FANDOM


ALERTA DE SPOILER: Detalhes do enredo a seguir. Aconselhamos atenção!
Outras versões
Eu posso ser fisicamente mais forte, no entanto você tem o coração mais verdadeiro dentre todos que conheço, é o que mais tem fé nos outros, e por esse aspecto você é muito melhor do que eu jamais poderia ser.

Jace para Alec, Cidade do Fogo Celestial

Alec Lightwood
CJ Flowers, Alec.jpg
Informação Biográfica
Nome
Completo
:

Alexander Gideon Lightwood

Nascimento: Setembro 1989; Idris
Idade: 22 (em Agosto de 2012)
Status: Vivo
Afiliação
Espécie:

Caçador de Sombras

Residência:

Instituto de Nova York (anteriormente)
Apartamento do Magnus no Brooklyn

Lealdade:

A Clave

Relacionamentos
Familiares
Conhecidos
:

Robert Lightwood (pai)
Maryse Lightwood (mãe)
Isabelle Lightwood (irmã)
Max Lightwood † (irmão)
Jace Herondale (irmão adotivo)
Magnus Bane (noivo) [1]
Rafael Lightwood-Bane (filho adotivo) [2]
Max Lightwood-Bane (filho adotivo)
Família Lightwood

Parabatai: Jace Herondale
Descrição Física
Gênero: Masculino
Cor do
Cabelo
:
Preto
Cor dos
Olhos
:
Azul
Altura: 1,82 [3]


Alec Lightwood é um Caçador de Sombras e irmão mais velho de Isabelle e Max, sendo também irmão adotivo de Jace Herondale.

Alec é um dos poucos caçadores de sombras abertamente gay. Uma vez que os caçadores de sombras homossexuais são normalmente evitados pela Clave, Alec estava cético sobre se assumir, mas ele eventualmente revelou para sua família, amigos e alguns companheiros caçadores de sombras seu relacionamento com o feiticeiro Magnus Bane, em um ato que inspirou outra caçadora de sombras a assumir sua sexualidade também.

Biografia

Vida Pregressa

Alexander Gideon Lightwood é o filho mais velho de Robert e Maryse Lightwood. Nascido em Idris em Setembro de 1989,[4] Alec foi, juntamente com os seus pais, exilado de sua terra natal e proibido de voltar, a não ser em missão oficial de Caçador de Sombras. Seus pais foram enviados para comandar o Instituto de Nova York, onde ele cresceria. Dois anos após seu nascimento, sua irmã, Isabelle, nasceu, e o seu irmão mais novo, Max, nasceu quando ele tinha nove anos.

Quando tinha onze anos, Jace Wayland, afilhado do seu pai, cujo pai havia aparentemente acabado de morrer, foi adotado por sua família. Alec gostou instantaneamente de Jace, e os dois se tornaram amigos íntimos e irmãos, antes de eventualmente se tornarem parabatai. Alec também desenvolveu sentimentos por Jace, embora por conta da posição da Clave sobre a homossexualidade, ele tenha se mantido no armário, com a sua irmã, Isabelle, sendo a única pessoa que secretamente tinha conhecimento disto.

O Retorno de Valentim

Uma noite, em agosto de 2007, Alec estava patrulhando pelo Clube Pandemônio em busca de demônios com Isabelle e Jace. Enquanto confrontavam um que haviam capturado, foram vistos por algo que inicialmente acreditaram ser um mundano que possuía a Visão, que, mais tarde, foi revelada como sendo a Caçadora de Sombras Clary Fray.

Alec instantaneamente não gostou de Clary e de seu amigo mundano, Simon, e não estava disposto a confiar neles, muito menos quando percebeu que Jace parecia tão absorto e até mesmo atraído por Clary. Alec ficou com inveja de Clary e da atenção que Jace lhe dava. Ele a confrontou várias vezes sobre ser um problema para Jace e todos em geral, sem nenhum efeito. Entretanto, apesar de suas reservas, ambos Alec e Izzy ajudaram Jace e Clary em sua investigação sobre o desaparecimento da mãe da garota.

Ao seguir uma pista, Alec e os outros compareceram a uma festa dada pelo Alto Feiticeiro do Brooklyn, Magnus Bane, que flertou abertamente com ele, que, então, acompanhou Jace, Isabelle, Clary e Simon para recuperar o Cálice Mortal. Em uma luta contra o [[|Demônios Maiores|Demônio Maior]] Abbadon, Alec foi gravemente ferido. Com seu tutor, Hodge, incapaz de tratá-lo, ele contactou Magnus Bane antes de abandonar os garotos. Magnus, por sua vez, conseguiu salvá-lo, e ficou com ele até que se recuperasse. Durante o tempo em que Alec ficou inconsciente e recuperando-se, Valentim Morgenstern finalmente se revelou, e seu mentor, Hodge, foi revelado como sendo aliado a ele. Através de Valentim, ele pode escapar de sua maldição e imediatamente abandonou o Instituto.[5]

Ao ouvir sobre o que Magnus fizera por ele, Alec foi até seu apartamento agradecê-lo. Após confirmar a atração de Magnus por ele e criar coragem, ele o convidou para sair. Então, Magnus deu-lhe seu primeiro beijo e concordou em ir a um encontro com ele.[6] Embora seu primeiro encontro não tenha começado realmente bem, eles conseguiram ajeitar as coisas no fim.[7] O novo casal continuou, então, a verem-se secretamente.

Destemor

Por semanas, os jovens Caçadores de Sombras foram deixados sem supervisão de adultos devido à saída de Hodge. Eles foram a caçadas aos demônios sem instruções ou conselhos, algo sobre o que Alec e Isabelle estavam inicialmente céticos, particularmente porque Jace estivera sendo inconfiavelmente imprudente em virtude dos recentes choques em sua vida. Eventualmente, sua família retornou de Alicante, e imediatamente precisou lidar com a repercussão de saber quem Jace realmente era: o filho de Valentim.

Feridos e confusos pela revelação, seus pais permitiram que a vingativa Inquisidora Herondale o investigasse, porque outros membros da Clave suspeitavam que ele pudesse estar aliado a Valentim. Nas semanas seguintes, Alec e os outros tentaram ajudar a limpar o nome de Jace.

