto no lugar do tio. Arthur então se recolheu ao sótão, e raramente saía, onde ele passou a maior parte do tempo estudando, perdido em sua própria cabeça. Para manter a farsa de que Arthur era o líder do Instituto, Julian pediu ao feiticeiro Malcolm Fade fazer um remédio que faria seu tio lúcido por um pequeno período de tempo. Enquanto isso, Julian pessoalmente cuidava dele e de seu irmãos. Arthur frequentemente confundia Julian com seu pai, Andrew, por causa de sua semelhança e sua própria loucura.[2]

Depois de anos tomando o remédio de Malcolm, a condição de Arthur só piorou. Seus momentos de lucidez se tornaram cada vez mais curtos, suas dores de cabeça mais severas, tornando esconder sua condição mais um desafio para Julian. A tutora das crianças, Diana Wrayburn, estava ciente da situação, mas guardou o segredo de Julian e também ajudou-o a cobri-lo.

Em certo ponto, Arthur fez amizade com o líder do clã de vampiros da cidade, Anselm Nightshade.[2] Em 2012, o vampiro foi capturado por Jules usando magia negra para o seu negócio[6] e para encobrir o esquecimento de Arthur com suas investigações sobre o Guardião e o trabalho com as fadas, Julian disse ao Inquisidor Lightwood que Arthur investigava Nightshade, que foi prontamente preso.[2]

Sacrifício

Quando Malcolm foi descoberto como o Guardião e foi acreditado como tendo sido morto,[2] Arthur e Julian perderam o acesso ao remédio que o tornava lúcido, uma circunstância fraca dada a chegada repentina de um grupo de Centuriões. Certa vez, a Centurião Zara Dearborn, cujo pai tinha planos de assumir o controle do Instituto, entrou em seu escritório e descobriu sua loucura. Quando Ty, Livvy e Kit descobriram os planos dos Dearborn, eles disseram a Arthur, que só riu e expôs o segredo de Julian: que era Julian quem vinha comandando o Instituto.

Quando o Instituto foi atacado por Malcolm e seus demônios marinhos, Arthur, para surpresa de todos, veio correndo do Instituto e se juntou à batalha. Arthur ficou abalado pelas ameaças de Malcolm e correu para dentro do Instituto, arrastando Ty e Livvy com ele. Quando os Blackthorn abriram um Portal para Londres, Arthur esperou até que todos tivessem passado. Quando apenas Kit foi deixado, ele pediu a Kit que agradecesse Julian por ele e ficou para trás, com a intenção de render-se a Malcolm.

Ele viajou para o esconderijo de Malcolm e ofereceu sua vida em troca da segurança de sua família. Malcolm concordou e, depois de levá-lo para onde ele estava mantendo o corpo de Annabel, cortou sua garganta e derramou seu sangue para despertar Annabel.[6]

Descrição Física

Arthur lembra seu irmão, embora menor e mais pálido. Ele tem uma figura delgada, rosto redondo, cabelo castanho, e os olhos azuis-esverdeados característicos dos Blackthorn. Também usa óculos.

Etimologia

Arthur recebeu seu nome por causa do Rei Arthur.[7]

Aparições

Curiosidades

  • A arma favorita de Arthur é a adaga.[1]
  • Arthur tem sido conhecido por dizer que Lady Nerissa, mãe de Helen e Mark, está viva, mesmo que ela é conhecida por estar morta. Isto é possivelmente devido a sua doença mental, o que faz com que ele veja pessoas que não estão lá.[2]

Referências

Família Blackthorn
Adelaide Blackthorn † | Aline Penhallow | Andrew Blackthorn † | Annabel Blackthorn | Arthur Blackthorn | Drusilla Blackthorn | Eleanor Blackthorn † | Eva Blackthorn † | Felix Blackthorn | Filho de Tobias † | Grace Blackthorn | Helen Blackthorn |
Jesse Blackthorn | John Blackthorn † | Julian Blackthorn | Livia Blackthorn † | Lucie Herondale | Marjorie | Mark Blackthorn |
Nerissa † | Octavian Blackthorn | Rupert Blackthorn † | Tatiana Blackthorn | Tiberius Blackthorn | Tristan Blackthorn
Esta página utiliza conteúdo de uma página da The Shadowhunters Wiki.
A lista de autores pode ser vista no histórico da página.