Nesse meio-tempo, Alec tentou manter seu relacionamento com Magnus em segredo, apesar de o fato rapidamente se tornar óbvio para seus amigos. Em um determinado ponto, enquanto discutiam a habilidade única de Clary de, aparentemente, criar Runas, ele voluntariou-se para testar uma runa que ela criara e fora sugerida por Jace, chamada "Destemor", cujo objetivo era retirar do portador qualquer medo de qualquer coisa temporariamente. A runa se provou efetiva, e Alec, quase destemidamente, foi até seus pais e disse-lhes sobre seu relacionamento com Magnus. Magnus, entretanto, ajudou-o a escapar de seu torpor com mágica, não desejando que Alec se arrependesse de sua decisão descontrolada mais tarde.

Quando a Inquisidora levou Jace, Alec fingiu concordar com sua decisão — para o desgosto tanto de Isabelle quanto de Max — a fim de ganhar sua confiança. Na noite anterior à transferência de Jace para Idris, ele foi aprisionado pela Inquisidora em uma Configuração Malachi, e, quando as habilidades até então ocultas de Jace o tiraram da armadilha, Alec o ajudou e deixou claro de que lado estava.

Enquanto Jace ia para o navio de Valentim com Magnus e Luke, Alec e Izzy ficaram para trás para darem-lhe cobertura com a inquisidora. Isabelle insistiu em assistir a barganha entre a Inquisidora e Valentim, e foi, consequentemente, testemunha de Valentim reclinando sua oferta de salvar Jace, bem como a reação surpresa da Inquisidora à sua decisão. Maryse ordenou que a Inquisidora libertasse Jace, e, percebendo que havia prendido uma criança inocente, ela estava prestes a concordar, até que Alec lhe disse que ele já havia escapado, e estava a caminho de Valentim. No entanto, o grupo chamou por ajuda e se preparou para invadir o navio.

Uma vez a bordo do navio, Alec se juntou a Jace na batalha contra os demônios. Em um momento, um demônio atirou Alec do deck. Ele foi resgatado por um Magnus enfraquecido a quem Alec decidiu ficar com, oferecendo sua força para que ele se restabelecesse. [8]

A Guerra Mortal

Algum tempo depois da batalha no barco, Alec e o resto dos Lightwood viajaram para Idris, permanecendo na casa dos amigos da família, os Penhallow, para a assinatura dos Nonos Acordos. Quando Simon foi inadvertidamente levado para Idris com eles devido a um ataque de Renegados, Alec levou Simon para o Cônsul Malachi Dieudonne sob a impressão de ele seria enviado de volta para Nova Iorque. Assim como Jace suspeitou, no entanto, Simon foi em vez entregue e preso pelo Inquisidor Aldertree na Garde, e Alec descobre através de Magnus. Em algum momento durante isto, Jace confrontou Alec sobre seu relacionamento com Magnus e seus sentimentos por ele, convencendo-o de que ele não estava apaixonado por Jace depois de tudo.

Quando o exército demônios de Valentine começam a se infiltrar na cidade, Alec foi à procura de Aline Penhallow depois de seu encontro com um demônio. Em vez disso, Alec encontrou Magnus lutando contra uma horda de demônios Iblis em Cistern Square e ajudou-o, e os dois discutem sua relação, com Alec prometendo apresentá-lo para sua família se eles sobrevivessem. Mais tarde no Salão dos Acordos, Alec estava furioso por ver o primo dos Penhallow Sebastian Verlac lá, depois de ter deixado Isabelle e Max junto dele para encontrar Aline, pensando que Sebastian deixou seus irmãos sozinhos. Sebastian, no entanto, disse-lhes que seus pais tinham chegado e estavam com eles. Acreditando nele, Alec, Jace e Clary foram regastar Simon que estava preso.

Na Garde, eles libertaram Simon e encontraram o prisioneiro ao lado de sua cela que se apresentou para Simon como Samuel Blackburn. Eles descobriram que na verdade era Hodge, e Alec e Jace o confrontaram sobre suas mentiras e traições. Eles também aprenderam, embora não imediatamente, que o Espelho Mortal era em si o Lago Lyn, pouco antes de Sebastian chegar e matar Hodge. Durante o confronto que se seguiu, eles descobriram que Sebastian era um espião de Valentine. Eles tentaram envolvê-lo na batalha, mas Sebastian teve a vantagem e desapareceu.

O grupo voltou para o Salão dos Acordos, onde encontraram sua família de luto pela morte de Max pelas mãos de Sebastian – Revelado ser um impostor se passando pelo verdadeiro Sebastian. Maryse culpou os Penhallow pelo assassinato de Max pelas mãos de impostor na sua própria casa, embora Alec tenha entendido que não era culpa deles tentou levá-la a ver a razão. Sua família prontamente se mudou da casa dos Penhallow para uma residência recém-desocupada e realizaram o funeral de Max.

Em preparação para a batalha, Clary demonstrou sua capacidade de criação de runas, primeiro com uma runa que a fez aparecer como a pessoa mais amada por quem olhasse para ela, e Alec viu Magnus. Alec depois perguntou a Magnus se ele gostaria de usar a Runa de Aliança com ele, e no meio de todos desenhando runas uns nos outros, ele beijou Magnus em frente aos seus companheiros caçadores de sombras, incluindo sua família e amigos, reconhecendo seu relacionamento publicamente e sem querer inspirando outros caçadores de sombras a também assumir sua sexualidade. [9] Com o resto dos caçadores de sombras adultos e seus aliados do submundo, eles foram para o Planície Brocelind e enfrentou o exército de Valentine. A batalha durou apenas alguns minutos e trouxe a vitoria dos caçadores de sombras. [10]

Durante a batalha, Alec sentiu sua conexão Parabatai com Jace se partir durante a breve morte do mesmo, mas quando ele viu Jace vivo e bem depois da batalha, ele se convenceu de que havia imaginado coisas. [11] Depois, Alec e sua família e amigos compareceram a festa da vitória na Praça do Anjo. Alec apresentou formalmente Magnus aos seus pais, Robert e Maryse, como seu namorado, e todo mundo de Alicante assistiu os fogos, saboreando a paz após a Guerra Mortal. [12]

Camille e Lilith

Alec e Magnus fizeram uma viagem de férias de sete semanas, em turnê pelo mundo e foram para lugares como Paris, Madrid, Berlim, Viena e algum lugar na Índia, nos quais o casal continuava a enviar para Jace e Isabelle cartões portais e fotos. A viagem foi interrompida quando a Clave exigiu o retorno de Magnus porque a Vampira Camille Belcourt estava exigindo sua presença em seu interrogatório. Por causa de Camille, ex-namorada imortal de Magnus de um século atrás, Alec começou a ter dúvidas e inseguranças sobre sua curta vida em comparação com a imortalidade de Magnus, seus relacionamentos passados e as muitas coisas que ele não sabia sobre a sua vida.

O casal discutiu por dias, com Magnus constantemente se recusando a responder as perguntas de Alec sobre seu passado. Alec disse a Magnus que se sentia trivial para ele e que um dia, quando ele morresse ou partisse, acabaria se tornando um de seus amantes passados e Magnus facilmente encontraria outro, o que Magnus negou. Alec também perguntou a Magnus por que ele queria o Livro do Branco e se perguntou se havia um feitiço de imortalidade nele.

Quando Camille escapou da custódia do Conclave, Alec e os outros procuraram por ela. Eles também descobriram que Simon tinha desaparecido. Durante a busca por Camille e Simon, eles foram levados para a Igreja de Talto, um culto adorando o Demônio Maior Lilith e sacrificando crianças a ela em suas tentativas de recriar outra criança meio-demônio como Sebastian. Eles mais tarde encontraram Simon e Lilith no telhado da igreja, bem como o cadáver preservado de Sebastian, a quem Lilith planejava ressuscitar alguma ajuda do pouco disposto Simon e Jace. No entanto, em uma batalha contra os seguidores de Lilith, Alec foi separado dos outros.

Depois de perseguir um cultista, Alec encontrou Camille. Ela admitiu para ele que estava sob as ordens de Lilith para matar os ex-membros do Ciclo, e que tinha sido o seu culto que havia libertado ela do Santuário do Instituto. Ela, então, explora a fraqueza de Alec para levá-lo a solta-lá, prometendo maneiras para que ele e Magnus possam ficar juntos para sempre. Tentado, Alec a livrou de suas correntes, mas apenas para levá-la de volta ao Instituto. No entanto, no momento de distração de Alec, ela conseguiu escapar.

Depois de Lilith ser destruída, Alec enviou uma mensagem de fogo para a Clave pedindo reforços. Eles brevemente deixaram um Jace sozinho e aparentemente chocado no telhado com o corpo de Sebastian. Magnus então chegou ao local com os membros do Conclave e o casal se reconciliou, apesar de Alec decidir não contar a Magnus sobre seu encontro com Camille. [13]

Time dos Bons

O ritual que Lilith pessoalmente trabalhou e realizou, ressuscitou Sebastian com sucesso e ligou Sebastian a Jace, muito para a preocupação de seus amigos e família, especialmente depois de Jace e Sebastian sumirem pelo telhado da Igreja. Uma busca foi iniciada pela Cave, porém foi colocada em semanas de pausa depois para dar prioridade a fixação dos escudos da Ilha Wrangel. Apesar das dúvidas de alguns membros da Clave, Alec estava confiante de que Jace ainda estava vivo, embora ele soubesse que algo estava errado devido a um sentimento estranho vindo do seu laço parabatai.

Por meio de Aline, ele e Isabelle descobriram que seu pai estava tentando a posição de Inquisidor. Apesar de surpreso e ferido, os irmãos entraram no ritmo dado o que eles tinham acabado de passar, e também porque Robert tinha se tornado ausente em suas vidas até então.

Com o grupo cada vez mais desesperado para descobrir sobre Jace, Alec e o resto concordam em seguir o plano de Clary para se encontrar com a Rainha Seelie e chegar a um acordo com ela, se necessário. O grupo desceu ao Central Park para entrar na Corte Seelie através dos sinos na posse de Clary. A rainha concordou em ajudá-los, em troca de um par de anéis encontrados no Instituto. Durante a reunião a rainha foi ofendida quando Alec e Simon fizeram uma piada dela. Ela coloca um encanto em Alec que o faz se sentir e parecer com um velho—Refletindo seu recente medo de envelhecer enquanto Magnus permanece jovem. Clary pediu desculpas em seu nome e a rainha retirou o encanto.

Chegando ao apartamento de Magnus mais tarde, onde um Magnus ocupado estava tentando descobrir o encanto de Lilith. Na manhã seguinte, Magnus acordou-o para lembrá-lo de sua reunião na lagoa da tartaruga no Central Park com sua imã e amigos. Alec de repente se sentiu inseguro, dizendo que ele parecia ser a coisa mais nova de seu apartamento. Ele perguntou-lhe sobre as iniciais “W.S.” em sua caixa de rapé— Dado a Magnus por um velho amigo— Que presumiu se referir ao Will do passado de Magnus que Camille havia mencionado antes. Quando Alec perguntou a ele sobre isso, ele começou uma discussão, onde Magnus ressaltou que a imortalidade estava se tornando a terceira pessoa em seu relacionamento. Alec deixou a discussão e o apartamento, apenas para ser recebido por um dos capangas de Camille.

Alec disse a Magnus que não estaria presente na reunião do Conselho. Alec e Magnus começaram uma discussão sobre sua mortalidade e a imortalidade de Magnus, enquanto Alec estava se vestindo. Alec deixou o apartamento de Magnus e correu para um subjulgado de Camille que entregou uma mensagem para Alec. Alec se dirigiu para o Central Park, quando Isabelle e Simon estavam falando sobre a irmã de Simon, Rebecca e eles logo foram acompanhados por uma Clary angustiada. Alec, Isabelle e Simon descobriram que Clary havia visto ambos Jace e Sebastian enquanto estava na biblioteca do Instituto tentando roubar o anel das fadas para a rainha Seelie. Alec, Isabelle, Simon e Clary discutiram sobre Jace e Sebastian e decidiram não ir até a Rainha Seelie porque Clary não conseguiu pegar os anéis de fada, mas ela realmente conseguiu e decidiu mantê-los para si e deu o outro anel para Simon. Alec foi para a estação de metrô abandonada City Hall e confrontou Camille. Alec exigiu saber onde Jace estava. Camille disse a Alec que não fazia ideia de onde Jace estava e de que sabia que ele tinha sido levado pelo filho de Lilith, Sebastian. Alec exigiu que Camille lhe disse um meio para que ele e Magnus ficassem juntos para sempre e Camille não lhe deu resposta. Alec lutou contra Camille e eles foram de alguma forma equivalentes. Camille disse a Alec que ele talvez não queira a imortalidade, mas que ele poderia tirar a imortalidade de Magnus.

Magnus deixou Clary e Jocelyn ficarem em seu apartamento quando Jace e Sebastian invadiram sua casa e Luke foi ferido. Magnus disse-lhes que o Praetor Lupus poderia ajudar Luke. Alec chegou ao apartamento e perguntou a Clary se ela havia visto Jace e Sebastian outra vez assim como estava na mensagem que recebeu de Magnus e ela disse que sim. Alec perguntou a Clary como Jace estava. Alec soube que Jace estava trabalhando com Sebastian e estava preocupado com Jace. Irmão Zachariah chegou ao apartamento de Magnus e informou a Alec, Magnus, Clary e Jocelyn que Jace e Sebastian estavam unidos em uma espécie de conexão parabatai demoníaca e que, se um deles morresse, ambos morreriam, e não havia nenhuma arma no mundo que poderia cortar a ligação. Jocelyn sugeriu ir até as Irmãs de Ferro e Magnus concordou. Alec sugeriu que Isabelle poderia ir para a Cidadela Adamant com Jocelyn para falar com as Irmãs de Ferro. Alec, Magnus e o irmão Zachariah testemunharam a discussão de Clary e Jocelyn e Clary vai para o quarto dela. Alec e Magnus ficam na sala de estar conversando entre si. Alec e Magnus falam com Isabelle sobre Jace e Sebastian sendo unidos e eles pensam em uma maneira de matar Sebastian sem matar Jace. Eles também conversam sobre Isabelle ir com Jocelyn falar com as Irmãs de Ferro. Magnus notou quão infeliz Alec estava porque Jace estava desaparecido e ele falou com Isabelle sobre ele. Alec estava dormindo no sofá e sua cabeça estava no colo de Magnus e Magnus estava acariciando os cabelos de Alec quando Simon entrou no apartamento e Magnus disse a Simon que Isabelle estava no primeiro quarto à esquerda.

Alec saiu do banheiro e ele teve uma conversa com Isabelle antes dela enxotá-lo para entrar no banheiro enquanto Alec foi para o seu quarto e de Magnus para se vestir. Alec, Magnus, Isabelle e Jocelyn discutiram sobre Jocelyn e Isabelle indo para as Irmãs de ferro já que elas só aceitam caçadores do sexo feminino. Alec, Magnus, Isabelle e Jocelyn foram transportados para a Ponte Verrazano-Narrows em Staten Island e Alec e Magnus ficaram para trás quando Isabelle e Jocelyn foi para a Cidadela Adamant. Alec saiu furtivamente de Staten Island e reuniu-se com Camille na estação City Hall. Ele estava interessado na oferta que ela estava sugerindo. Camille disse a Alec que existe um feitiço para livrar um bruxo de sua imortalidade e ela faria isso por um favor em troca. Camille pediu para que Alec matasse Raphael.

Alec, Magnus, Isabelle, Jocelyn e Simon discutiam sobre como as Irmãs de ferro não foram capazes de ajudá-los, mas disse-lhes que uma arma do céu ou do inferno pode cortar a conexão entre Jace e Sebastian e eles pensavam na possibilidade de invocar um anjo ou um demônio. Alec, Magnus, Isabelle e Simon concordaram em convocar o demônio, Azazel, que era um Demônio Maior, tenente do Inferno e Forjador de Armas, mas Jocelyn não concordava com eles e ela queria sair e levar Clary com ela. Simon disse a Jocelyn que Clary não estava no apartamento. Alec, Magnus, Isabelle e Jocelyn ouviram quando Simon disse a eles que Clary fez um Portal e se foi e ela estava com Jace e Sebastian, o que irritou Jocelyn. Simon mostrou o anel de fada que ele tinha, com o qual ele poderia se comunicar com Clary telepaticamente. Jocelyn ficou com raiva de Simon, mas Isabelle o defendeu. Jocelyn diz que espera relatórios de Simon todos os dias ou irá até a Clave e deixa o apartamento de Magnus para ficar com Luke. Alec, Isabelle e Simon ajudam Magnus a fazer a preparação para a convocação de Azazel ajustando inúmeras velas em um círculo com cuidado, enquanto Alec e Isabelle estavam espalhando as tábuas fora do círculo com sal e beladona seca como foi instruído por Magnus. Alec, Isabelle, Simon e Magnus sentaram-se à mesa enquanto Magnus os ensinava sobre como chamar um demônio.

Alec, Isabelle e Simon observaram como Magnus fez o ritual de invocação para chamar Azazel. Azazel mencionado como pai de Magnus, que sem surpresa chocou o grupo. Magnus explicou a Azazel sobre a situação com Jace e Sebastian e ligação parabatai demoníaca. Magnus explicou a Azazel sobre a situação de Jace e Sebastian e a ligação parabatai demoníaca. Azazel ofereceu-lhes uma solução para seu problema, mas exigiu um pouco de algo a partir deles para o seu plano. Alec, Magnus, Isabelle e Simon deram a Azazel uma de suas memórias o que lhe agradou. Azazel disse ao grupo o seu plano ele seria liberado para o mundo e ele levaria Sebastian para viver no inferno e, eventualmente, a ligação de Sebastian e Jace iria queimar. Maia e Jordan chegaram ao apartamento de Magnus com notícias e eles se perguntaram o que seus amigos tinham feito até agora. Alec foi ver Camille e ela exigiu a ele o porquê ele não matou Raphael. Alec disse a Camille que ele mal conhecia Raphael e estaria quebrando a Lei do Pacto para matá-lo. Alec perguntou a Camille sobre o passado de Magnus particularmente a família. Camille diz a Alec que a mãe de Magnus era uma mulher indonésia e seu verdadeiro pai era um Demônio Maior, mas não revelou qual demônio. Alec perguntou a Camille sobre seu relacionamento com Magnus. Camille disse para Alec que se deve preservar algum mistério em sua relação. Alec voltou ao apartamento de Magnus durante a noite e, em seguida, despiu-se e deitou-se com Magnus, mas acidentalmente se apoiou no Presidente Miau o que acordou Magnus. Magnus perguntou a Alec sobre onde ele estava e Alec disse-lhe que esteve em lugares misteriosos. Alec beijou Magnus e eles acabaram ficando e podem ter dormido juntos.

Alec e Magnus acordaram na manhã seguinte para fazer o pentagrama, mini tornados e escrever palavras em letras de queimaduras. Alec, Magnus, Isabelle e Simon, incluindo Maia e Jordan, que tinham acabado de chegar, observaram como Azazel apareceu diante deles no pentagrama e exigiu uma resposta do grupo. Magnus recusou o plano de Azazel e tentou bani-lo, mas isso não funcionou em Azazel. Presidente Miau correu para o pentagrama e Simon entrou no pentagrama para salvar o gato. Presidente Miau foi para fora do pentagrama e ficou debaixo da mesa. Alec e os outros observavam em choque como Azazel foi atirado para trás por Simon por causa da Marca de Caim. Azazel se foi causando uma grande confusão no apartamento de Magnus. Alec, Isabelle, Maia e Jordan ajudaram a limpar o apartamento de Magnus após a destruição feita pela aparição de Azazel quando Simon falou com Magnus sobre um plano: ele convocando um anjo para obter uma arma que iria salvar Jace e matar Sebastian. Alec, Isabelle, Maia e Jordan discordaram do plano de Simon para chamar o Anjo Raziel e perguntaram a Magnus sobre a segurança deste plano. Isabelle fala com Simon em particular e ela relutantemente aceitou que Simon seria o único a chamar o Anjo e ela e os outros iriam ajudá-lo da maneira que pudessem.

Alec, Magnus, Isabelle e Simon discutiram sobre encontrar um local isolado para chamar o Anjo Raziel. Simon sugeriu ir para a fazenda de Luke para convocar Raziel. Alec, Magnus, Isabelle e Simon decidiram convocar Raziel no início da tarde, pois precisavam de descanso. Simon perguntou a Jordan se ele poderia emprestar seu caminhão para levá-los para a fazenda de Luke e ele concordou. Alec, Magnus, Isabelle e Simon levaram o caminhão de Jordan para a Fazenda Três Flechas para convocar Raziel. Alec revelou a Magnus, Isabelle e Simon que, enquanto sua mãe, Maryse tinha aceitado o fato de que ele é gay; seu pai, Robert ainda tinha que aceitar que ele é gay já que Robert perguntou a seu filho o que ele pensava que o tinha feito se tornar gay. Alec disse-lhes que, quando ele e Magnus estavam de férias e ele ligava enquanto estavam na estrada; Robert nunca perguntou como Magnus estava. Quando Alec levantou-se para falar em reuniões do Conselho ninguém ouviu, Maryse e uma amiga dela estavam falando de netos, e elas calaram a boca quando ele entrou na sala e como Irina Cartwright disse a ele que ninguém jamais iria herdar seus olhos azuis. Magnus colocou uma mão reconfortante no ombro de Alec. Eles chegam a Fazenda Três Flechas.

Alec observou como Magnus desenhou o pentagrama à beira do lago para a convocação de Raziel, como Simon notou a distância entre eles, como Simon falou com Isabelle sobre convocação do Anjo. Magnus completou o pentagrama e Alec, Simon e Isabelle desceram à beira do lago. Simon entrou no pentagrama conforme Magnus deu-lhe o seu livro de feitiços e disse para soar as palavras e funcionou. Alec, Magnus e Isabelle caminharam de volta para a casa depois que Simon deu-lhes algumas palavras de despedida. Simon convoca Raziel e pede-lhe uma arma para cortar a conexão entre Jace e Sebastian. Raziel concordou em dar-lhe uma arma em troca de sua marca de Caim. Raziel deu a Simon a espada Gloriosa, que pertencia ao Arcanjo Miguel, tirou a marca de Simon e desapareceu. Alec, Isabelle e Magnus caminharam em direção ao lago e encontraram Simon segurando a espada Gloriosa.

Alec, Magnus, Isabelle e Simon (com a espada Gloriosa) mergulharam de volta para Nova York, quando Simon ouviu a voz de Clary em sua cabeça. Clary conta a Simon sobre o plano de Sebastian para criar Crepusculares usando uma versão demoníaca do Cálice Mortal chamado de Cálice Infernal. Sebastian planejava ressuscitar Lilith e que iria fazê-lo no sétimo Sacred Site e Simon conta a Clary sobre a espada Gloriosa. Simon diz a Magnus para parar e que eles necessitam conversar. Alec, Magnus e Isabelle ouviram Simon quando ele lhes disse o que Clary disse a ele sobre o plano de Sebastian. Alec, Magnus, Isabelle e Simon decidiram se separar e obter reforços e, em seguida, encontram-se no Instituto para se transportar para o Burren.

Alec e Isabelle estavam no Instituto e tomaram o elevador até a biblioteca quando Isabelle perguntou ao irmão sobre seu relacionamento com Magnus. Alec disse a Isabelle que ele e Magnus estavam bem o que preocupa Isabelle e a faz pensar que eles brigaram. Alec questionou Isabelle sobre por que ela não estava namorando Simon uma vez que, obviamente, tinha sentimentos por ele. Alec discutiu com Isabelle sobre seus sentimentos por Simon quando chegaram à biblioteca. Alec e Isabelle entraram na biblioteca e ouviram Aline e Helen falar com sua mãe sobre o desaparecimento de Amatis. Alec e Isabelle disseram a sua mãe, Aline e Helen sobre os planos de Sebastian e como salvar Jace, e elas decidiram não contar a Jia ou a Clave. Alec, Isabelle, Maryse, Aline e Helen encontraram-se com Magnus, Simon, Maia, Jordan e a Matilha de lobisomem de New York e foram transportados pelo portal para o Burren.

Alec e os outros chegaram um pouco tarde já que alguns dos Caçadores de Sombras que seguiam Sebastian já haviam bebido do Cálice Infernal. Alec matou alguns Crepusculares do alto do dólmen de pedra enquanto que os outros Caçadores de Sombras, Magnus, Simon, Maia, Jordan e os lobisomens da Matilha lutaram com os Crepusculares para salvar Jace e Clary. Magnus foi ferido por Amatis e quase morreu, mas ele usou a força de Alec, a fim de curar a si mesmo. Jace foi esfaqueado por Gloriosa quebrando a conexão entre ele e Sebastian, e Sebastian escapou. Clary ouviu os batimentos cardíacos de Jace conforme sua família e amigos descem até ele e eles voltaram para Nova York.

Alec estava na enfermaria quando Jace acordou e ele estava contente por ter seu irmão de volta e Isabelle entrou na sala. Alec e Isabelle disseram a Jace que os Irmãos do Silêncio tinham vindo verificar sua ferida da lâmina do arcanjo e que Clary estava bem. Alec e Isabelle disseram a Jace que ele tinha Fogo Celestial dentro de seu corpo. Alec, Jace e Isabelle compartilham um momento de irmãos tocante.

Alec foi para a estação City Hall para recusar a oferta de Camille de tirar a imortalidade de Magnus, mas ele descobriu que Magnus estava seguindo-o o que o deixa chocado. Magnus disse a Alec que Camille enviou-lhe uma mensagem sobre a reunião de Alec com ela, e a oferta que ela fez a ele. Alec se desculpou com Magnus dizendo que ele não ia além com isso, e que já tinha dito a ela que não mataria Raphael. Magnus disse a Alec que ele estava pensando em tirar a sua imortalidade, como foi parte da razão dele querer o Livro Branco. Ele disse a Alec que ele queria experimentar envelhecer com alguém que amava e que seria Alec. Magnus terminou com Alec e lhe disse para pegar suas coisas de seu apartamento e deixar a chave na mesa da sala de jantar. Magnus disse a Alec que ele não queria vê-lo, sua família ou qualquer um dos seus amigos mais uma vez, e que estava cansado de ser o animal de estimação feiticeiro. Alec deixa cair sua pedra de luz enfeitiçada e quando Magnus a pegou cintilou em um brilho vermelho. Alec e Magnus se abraçaram com a luz da pedra enfeitiçada piscando em cores diferentes entre eles e eles compartilharam um beijo final. Magnus disse que enquanto ele o amasse; ele não poderia perdoá-lo pelo que ele fez. Magnus foi embora deixando um Alec de coração partido e em lágrimas para trás.

Alec estava furioso consigo mesmo e ele pretendia matar Camille por ter feito Magnus romper com ele. No entanto, ele descobriu que a garota de quartoze anos Maureen Brown, que tinha acabado de se tornar vampira, já havia a matado. [14]

A Guerra Maligna

Alec parecia ainda estar deprimido após o rompimento com Magnus alegando que, durante há primeira semana após a separação, ele estava em um estado de descrença e tristeza. Ele vinha ligando e enviando mensagens para Magnus, que não respondeu o que fez Jace quebrar o seu telefone. Jace ao ver a situação miserável do seu parabatai depois vai para o apartamento de Magnus para falar com ele sobre ele volta com Alec, ele também observou que Magnus estava quase tão infeliz quanto Alec após o fim do relacionamento. Jace também parecia preocupado quando pensou que Alec ficou ferido. Jace também parecia preocupado quando pensou Alec ficou ferido. Como os Caçadores de Sombras do Instituto de Nova York estavam se preparando para ir para Idris, Magnus veio e conversou com Alec. Magnus disse que perdoou Alec sobre o incidente, mas não estava funcionando. Durante a conversa, Magnus beijou Alec, mas logo se afastou, dizendo que ele não deveria ter feito isso. Magnus em seguida, alegou que não estava funcionando por causa de sua imortalidade e mortalidade de Alec. Alec então revidou, dizendo que ele era a razão, porque ele não sabia nada sobre Magnus, enquanto Magnus sabia tudo sobre ele. Antes Magnus ir, ele advertiu Alec sobre o seu sonho de uma cidade de sangue e ossos, dizendo que aqueles seriam os ossos e sangue de Caçadores de Sombras, e ele precisava de Alec para viver.

Em um momento em Alicante, ele e Isabelle entraram em uma discussão com Robert, durante a qual Isabelle irritada e magoada deixou escapar o caso anterior de Robert com Annamarie Highsmith, para grande surpresa de todos.

Quando os representantes do submundo e Jocelyn foram sequestrados, Alec quase matou Matthias, um membro dos Crepusculares que revelou a notícia. Mais tarde, quando o grupo foi para a Corte Seelie, a fim de encontrar o caminho para Edom, onde eles achavam que os prisioneiros estavam escondidos, ele matou Meliorn por não revelar onde os prisioneiros estavam escondidos. Quando eles entraram em Edom, um demônio criou uma ilusão com base em seus sonhos. Alec, nesta alucinação viu Magnus como seu namorado, onde eles tinham toda a Clave, incluindo seu pai aceitando seu relacionamento, vendo que eles estavam noivos. Ele quebrou a ilusão quando o subconsciente de Alec formou um Magnus dizendo-lhe que a visão não era real, logo depois que ele matou o demônio.

Depois que eles encontraram os prisioneiros, Magnus foi libertado, e beijou Alec na frente dos outros. Magnus havia adoecido devido à influência de seu pai, Asmodeus, que estava tentando fazer Magnus convocá-lo. Quando Alec entendeu essa condição, ele pediu aos outros para ir encontrar Jocelyn e depois encontrá-los no centro. Como eles se mudaram para encontrar uma maneira de sair, as paredes começaram a fechar. Eles encontraram uma maneira de sair, mas foram levados aos dois tronos, apenas para encontrar Clary sentada em um deles e os outros chocados. Alec tentou feri Sebastian, mais uma vez, mas foi novamente sem sucesso. Para alívio de todos, Clary, em seguida, enganou seu irmão para a morte, esfaqueando-o. Após a sua morte e as fronteiras para o outro mundo selado, a única maneira para eles voltarem para Idris, era conseguir que Magnus convocasse seu pai, o que ele fez. E acabou por ser Asmodeus, um dos Príncipes do Inferno. Asmodeus em seguida, exigiu tomar a imortalidade do feiticeiro, que iria matá-lo em troca de transportá-los de volta para Idris. Alec então queria ficar, e morrer com Magnus, em vez de voltar para Idris. Eles compartilharam o que parecia ser seu último beijo. Então Simon ofereceu sua imortalidade e memórias do Mundo das Sombras para serem tomadas dele, em vez de Magnus, e este acordo foi aceito por Asmodeus, e eles foram devolvidos para Idris, exceto Simon, que foi devolvido para Nova York.

Durante a decisão do Conselho feita para decidir o que aconteceria com as crianças mais velhas Blackthorn, que eram parte fadas, Alec votou contra mandar embora Helen Blackthorn. Mais tarde, enquanto Alec estava sentado no telhado da casa de seus pais em Alicante, Magnus pediu desculpas por romper com Alec e por não ter contado a Alec sobre o seu passado. Magnus, em seguida, deu-lhe um diário de alguns dos eventos importantes em sua vida, como um sinal de que ele iria contar a Alec sobre o seu passado. Então, Alec decidiu dar o seu relacionamento outra tentativa. Depois de voltar para Nova York, Alec liderou o Instituto até Maryse chegar em casa, logo em seguida mudou-se para o apartamento de Magnus.

Meses mais tarde no casamento de Jocelyn e Luke, realizada na Fazenda Três Flechas, Robert disse que ele tinha sido sempre o orgulho dele e também revelou os sentimentos que o seu parabatai Michael Wayland tinha por ele. Após esta revelação, ele tentou perdoar seu pai por se divorciar de sua mãe e ser homofóbico, mas ainda têm profundas magoas sobre a traição de seu pai. [15]

Personalidade

Apesar de sua aparência similar, Alec é o oposto de sua irmã, no sentido de ser responsável e sério. Magnus descreve Alec como honesto, e Alec alega ser brusco, já que é a único jeito que consegue ser. Clary observou que Alec parecia "desconfortável na própria pele". Isso se deve, provavelmente, ao seu medo de admitir para os outros que é homossexual. Ele se convenceu a acreditar que estava apaixonado por Jace como uma forma de escapar do seu medo de ser machucado se apaixonando por Magnus. Alec é muito protetor com sua família e assume a maior parte das responsabilidades, como o mais velho dos irmãos. Jace e ele são parabatai, significando que são guerreiros que lutam juntos e são mais próximos do que irmãos.

Ele parece ter orgulho de ser autorizado a comparecer aos encontros do Conselho, sendo o único das crianças Lightwood a poder ir.

Alec é frequentemente suave e sério na maior parte das situações. Ele tenta seu melhor para agir sabiamente, e aparentemente não é tão corajoso quanto Jace; mas cauteloso. Até bem tarde na história, ele nunca havia matado um demônio. Entretanto, isso se deve ao fato de ele colocar a segurança de Jace e de sua irmã antes da matança de demônios, frequentemente colocando-se em perigo para protegê-los. Ele se mostra muito preocupado com aqueles que ama, e está disposto a fazer qualquer coisa para salvá-los, e também é descrito como ficando "facilmente culpado". Em todo o grupo, Alec é o mais esperto. Ele também pode se tornar extremamente ciumento, ficando com raiva de Magnus quando descobre o longo romance dele com Camille, uma mulher Vampira. Ele também fica com ciúme de Will, que suspeitou ser mais um dentre os muitos amantes de Magnus, e, conforme Camille lhe informou, se parecia exatamente como ele.

Alec também é, normalmente, o curador do grupo, a maior parte deles pedindo por sua ajuda quando precisam de uma Iratze, a tal ponto em que quando Alec se recusa a curar a mão sangrando de Jace em Idris antes dos eventos da Guerra Mortal, ele é incapaz de fazê-lo por si.

Além de proteger seus irmãos e amigos de demônios, ele também é bastante consciente da dor emocional e corações partidos, e faz o que pode para evitar que isso ocorra entre os que ama, apesar de Isabelle pontuar que ele não tem problemas em desistir do próprio coração. Ele fica preocupado com o bem-estar emocional de Jace nos primeiros livros, quando todos acreditam que Clary é sua irmã. Ele também não gosta da grande quantidade de ex-namorados de Isabelle, e fica estranho perto de Simon e ela, apesar de dizer a este último que ele é a pessoa certa para sua irmã.

Descrição Física

Codex Alec.jpg

Alec é alto e em forma, com uma compleição magra e esguia. Ele tem cabelos muito negros que terminam em sua mandíbula impressionantes olhos azuis. É dito que ele possui uma semelhança inquietante com seu ancestral remoto Will Herondale.

Habilidades

  • Fisiologia Nephilim: sendo Nephilim, Alec possui uma variedade de habilidades físicas e mentais aprimoradas, garantidas a ele pelo sangue de Raziel em suas veias, e também as marcas angélicas do Livro Gray. Ele também tem poder para realizar desafios únicos de sua espécie, como a habilidade de usar e invocar o poder dos anjos em suas Lâminas Serafim. Isso inclui força, agilidade, resistência e coordenação aprimoradas, que só melhoram com o tempo e a prática.
  • Magia Rúnica: devido ao sangue do anjo em suas veias, todos os Caçadores de Sombras são capazes de aplicar runas em suas peles sem perigo real. Essas marcas, por sua vez, geram efeitos variados e servem para beneficiar aqueles que as portam.
  • Arco e Flecha: Alec é particularmente bom em arco e flecha.

Pertences*

  • Estela: Alec utiliza uma estela para colocar marcas em si e nos outros com efeitos variados;
  • Arco e Flechas: Alec utiliza o arco e flechas como sua principal arma em batalha;

Relacionamentos

Românticos

Eu não quero viver para sempre. Podemos não ter muito tempo. Vou ficar velho e eu vou morrer. Mas eu prometo que não vou deixá-lo até lá. É a única promessa que eu posso fazer.

–Alec para Magnus, Cidade do Fogo Celestial

Magnus foi imediatamente atraído por Alec e flerta abertamente com ele quando se encontraram; Alec, porém, acreditava que ele estava apaixonado por Jace e não tinha certeza sobre seus sentimentos por Magnus. Depois de Magnus salvar sua vida, pela primeira vez, Alec foi agradecer-lhe pessoalmente. Quando Magnus descobre que ele nunca tinha sido beijado, Magnus lhe deu seu primeiro beijo, e os dois concordaram em ir sair em um encontro. Eles continuaram a se ver secretamente, embora seus amigos tenham descoberto depois de algumas semanas de relacionamento.

Eventualmente, Alec percebeu que amava Magnus, aceitando plenamente que ele realmente não tem sentimentos por Jace. Durante a Guerra Mortal em Alicante, Alec se declarou homossexual abertamente aos seus pais e o resto da comunidade de Caçadores de sombras beijando Magnus antes da grande batalha. Alec permaneceu com Magnus, apesar da desaprovação aparente de seu pai, e até viajou com ele por algumas semanas após a guerra.
Tarot Runes 4.jpg

O relacionamento deles atingiu uma fase difícil quando Alec começou a se sentir ameaçados pelos séculos de história de namoros de Magnus, as partes de sua vida que Alec ainda desconhecia, e sua imortalidade, principalmente devido às ideias incutidas em sua mente pela antiga paixão de Magnus, Camille. Alec preocupado com o envelhecimento e um dia morrer, enquanto Magnus permaneceria jovem e viveria para sempre. Alec tentou encontrar uma maneira de tornar-se imortal; quando ele não encontrou nenhuma, ele pensou em fazer Magnus mortal —Um pensamento que Magnus encarou como uma traição, levando a seu rompimento.

Durante este tempo, Alec fez vários esforços para reconciliar com Magnus, todos os quais Magnus rejeitou enquanto ele continuou a manter a sua distância e evitá-lo por completo, para recuperar o tempo Magnus beijou Alec antes de ir para Alicante. Quando Magnus foi sequestrado por Sebastian, Alec foi para o Inferno em uma tentativa desesperada para resgatá-lo. Quando eles retornaram com segurança ao seu mundo, Alec pediu desculpas por sua indiscrição, e até mesmo Magnus admitiu seus erros e, finalmente, decidiu contar a Alec sobre o seu passado, dando-lhe um livro que continha vários eventos importantes ao longo de sua vida. O casal se reconciliou e estão atualmente em um relacionamento muito comprometido.

Família

Tarot 16.jpg

Sendo o mais velho das crianças Lightwood, Isabelle e Alec são muito próximos e estão sempre cuidando um do outro. Afirma-se que a razão de Alec nunca ter matado um demônio é que ele está sempre cuidando dela e Jace. No início da série, antes de todo mundo descobrir sobre a sexualidade de Alec, Isabelle protege ele, dizendo a Clary particularmente para não contar a ninguém quando ela descobre preocupada do que os outros possam pensar de um Caçador de Sombras gay. Ele estava um pouco preocupado quando descobriu que Simon e Isabelle tinha dormido na mesma cama (embora esteja implícito que nada sexual aconteceu), mas não insiste no problema já que eles tinham problemas maiores.

Tarot Runes 6.jpg
Exatamente. Apesar da minha beleza surpreendente, você realmente não gosta de mim dessa maneira.

–Jace para Alec, Cidade de Vidro

Jace Herondale é irmão adotivo de Alec, melhor amigo (e Parabatai), a quem ele primeiramente acredita que é apaixonado. Depois de anos de paixão de Alec, Jace o confronta, dizendo a Alec que ele só gosta dele porque ele é "seguro" (Alec pode usar sua relação como uma desculpa para esconder seus sentimentos) e não há nenhuma chance de ser ferido. Ele diz que Alec tem medo e usa apenas o seu amor por Jace para evitar procurar outros relacionamentos. Com isso, Alec percebe que ele nunca estará com Jace e que ele realmente ama Magnus Bane, embora seu forte amor fraternal por Jace permaneça. Algum tempo após a Guerra Mortal terminar, Alec sempre envia fotos de si mesmo e Magnus para Jace de suas viagens. Depois da ressurreição de Sebastian, Alec estava preocupado com Jace quando ele desapareceu, mas ele estava feliz quando Jace voltou para o Instituto. Durante a Guerra Sombria, a relação de Alec com Jace cresce ainda mais quando Jace perceber o quão chateado Alec ficou quando Magnus foi sequestrado. Jace conforta Alec sobre Magnus.

Max era o irmão mais novo de Alec. Alec parece se importar e amar seu irmão mais novo, embora Max adorasse Jace como um herói em vez de Alec. Quando Max foi morto por Sebastian Morgenstern durante os eventos da Guerra Mortal, Alec e o resto da família lamentou sua morte e foi para o seu funeral (com exceção de Isabelle). Alec parece ter controlado seu pesar pela morte de Max mais fácil do que o resto da família.

Maryse é a mãe de Alec e ele tem o mesmo cabelo preto e olhos azuis conforme ambos os pais. Alec parece ter um bom relacionamento com sua mãe quando ela aceitou o fato de que ele é gay quando ele se assumiu gay para ela na época da Guerra Mortal.

Robert é o pai de Alec. Como uma criança, Alec via seu pai como o maior e mais terrível homem que ele poderia imaginar, e esses pensamentos foram trazidos de volta, quando viu seu pai nas roupas de batalha. Enquanto ambos têm momentos de orgulho e respeito um pelo outro é um fato conhecido que Robert ainda tem a aceitar a sexualidade de Alec como foi revelado algum tempo após a Guerra Mortal. Após os eventos da Guerra Sombria, Robert lentamente começa a aceitar a sexualidade de Alec quando Robert conta a Alec sobre como seu antigo parabatai, Michael estava apaixonada por ele. Robert disse a Alec que ele sempre teve orgulho dele e que ele é um homem melhor do que ele.

Amigos

Alec inicialmente não gostou fortemente de Clary e ficou com ciúmes dela, devido à atração óbvia de Jace e crescente sentimentos em relação a ela, e nunca se preocupou em esconder o seu desagrado em relação a ela. Mas, quando ele percebe que Jace realmente ama Clary e que ela era uma boa pessoa em seu próprio direito, ele começou a se abrir para ela e derramou seus sentimentos de ódio contra ela. Ele é especialmente bom para ela depois de Clary e Jace descobrir que eles são supostamente irmãos (isso poderia ser devido ao fato de que ele sente que Jace agora está "fora dos limites" para ela) e continua a emendar uma amizade com ela ao longo da série. Mesmo depois de a verdade ser revelada que Clary e Jace não são realmente irmãos, ele continua a ser gentil com ela já que ele agora compartilha um amor apaixonado com Magnus.

Simon é amigo de Alec. Alec inicialmente mostrou uma antipatia por Simon porque ele era mundano. Quando Simon se tornou um vampiro, Alec começou a se tornar lentamente amigo dele, embora eles não sejam particularmente próximos. Simon foi falar com Magnus para Alec depois que eles se separaram para convencer Magnus a voltar a ficar junto dele. Em Edom, Alec deixou Simon beber o seu sangue e ele fala com Simon sobre sua irmã, Isabelle e ele admite que aprova Simon estar com sua irmã porque ele a faz feliz.

Maia é amiga de Alec. Alec e Maia não são particularmente próximos um do outro. Maia tem ajudado Alec e o resto dos seus amigos na luta contra ambos Valentine e Sebastian.

Aline é uma amiga da família dos Lightwoods. Quando Alec beijou Magnus no Salão de Acordos antes da Guerra Mortal, Aline foi inspirada para assumir sua sexualidade para seus pais em algum momento depois da guerra e conhecer Helen, que se tornou sua amiga. Após a reunião do Conselho depois da Guerra Sombria, Aline disse a Alec que estava indo para Ilha Wrangel para ficar com Helen.

Helen é a namorada de Aline e ela parece ter uma boa amizade com Alec. Após a Guerra Sombria, Alec votou contra o envio de Helen para a Ilha de Wrangel durante a reunião do Conselho.

Aparições

Galeria

Etimologia

Seu primeiro nome, Alexander, significa "homens que defendem” em grego, enquanto o seu nome do meio, Gideon, é de origem bíblica e significa "destruidor”.

Curiosidades

  • Quando perguntado uma vez de seus medos, a única coisa que ele poderia pensar que o assustava eram aranhas [17]. Aparentemente, ele também tem medo de guarda-chuvas. [18] [19]
  • Antes de 2007, Alec nunca tinha matado um demônio.[20]
  • Alec leva o nome de dois de seus antepassados: Alexander e Gideon Lightwood.
  • Ele e Magnus estão para se casar e adotar uma criança.[21] [22]

Referências

Esta página utiliza conteúdo de um artigo da The Shadowhunters Wiki.
A lista de autores pode ser vista no histórico da página.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória